[TOP 5] Os filmes de 2015 que mais me surpreenderam

melhores filmes de 2015Não sou muito de fazer listas, mas acho que essa vale a pena compartilhar. O ano de 2015 foi pra mim o mais produtivos no quesito cinematográfico e só nesse quesito mesmo, e não só sobre as produções do ano, como também na quantidade e diversidade de filmes que assisti. Procurei expandir, e não ficar somente no círculo de filmes conhecidos. Assisti filmes só pela capa, pelo assunto que abordava, pelo país de produção, ou simplesmente por algum ator/atriz.

Por diversas vezes assisti filmes sem saber absolutamente nada além do título, e isso me gerou algumas frustrações e algumas tantas surpresas. E é exatamente sobre o segundo caso que se trata este meu TOP 5: filmes produzidos (ou estreados no Brasil) em 2015 que eu não tinha qualquer informação, e que acabou me agradando bastante no final. Segue a lista!


#5 – A Pequena Morte (The Little Death) – Josh Lawson

Uma comédia que explora as vidas sexuais secretas de vários casais que moram em Sydney. Um casal tem dificuldades com o sexo quando a mulher só consegue ficar excitada ao ser assediada. Outra mulher só consegue ficar satisfeita quando o namorado chora. Um homem descobre um aspecto novo de sua personalidade após deixar a mulher inconsciente. Uma brincadeira entre um casal vai tão longe que acaba não tendo nada a ver com sexo. [Mais informações sobre o filme aqui]


#4 Prazeres Mortais (The Loft) – Erik Van Looy

Cinco amigos dividem um apartamento para seus casos extra-conjugais – até que a situação se torna dramática quando o corpo de uma jovem é encontrado no lugar.


#3 Little Boy – Alejandro Gomez Monteverde

Durante a Segunda Guerra Mundial, um garotinho fica devastado quando seu pai é obrigado a deixar a família a partir para a guerra. Acreditando ter poderes especiais, ele desenvolve um plano para trazer o seu pai de volta ao lar. [Mais informações sobre o filme aqui]


#2 The Boy – Craig Macneill

The Boy é o primeiro filme em uma trilogia, que mostrará o personagem Ted Henley aos 9, 14 e 18 anos, respectivamente, e terminando com sua transformação completa em um icônico assassino em série. Baseado no premiado curta Henley, que participou da competitiva do Sundance Film Festival de 2012. [Mais informações sobre o filme aqui]


#1 Ex Machina: Instinto Artificial (Ex Machina) – Alex Garland 

Caleb (Domhnall Gleeson), um jovem programador de computadores, ganha um concurso na empresa onde trabalha para passar uma semana na casa de Nathan Bateman (Oscar Isaac), o brilhante e recluso presidente da companhia. Após sua chegada, Caleb percebe que foi o escolhido para participar de um teste com a última criação de Nathan: Ava (Alicia Vikander), uma robô com inteligência artificial. Mas essa criatura se apresenta sofisticada e sedutora de uma forma que ninguém poderia prever, complicando a situação ao ponto que Caleb não sabe mais em quem confiar. [Mais informações sobre o filme aqui]


Vale ressaltar que não são meus filmes preferidos do ano (talvez os dois primeiros sejam), e que me surpreenderam não exatamente pelo plot twist, mas sim de maneira geral: enredo, atuação, direção, trilha sonora, etc. É uma breve lista de filmes que eu não esperava nada, e que se revelaram admiráveis.

Mas e vocês, compartilham da mesma sensação com algum desses filmes? Adicionariam mais algum título? Comentem e ajudem os amiguinhos a começarem 2016 com ótimas recomendações!
All