[VARIEDADES] Menininha fã de Harry Potter escapa de Aleppo com ajuda de J. K. Rowling.

Via The Leaky Cauldron (O Caldeirão Furado).

A fama de Bana al-Abed, de 7 anos de idade, cresceu notoriamente quando a menininha começou a tuitar atualizações ao vivo da guerra que se passa na Síria. Da mesma forma que Anne Frank, compartilhou fragmentos de suas experiências pessoais em Aleppo e conta agora com mais de 320.000 seguidores. Há apenas alguns dias, seus tuítes ganharam a atenção de ninguém menos do que J.K. Rowling, conhecida por ter coração caridoso.

rehost%2f2016%2f12%2f19%2fdbb1266c-cd47-4160-9bde-e1462e0d48e7

De acordo com o site Bustle, a mãe de Bana, Fatemah, havia procurado pela autora de Harry Potter, em nome de sua filha:

“Ler Harry Potter poderia ajudar Bana a esquecer da terrível guerra que está sendo travada em torno dela. Obter esses livros na área ocupada onde Bana e sua família vivem era quase impossível – mas Rowling e seu agente Neil Blair inventaram um esquema: enviar e-books de Harry Potter para Aleppo. O plano funcionou, oferecendo a Bana um universo maravilhoso para escapar na ocasião em que seu próprio mundo [real] tornava-se bastante assustador. ”

Lamentavelmente, por mais que a fantasia pudesse se tornar um inefável conforto para Bana, seria possível mantê-la segura indefinidamente. Então, por sorte, muitos meios de comunicação informaram na segunda-feira que a garota estava entre um grupo de recém-evacuados de Aleppo, e sabemos hoje, que está recebendo cuidados da Sociedade Médica Síria.

O método de comunicação de Bana foi seu salvador. Ao contrário de Anne Frank, cujo diário não foi publicado até depois de sua morte trágica, Bana teve a atenção do mundo na ponta dos dedos [online].

untitled-2

“Foi o imediatismo das mensagens de 140 caracteres de Bana que tornaram seu caso único. Suas memórias de guerra e o sofrimento que ela descreveu, entretanto, são compartilhadas por muitas outras crianças cujos casos não se tornaram virais. ”

Mesmo quando nos regozijamos pela segurança de Bana, não devemos nos esquecer dos muitos outros que continuam a sofrer. Esperemos que, como Bana, eles também encontrem algo para manter seus espíritos erguidos até o momento em que serão resgatados. Nas palavras de Alvo Dumbledore, também citadas numa carta de Rowling à Bana:

“A felicidade pode ser encontrada, mesmo no mais escuro dos tempos, se alguém só se lembra de ligar a luz. ”

Que assim seja!