[VARIEDADES] Símbolos que você conhece mas NEM IMAGINA a Origem

Estamos cercados por símbolos novos e antigos, usuais ou inúteis, por todos os lados.

Para onde quer que você olhe, haverá um símbolo.

Mesmo o que você esta lendo agora – se pensarmos de uma forma reducionista – é um amontoado de símbolos que constitui um conjunto dotado de significado, dependendo das variações em que é utilizado, de acordo com a convenção que foi criada para sua utilização. Complicado? Não… Você apenas leu uma descrição meia-boca do que é o alfabeto: um monte de símbolos. Assim são os números e qualquer outro sinal gráfico que represente uma ideia qualquer (grande ou pequena).

Então… Esses símbolos, como já disse, estão por toda a parte, e, claro, nem todos são exatamente extremamente conhecidos por você. Não é como se você fosse o Robert Langdon e pudesse lembrar de cabeça, ou mesmo conhecer a origem e significado de todos os sinais que estão à sua volta. Mas não tem problema. O NGF pode mostrar alguns mais óbvios para vocês. Não se espante ao saber que até objetos podem ser símbolos. Mas vamos pelo começo…

1- Quem nunca viu alguém usando uma camisa ou exibindo uma tatuagem dessas precisa correr para um médico e se consultar acerca de um possível déficit de atenção. O símbolo é muito utilizado em pingentes, cadernos, adornos, pinturas, vestuários e, como eu disse, tatuagens. Há uma razão, claro. É uma forma de combate simplificada à ideia introduzia no ocidente de maniqueísmo. Em outras palavras, é o símbolo que nos diz que não existe apenas o bem e o mal, mas tudo está de certa forma ligado ou misturado. O símbolo também tem relação com outros aspectos que relacionam ciclos de mudança, como os ciclos da agricultura para alguns povos.

Em resumo, o símbolo chinês representa o equilíbrio perfeito e é a base de praticamente todo o conhecimento oriundo da filosofia da China. O Yin Yang é certamente o mais conhecimento e documentado conceito utilizado no taoismo – tradição filosófica e religiosa que enfatiza a harmonia – e representa duas metades que, quando combinadas, formam uma unidade completa. Dentro desse conjunto formado, ainda é presente encontrar representações dos opostos dentro de cada metade, que podem representar todo tipo de oposição existente no universo.

2 –  O sinal & recebe o nome ampersand, originado no inglês, ou sinal tironiano, e é utilizado para substituir a conjunção ‘e’. O símbolo é uma representação de ‘et’, conjunção do latim. Para agilizar a escrita do símbolo, o secretário do imperador romano Cícero, Tiro, inventou um sistema de abreviação que unia o E ao T, o que acabou provocando a união das letras em um só símbolo. Com o passar dos anos, o símbolo acabou sofrendo alterações e assumindo a forma que tem hoje.

3 – Essa curiosidade em particular me deixou de queixo caído.

No século 10, a Dinamarca era governada pelo Rei Harald Blåtand, uma figura história famosa por unir as tribos locais em um só reino. Entre seu povo, Harald recebeu o apelido de Bluetooth – dente azul em inglês – pois amava comer pequenas frutas dessa cor, que deixaram alguns de seus dentes com essa tonalização permanente. Quando a tecnologia foi criada, seu símbolo foi desenhado a partir da combinação de duas runas típicas da Escandinávia: Bjarkan, equivalente à letra B, e Hagalaz, equivalente à letra H, as iniciais do famoso rei. Agora, o porquê de ter sido associada à tecnologia, não sei. Coisa de cientista maluco.

4 – Se você ainda não reparou, pode dar uma olhada em todos os dispositivos eletrônicos ao seu redor e irá perceber que o símbolo de ligar presente neles sempre será o mesmo. Nem todo mundo sabe, mas sua origem data do início da década de 40, quando engenheiros utilizaram um sistema binário para representar algumas funções. No sistema criado, 1 significava que um circuito estava ligado e 0 significava desligado. Nas décadas seguintes, o símbolo de um círculo (zero) e uma linha vertical (um) acabou sendo criado para representar a capacidade de ligar ou desligar um dispositivo.

5 – Sinônimo de amor, carinho e afeto, as origens histórias do coração não são tão claras assim. Alguns acreditam que ele possa ter surgido a partir das folhas das plantas conhecidas como heras, associadas à fertilidade. Outra teoria vem da época em que os antigos gregos e romanos utilizavam uma outra planta como método contraceptivo. As sementes da planta se pareciam com o formato do coração, o que gerava especulações de que o símbolo estaria ligado a amor e sexo.

Nota do editor: também gosto da hipótese de que o símbolo representa dois corações fundidos num só órgão.

6 – O símbolo da paz que conhecemos já teve um grande número de significados e tentaram associá-lo e todo tipo de coisa, incluindo origens terríveis e sombrias. Uma das versões que ouvi foi uma associação ao culto satânico que dizia que isso seria uma cruz invertida com os braços quebrados. Mas quem me disse isso tinha só 13 anos. Eu também tinha 13. Não poderia mesmo fazer sentido nenhum, não é mesmo?

Na verdade, a história do símbolo é mais simples: Nos anos 90, ele foi criado por um homem chamado Gerald Holtom para protestos em favor do desarmamento nuclear do Reino Unido. Ele via o símbolo como a representação de um homem em desespero. Depois disso, grupos e sociedades hippies começaram a utilizar o mesmo símbolo em seus protestos, o que levou o símbolo a ser associado à paz ao redor de todo o mundo.

Nota da redatora: D N for desperate niggah?

7 – O símbolo surgiu como uma modificação da lis gaulesa, que representava a deusa virgem Juno. Entre adoradores da deusa, era comum acreditar que o símbolo podia representar poder, ou mesmo a representação de divindades triplas. Mais recentemente, o símbolo estilizado tem sido utilizado para representar a realeza francesa, perfeição, luz e vida. Atualmente é também símbolo dos escoteiros, daqueles que estudam História e dos estudantes de Letras (linguagens em geral).

8 – O pentagrama é um antigo símbolo de bruxaria feito a partir da ligação de cinco pontos marcados num círculo. O ponto superior representa um ser espiritual, como Gaia ou a Mãe Terra, enquanto os outros representam os quatro elementos básicos da natureza – água, terra, fogo e ar. Acreditava-se que o símbolo poderia oferecer a proteção contra o mal, mas, como foi associado à bruxaria, passou a ser visto como algo ligado às próprias forças negativas por algumas pessoas.

Acreditem, é só magia, ou apenas uma forma de espiritualidade como outra qualquer, que não faz parte da sua religião especificamente. E nem tudo que não é parte das suas crenças é coisa do capeta.

Nota do editor: Quer se aprofundar mais no estudo das origens dos símbolos? Recomendo a leitura de O Livro dos Símbolos e O Homem e Seus Símbolos.

2 thoughts on “[VARIEDADES] Símbolos que você conhece mas NEM IMAGINA a Origem

Deixe uma resposta