[VARIEDADES] Conheça a Ilha das Bonecas – Tá com medinho?

O mundo esconde muitíssimas coisas sombrias e tenebrosas. Vontades humanas realizadas em forma dos mais hediondos projetos ou formas de arte – não estamos discutindo o que é arte, que fique claro.

E ao pesquisar esse universo em que impera o contraditório do prazer e a reunião de tudo o que não é belo e bom aos olhos de quem vê, acabamos por encontrar preciosidades e alguns fatos muito curiosos, que representam bem os mistérios infindáveis da alma humana.

Pronto… agora que eu já falei bonito, vamos ao que interessa.
Você já ouviu falar em uma ilha, parte do território Mexicano, que é conhecida como uma ILHA MAL ASSOMBRADA? Bom… Mal assombrados muitos lugares são. Mas essa Ilha guarda uma peculiaridade: o lugar não é mal-assombrado – ou assim considerado – por haver lá uma casa abandonada ou porque o lugar foi amaldiçoado. Os motivos são um tanto diferentes.

A Ilha das bonecas teve seu surgimento, digamos assim, quando em 1952 o florista mexicano Don Julián Santana Barrera deixou mulher e filhos (deu na telha, ele fez), e decidiu que viveria sozinho numa área rural ao sul da Cidade do México, chamada Xochimilco, ou “um lugar de flores”, como ele declarou certa vez.

Ao ser informado de que na metade do século XIX uma menina havia morrido afogada em um dos canais em frente à sua casa, ele imaginou que aquele lugar poderia estar assombrado pela alma da criança. Certo dia, ao encontrar uma boneca flutuando nas águas do mesmo local, acreditou que se tratasse de um sinal, e decidiu que deveria resgatar o brinquedo, e… só Deus sabe porque, o Florista decidiu pendurar a bonequinha numa árvore.Afinal, isso deixaria o suposto espírito da criança mais tranquilo.

Saca essas ideias que surgem do nada?
Pois é… A epifania dele deve ter sido exatamente assim.

Entretanto, apenas uma boneca não foi o suficiente para que a mente de Don Julian se tranquilizasse. A história da criança morta mexeu tanto com sua mente que o homem de estranhos hábitos (indiscutivelmente estranhos) continuava acreditando que a alma da menina ainda estava atormentada, assombrando seu território, e achou que deveria pendurar mais bonecas para a criança.

Quase deixando ofertas para um Erê. 

Que fofura…. Pendurou pelo pescocinho.

Assim, o florista passou a recolher toda e qualquer boneca descartada que encontrasse nos canais, e até mesmo nos lixos, para assim pendurá-las às árvores da região e agradar o espírito. A obsessão era tanta, que ele passou a trocar com vizinhos de regiões próximas alimentos que cultivava, por bonecas. E você aí se achando louco(a).

Dependendo de como trabalha a sua mente, imaginar um lugar cheio de árvores com bonecas penduradas pode ser bonito. Quase como em um conto de fadas. Mas, imagine dar de cara com ESSAS bonecas…

Posso estar errada, mas casaria dez no chão como esse tiozão aí deve ter sido muito perturbado pelo espírito da garotinha, que deve ter ficado extremamente revoltada com essa ideia de maluco.

Isso se não foi ele que inventou essa história para afastar pessoas da ilha e esconder de forma mais eficaz o cadáver da garotinha inocente que ele mesmo matou…

Bom plano… Acabei de me sentir psicopata em potencial.

Em 2001, Don Julián sofreu um ataque do coração. Meio óbvio para alguém com uma vida mental tão saudável. Minha teoria: Devem ter dado uma boneca novinha, na caixa para ele. Ele ficou horrorizado.
Segundo contam as más e as boas línguas, o Florista macabro caiu no canal exatamente no mesmo lugar onde a garota haveria se afogado. O local ganhou o nome de “Isla de las Muñecas” ou “Ilha das Bonecas” e virou ponto turístico. O primo do florista, Anastasio, resolveu manter a casa e a região abertas para visitação, e muitas pessoas levam bonecas para pendurar nas árvores, aumentando ainda mais a “população” da área.

A Ilha é relativamente conhecida, apesar do altíssimo nível de insalubridade psicológica que um lugar desses pode representar.  Alguns turistas juram ter presenciado bonecas sussurrando, mexendo os olhos e virando a cabeça. Outros dizem que espíritos torturados habitam o corpo das bonecas, e que foram os responsáveis pela morte de Barrera. E ainda há os que digam que as pobres bonecas não têm culpa de nada e, após o falecimento do florista, se tornaram as guardiãs do local.

Aqui vai um ensaio fotográfico das beldades, ops… uma galeria de horrores para vocês se deliciarem com o teor macabro da coisa.