[TOP 15] Crushes dos anos 90 que eu tive (e que você deve ter tido também).

O caminho da nerditude é um caminho repleto de sabedoria, porém bastante solitário. Ao menos era nos anos 90. Antes das redes sociais, dos filmes de videogame que não totalmente são uma bosta e da sua mãe não só saber quem são os Guardiões da Galaxia como estar animada para vê-los, as coisas eram mais difíceis. Romanticamente então…

Muitos nerds lidaram com isso de formas elevadas e sábias. Outros apenas tiveram crushes (no meu tempo se falava “ter uma queda”) muito estranhas por personagens fictícios. Se você é do segundo tipo, como eu, ou apenas quer se divertir um pouco com bizarrices, acompanhe essa lista feita com muito carinho e forever alonice.

HOLLI WOULD (Cool World – O Mundo Proibido)

holly-would

Eu sei o que você está pensando: não vai ter Jéssica Rabit nessa lista, seu pangaré necromantico? Não, não vai. Bem, sabe, a coisa engraçada é que eu nunca assisti Uma Cilada para Roger Rabbit até bem mais tarde na minha vida. Então qual filme supria essa necessidade juvenil básica de uma femme fatale de animação que mexe com nossas gonadas?

A versão genérica barata que passava no SBT: Cool World. Hoje eu vejo essa coisa e me pergunto “Santa mãe flamejante, o que diabos eles fumaram?” mas na época era tão sexy quanto se podia chegar. Ou seja, o mundo sem internet era uma bosta, crianças. Sério.

SHEILA (Caverna do Dragão)

sheilaO poder da invisibilidade é um tanto interessante: qualquer um de nós que ganhasse super-força, velocidade ou invulnerabilidade possivelmente cogitaria o usar para ajudar as pessoas. Exceto se o poder for invisibilidade, aí só vem putaria na cabeça. Ladinos no RPG usualmente são interpretados por bem esse tipinho safado, só que curiosamente não a ladina de Caverna do Dragão. Ela não usava sua capa para ser babaca, sendo ao invés disso gentil e valente de um jeito fofo e adorável. Own.

A única coisa que a ruivinha frágil roubou realmente foi os nossos corações.

fatos-curiosos-caverna-do-dragao-parte-1-03E claro que tem algum peso o fato dela ter sido uma das três únicas oportunidades de ver uma calcinha em um desenho animado.

VAMPIRA (X-Men)

9787194_origVocês provavelmente devem conhecer a Vampira como uma adolescente gótica ou como a dentuça do True Blood. Eu não. A Vampira que eu conheci já era uma mulher formada que não levava desaforo pra casa e sentava a mão na galera voando e tendo super-força. Super Cool, huh?

Só que ao mesmo tempo era uma pessoa extremamente solitária devido ao seu poder mutante de não poder tocar em ninguem sem drenar essa pessoa mais rápido que um smartphone rodando Pokémon Go. Dificil não ter uma quedinha por alguém assim, não?

E não, eu não sei nada sobre as acusações de jogar Street Fighter vs X-men contra a Vampira e levar o especial dela de propósito apenas porque era o mais perto que eu poderia chegar de ganhar um beijo. Nada, eu digo!

rogue-assSabe outra coisa interessante? Nos anos 90 a Vampira voava e tinha super-força porque ela tinha drenado os poderes da então desconhecida (ao menos para só assistia o desenho) Miss Marvel até esta ficar em coma (é meio que o arco dramático da mutante, até). Curiosamente hoje a Miss Marvel é a personagem mais popular da editora, enquanto os X-men estão sendo progressivamente escanteados. Parece que o mundo dá voltas, não?

RENAMON (Digimon Tamers)

renamon_by_gannadene-d8sftebEu… er… caham… eu não sei nada sobre isso. Sério, quem colocou isso nessa lista? Ãh, não, não, eu não estou suando… caham… PRÓXIMO!

DANA SCULLY (Arquivo X)

f93375b31bac99655dc70438a63bb30fMas é claro que tem mulheres de carne e osso nessa lista, sua descrença me ofende! Principalmente se for uma ruiva baixinha cética e inteligente com o terninho cinza mais sem graça do mundo. Arquivo X passava em um  horário muito ruim na Record (pq 11 da noite quando você tem 14 anos e estuda de manhã é tipo 7:30 da manhã depois de virar a noite para um adulto), mas esse era um dos motivos que me fazia forçar meu metabolismo para aguentar o tranco.

E claro, alguma coisa sobre conspirações, aliens, etc, mas principalmente ruiva de terninho sem graça.

SAMUS ARAN (Super Metroid)

metroidO nosso primeiro bromance a gente nunca esquece. JK Rowling escreveu, sabiamente, que existem certas coisas na vida que não se pode fazer junto com alguém sem se tornar amigo dessa pessoa. Tipo chutar a bunda de piratas espaciais no próprio planeta deles complemente sozinho. Apenas eu e o cara de armadura amarela contra o mundo – literalmente. É dramático, épico, e dado minhas parcas habilidades sociais, mesmo sem trocarmos uma única palavra foi uma das melhores amizades que eu tive durante minha adolescencia.

E aí no final do jogo o bro, com quem eu compartilhei suor e lágrimas, tira a armadura e… PUTA QUE PARIU, É UMA GAROTA! Santa puta merda, bátima!

Se minha vida fosse um anime com aqueles clichês de se apaixonar pela sua amiga de infancia, a minha seria a Samus.

ELVIRA (A Rainha das Trevas)

elviraExistem dois grandes motivos para a Elvira estar nessa lista.

REI AYANAMI (Neon Genesis Evangelion)

0ba7d6cd79ea1b2a7351ed686b1e65deExistem algumas personagens que despertam um certo instinto de Felícia na gente, sabe? Que dá vontade de levar pra casa, cuidar, proteger e garantir que tudo vai ficar bem pra sempre. Volta e meia eu esbarro em uma dessas personagens dolorosamente frágeis e adoraveis – como a Auri da Cronica do Matador do Rei. Own que coisa adoravel! Só que a primeira a gente nunca esquece.

No meu caso foi a garota branca com bandagens, Rei Ayanami. Pq ela totalmente precisa de um abraço. Porra, Shinji!

GENINHA (Tico e Teco e os Defensores da Lei)

some_day_i__ll_learn_hands_by_thweattedMais uma vez, não sei o que isso está fazendo aqui. Afinal, quem teria uma queda por uma ratinha antropomorfica geek super adoravel e sem muita auto-estima? Quem?! Pois é, né?

GWEN STACY (Homem-Aranha)

spider_gwen_by_dandonfuga-d993j1i

O sonho de todo nerd solitario é que magicamente caia do céu uma garota fofinha e esperta que não só te aceite como você é, como goste de você exatamente por isso. Se Peter Parker é a fantasia de poder de todos nós perdedores, Gwen Stacy é a garota que chega e gosta dele exatamente por ser quem ele é. Ela não se importa que ele não é um macho alfa fodão super descolado que pegou metade da população da China na última balada, ela apenas está lá para ouvir nossa empolgação sobre o último episódio de Doctor Who ou reclamar que a Rey é a pior coisa que já aconteceu a Star Wars – pq pelo menos o Jar Jar Binks não era protagonista, né?

O que? Projeção? Eu não estou projetando nada, você é que está!

De qualquer forma, Gwen Stacy é aquela garota especial na vida do Peter Parker. Até que ela morre e ele meio que acaba com a líder de torcida que só aprende o nome dele depois que ele vira fodão e super maneiro. Bom pra você, MJ, mas a Gwen sempre será a  melhor garota nos nossos corações.

VELMA DINKLE (Scoobie Doo)

tumblr_md6m9xb5wr1rv7dpsBem, eu sendo eu, não é como se eu tivesse muita chance com qualquer mulher mesmo que seja ninfomaniaca e nós fossemos as últimas pessoas da face da Terra. Só que nesse caso em especial jamais rolaria nada mesmo porque ela claramente prefere uma boa e velha luta de bolachas, né? O que, como assim você não sabia?

A Velma foi inspirada nos estereótipos lésbicos, mas é só olhar o desenho para perceber que o único motivo pelo qual ela anda com aqueles idiotas é porque ela quer conferir se o carpete da Daphne combina com as cortinas. Essa opinião nem é minha, alias, James Gunn (sim, o mesmo de Guardiões da Galáxia) disse que a intenção dele no filme de 2002 (no qual ele foi o roteirista) era fazer algo bastante aberto só que na época a censura comeria a classificação etária do filme.

Mas tá muito na cara, né?

O que posso dizer, acho que desejar o impossível é parte da natureza humana.

AMI MIZUNO (Sailor Moon)

ami-mizunoAo menos na época, Sailor Moon era meio que um anime secreto. Todo mundo assistia, mas nenhum dos garotos jamais podia falar sobre isso porque era “coisa de menina” e quando você tem 13 anos isso é muito importante. Que bosta, né?

Mas mesmo assim sempre foi uma verdade não dita que todo mundo assistia saporra (que é um shonen bem meia boca para os padrões de hoje, mas revolucionário para a época) e tinha a sua própria personagem favorita. Seja como for, é claro que eu tinha minha Sailor-crush favorita. E para surpresa de ninguém era a nerd tímida. Oh, que surpresa.

Inclusive eu lembro que nem assisti o episódio que ela tem um crush por alguém por ciume de waifu. Puta merda, acabei de perceber que foi Sailor Moon que criou o conceito de waifu, maldita seja Naoko Takeuchi e seu exército de menininhas anorexicas! Sério, como essa mulher desenha mal, puta merda, entender o que está acontecendo nos mangas dela é mais dificil que entender as cenas de ação dos Transformers do Michael Bay.

Imagino que se eu fosse adolescente hoje teria um crush pela Hinata Hyuuga. E eu achando que não poderia ficar mais deprimido ainda…

KURAMA (Yu Yu Hakusho)

yu-yu-hakusho-kurama-rose650519_hd-wallpaperQue foi? Foi uma fase, tá bom?

MUTSUME OTOHIME (Love Hina)

otohime

Impressionante as coisas que gostavamos em decadas passadas, não? Eu adorava saporra de Love Hina. O primeiro harém a gente nunca esquece, eu suponho… Seja como for, Love Hina foi um dos fenomenos culturais dos anos 90 e um dos grandes motivos para eu ter aprendido inglês. Sim, eu aprendi ingles para ler scanlations de Love Hina, me julgue.

Seja como for, dentre todas as residentes da pensão Hinata a minha favorita era a versão feminina do Keitaro, a narcoleptica Otohime Mutsumi. Não só porque ela provavelmente tinha que comprar seus sutiãs sob encomenda devido ao tamanhos dos peitos, mas porque ela sempre me pareceu a menina mais acessível de todas.

__otohime_mutsumi_love_hina_drawn_by_akamatsu_ken__596487cfdc75036746641901e22b998c

Ela é super de boas (com certeza fuma maconha, a danada), compreensível, inteligente e pateta pra caralho. Gente como a gente, sabe? Tá, a coisa do sutiã pesa muito a favor dela sim… De qualquer jeito, eu sempre tive uma queda pelo tipo “Girl Next Door” do que pelas rainhas de baile inacessíveis (vide eu preferir a Gwen a Mary Jane), e a Otohime é a Girl Next Door definitiva. Não, minto, tem uma garota apenas que é mais do que ela…

AERITH GAINSBOROUGH (Final Fantasy VII)

tumblr_static_390265-bigthumbnail

Se você leu até aqui, não vai ficar surpreso em me ver dizer que minhas habilidades sociais eram tamanhas que até o inicio da vida adulta eu jamais havia sequer conversado com uma garota. Por opção. Delas. Então Final Fantasy VII quando saiu em 1997 teve um impacto muito grande na minha vida.

Porque sabe, no meio dessa batalha épica para salvar a humanidade de si mesma entre uma mega corporação do mal e um maniaco estiloso que convocava meteoros, tinha essa garota. Uma garota super simples, tranquila, de boas que sempre estaria ali quando eu precisasse dela. Uma garota com iniciativa, que me perguntou porque eu não tinha chamado ela pra sair ainda. E que era healer, para completar a perfeição. A última de sua raça, com uma história triste que cresceu no meio da pobreza, mas que mesmo assim sempre pensava nos outros primeiro.

Gentil. Simpática. Esperta. Bonita. Uma garota ideal.

Então um dia ela saiu para uma missão bastante simples. Ela disse quando saiu: “Eu vou indo agora. Estarei de volta quando tudo estiver resolvido”.

Ela nunca mais voltou.

Eventualmente eu tive minha vingança, claro. E salvei o mundo. Mas qual o ponto? Ela não estava mais lá. Ela jamais estaria lá novamente. Não havia mais ninguém para cuidar das flores na igreja. Eu estava sozinho novamente.

O que? Não, eu… eu não estou chorando, você é que está!

THE TOP TIER ONE:

A GAROTINHA RUIVA (Charlie Brown)

1176596120_f

Você já deve ter reparado que nerds tem uma coisa com ruivas que nenhum outro grupo social compartilha com tamanha intensidade. Um dos pilares dessa imagem nasceu nas tirinhas de Dan Schultz. A menininha ruiva que o Minduim sempre se refere nunca apareceu nos quadrinhos, e apareceu uma vez só nas animações a contragosto do criador.

Isso porque ela não existe, ela não pode existir fisicamente. Porque a garotinha ruiva é a metáfora daquele amor idílico que perseguimos na juventude: aquele amor que jamais terá rugas ou saldo negativo no banco, que nunca pendurará calcinhas no chuveiro ou esquecerá de levantar a tampa do vaso sanitário, e que permanecerá para sempre imaculado e perfeito em nossos sonhos platônicos.

A garotinha ruiva não é uma pessoa. A garotinha ruiva é uma ideia. Quando você cresce percebe que esse ideal adolescente é uma bobagem. Você não quer uma figura eterea que não peida e não nunca está de mau humor. Você só acha que quer. O que você precisa é de alguém de carne e osso para te dizer as verdades que você não quer ouvir, para estar com você quando menos merecer ou apenas para matar o tempo sem dizer nada. A garotinha ruiva jamais fará nenhuma dessas coisas.

Entretanto existe uma fase de nossas vidas achamos que o amor é a menininha ruiva. Idealizado e mágico. Não é. Amor é o livro de aventuras de Up. Com coisas boas e coisas ruins. Alguém que um dia você fechará o livro de memórias de uma vida inteira e lerá escrito no rodapé “Obrigado pela aventura, agora vá procurar a próxima!”.

Talvez você nunca encontre a sua garotinha ruiva. Eu torço que não. Torço para que você encontre a sua Ellie.

 

Deixe uma resposta