[TOP 10] Super-Heróis Que Sofreram Mudanças Radicais No Visual

batman-zur-en-arrrh-capa-materia

(texto original de George Marston, traduzido e adaptado livremente por Rodrigo F. S. Souza)

Reformulações Radicais

All-New Ghost Rider #1 (arte de Tradd Moore)

All-New Ghost Rider #1 (arte de Tradd Moore)

Os super-heróis redesenham seus uniformes o tempo todo. Normalmente as mudanças são menores, ou não têm um efeito fundamental na maneira como o personagem é visto – houve um período em que a Vespa mudava seu uniforme praticamente a cada edição de Vingadores. Mas algumas vezes uma mudança na aparência de um personagem é mais drástica, significando uma mudança em sua atitude, ou em seu papel numa história, como a mudança visual do Fera dos X-Men ano passado, que de um visual mais felino (criado por Frank Quitely quando desenhou as histórias escritas por Grant Morrison), tornou-se uma criatura mais simiesca (mais detalhes abaixo).

O novo Lobo do Universo DC.

O novo Lobo do Universo DC.

O novo visual do Lobo também causou comoção e revolta na internet quando a DC o divulgou.

Em março, como parte da iniciativa All-New Marvel NOW!, a Marvel apresentará um “Motoqueiro” Fantasma completamente novo, incluindo a introdução de um novo personagem, com um novo visual, e um novo veículo – como a maioria dos Motoqueiros Fantasmas usavam motocicletas, o novo usará um carro turbinado [nota do tradutor: o que vem gerando muita polêmica. Porém, vale sempre lembrar que no nome original do personagem, Ghost Rider, a palavra “rider” também pode ser traduzida como piloto ou cavaleiro, não configurando um grande absurdo ele usar um outro veículo. E na fase do personagem escrita por Jason Aaron foram apresentados outros “Ghost Riders,” anteriores Johnny Blaze e Danny Ketch, que usavam cavalos e até elefantes como montarias]

Em face destas mudanças recentes, vale uma lista das mudanças de aparência mais drásticas de dez super-heróis. As que verão abaixo não são necessariamente as melhores – na verdade algumas delas são as piores – mas sem dúvidas são algumas das mais marcantes sofridas pelos personagens em questão.

ARQUEIRO VERDE

green-arrow-original-and-new

Quando foi criado nos anos 1940, o Arqueiro Verde não tinha muita relevância, apesar de seus criadores serem Mort Weisinger e Jack Kirby. No início ele era um pouco mais que um pastiche do Batman, com sua aljava cheia de flechas com truques que era o correspondente ao cinto de utilidades do Cavaleiro das Trevas. Ele tinha até um Carro-Flecha, uma Flecha-Caverna, e Ricardito, seu parceiro-mirim. Mesmo depois de tornar-se o novo recruta da recém-formada Liga da Justiça, ele continuou sendo um personagem chato, em parte graças ao seu visual sem apelo.

Daí nos anos 60, Denny O’Neil e Neal Adams assumiram a pouco vendável série do Lanterna Verde. Sentindo que ele precisava de uma mudança de ares, a dupla escalou o Arqueiro Verde para a série, reformulando-o como um mais liberal “herói do povo,” e tornando-o a contraparte da mentalidade mais “conservadora” do Lanterna Verde. Para combinar com esta nova atitude, Neal Adams resenhou o visual do Arqueiro Verde, armando-o com um arsenal de flechas mais convencionais, e alterando seu uniforme para uma versão mais super-heroica do antigo, que era baseado no Robin Hood de Errol Flyn. E, o mais importante, adicionou o cavanhaque estilo Van Dyke do Arqueiro Verde. Naquela época este foi o símbolo definitivo da atitude liberal e descontraída do Arqueiro Verde, e de seu papel como contraparte fanfarrona e rude de um Lanterna Verde  mais burocrático, que era, e continua sendo, essencialmente um membro de um departamento de polícia intergaláctico. [nota do tradutor: algo que mudou nos últimos anos, em que Hal Jordan tornou-se tão fanfarrão quanto o Arqueiro]

DEMOLIDOR

daredevil-yellow-red

Criado por Stan Lee e Bill Everett na segunda onda de títulos de super-heróis da Marvel, o Demolidor começou como um análogo do Homem-Aranha. Acrobático e despreocupado, o Demolidor balançava pelos telhados de Nova York, combatendo a vilania com um enigmático “sentido de radar” e um afiado senso de humor.

Seu uniforme, supostamente desenhado por Jack Kirby e depois alterado por Bill Everett, tinha a intenção de evocar o visual dos coloridos collants circenses, e refletir a ampla sensibilidade do Demolidor.

Quando Wally Wood assumiu a arte do Demolidor, ele também resolveu redesenhar o uniforme do herói, substituindo as partes amarelas por um sólido macacão vermelho, evocando a imagem de um demônio ou diabo [nota do tradutor: o nome original do personagem é Daredevil, que pode ser traduzido como Demônio Audaz]. Esse visual ficou ainda mais misterioso devido à máscara sem olhos, e à tendência de Wood desenhar o uniforme envolto em sombras, tornando a maior parte dele muitas vezes preta. Embora tenha demorado algum tempo para levar as aventuras do Demolidor para uma nova direção, diferente das do mais popular Homem-Aranha, foi o design de Wood que estabeleceu o tom mais sombrio e melancólico que o personagem desenvolveu nos anos posteriores. Sem o semblante taciturno e demoníaco do uniforme de Wood, artistas como Gene Colan, Frank Miller e Alex Maleev não teriam o homem misterioso de que suas histórias precisavam.

CAPITÃO AMÉRICA

thecaptain-vs-captain-america

O Capitão América sofreu poucos ajustes em seu uniforme em seus primeiros 40 anos de existência, começando por seu agora famoso escudo circular, que substituiu a versão triangular que ele usou em sua primeira aparição. Mas em sua maioria foram mudanças pequenas, como a leve alteração do capuz, a simplificação das faixas em seu torso, e a forma como as escamas de sua túnica eram desenhadas. Ele até adotou um visual completamente diferente quando usou uma identidade alternativa conhecida como “Nômade”. Ainda assim, como Capitão América, seu uniforme icônico permaneceu relativamente inalterado, e uma expressão perfeita de patriotismo e heroísmo.

Daí, no final dos anos 80, Mark Gruenwald, que há muito tempo vinha escrevendo a série do Capitão América, e o artista Paul Neary, levaram Steve Rogers numa direção bem diferente quando ele tornou-se desiludido por estranhas ordens dadas a eles por uma junta militar secreta. Quando seu uniforme de Capitão América e escudo foram tomados por esta mesma junta, e dados a John Walker, o Super-Patriota, o Capitão América decidiu não desistir de sua identidade e carreira. Encurtou seu nome para “O Capitão,” e passou a usar uma versão alterada e mais escura de seu uniforme clássico, com o azul sendo substituído pelo preto, e suas tradicionais listras verticais trocadas por listras horizontais. Este visual mais sombrio contrastava diretamente com o de Walker, que era essencialmente o uniforme clássico do Capitão América, mas cujo comportamento era mais violento, instável, e, sim, mais sombrio que o de Steve Rogers. No final Walker perdeu o uniforme, que foi dado de volta ao Capitão América. Enquanto, sob o nome de Agente Americano, Walker passou a usar o uniforme negro que Rogers vestiu por quase dois anos.

AQUAMAN

O Aquaman é um personagem que raramente correspondeu ao seu potencial. Como filho de uma princesa submarina e um humano, ele sempre ficou preso entre os dois mundos. Embora suas origens sejam similares às do Príncipe Namor da Marvel, ele raramente teve a mesma petulância de seu similar, participando das coloridas e excêntricas aventuras típicas da maioria dos super-heróis do panteão da DC. Seu uniforme original, uma estranha combinação de verde, laranja, e ocasionalmente amarelo, reflete o mundo desordenado, ainda que seguro, no qual a maioria das primeiras aventuras do Aquaman aconteciam.

Quando Peter David assumiu a série do Aquaman nos anos 90, ele deu ao herói um visual mais sério, combinado com o fato do personagem ter finalmente caído sob o peso de todas as tragédias que sofreu ao longo de anos – da morte de seu filho, à revelação de que seu arqui-inimigo era na verdade seu meio-irmão, culminando na perda de seu reino.

Perdendo pela primeira vez seu cabelo curto, ele o deixou crescer, assim como sua barba. Também começou a usar uma armadura de gladiador, e, o mais importante, substituiu sua mão perdida em batalha por um ameaçador arpão. Este novo visual, combinado com uma atitude mais sombria e sua associação com a aclamada Liga da Justiça de Grant Morrison, fez com que este Aquaman, por um bom tempo, não fosse vítima de piadas.

TEMPESTADE

Introduzida na seminal Giant-Size X-Men #1, que reformulou a então pouco vendável equipe de mutantes da Marvel com novos integrantes, Tempestade foi um dos personagens que despontaram na HQ. Considerada uma deusa na África onde nasceu graças a seus poderes de manipulação climática, ela era uma força a ser respeitada, e uma atraente e multidimensional adição à equipe. Tempestade fez parte dos X-Men quase ininterruptamente desde então, e liderou várias encarnações da equipe. Seu uniforme foi um dos designs mais populares de Dave Cockrum.

storm-evolution

Alguns dos principais visuais usados por Tempestade.

O uniforme mais recente, que trouxe de volta o mohawk, e misturou o couro da versão punk com a capa estilizada do visual mais clássico.

O uniforme mais recente, que trouxe de volta o mohawk, e misturou o couro da versão punk com a capa estilizada do visual mais clássico.

Daí, nos anos 80, Chris Claremont, que vinha escrevendo os X-Men há anos, e ajudou a desenvolver a personalidade de Tempestade, trouxe uma estranha mudança para sua jornada. Depois de ser atingida por um dispositivo criado pelo então X-Men Forge, que neutralizou seus poderes de controle sobre o clima, Tempestade passou por uma espécie de crise. Na época também não ajudou muito o fato de ter cogitado o suicídio após ser infectada por uma larva alienígena que a fez quase matar a líder dos Morlocks para salvar o Anjo.

Tudo isto culminou na normalmente forte e carinhosa Tempestade caindo na então florescente cena punk, resultando num novo visual que consistia num mohawk, um colete de couro com espinhos, e uma coleira. Igualmente amado e odiado, o visual não durou muito tempo, e foi eventualmente substituído por uma nova versão de seu visual clássico. Mas, por um curto período, Tempestade sofreu uma das mais agudas guinadas de 180 graus da história dos X-Men – e ganhou um visual que atualmente foi revisitado nas últimas aparições da personagem (veja ao lado).

MULHER-MARAVILHA

wonder-woman-diana-prince

A Mulher-Maravilha sempre foi um dos personagens mais populares da DC, sobrevivendo até mesmo ao período negro dos anos 50, quando muitos quadrinhos de super-heróis foram cancelados e esquecidos. Suas primeiras aventuras, embora divertidas, tinham estranhas conotações, e conforme o título evoluía, ele rapidamente tornou-se um quadrinho de ficção científica leve e quase absurda, semelhante ao que ocorreu com o Batman e o Superman.

Quando Denny O’Neil assumiu os roteiros das aventuras da Mulher-Maravilha no final dos anos 60, ele procurou torná-la mais relevante. Para isto ele a privou de seus poderes, e a fez devolver seu uniforme para as Amazonas. Ela também começou a treinar com um artista marcial cego conhecido como “I Ching,” e continuou sua luta contra o crime como Diana Prince numa série de histórias de espionagem.

Em meio aos protestos contra a mudança de direção da série, a Mulher-Maravilha voltou a usar seu uniforme clássico, mas esta não foi a última vez que ela sofreu uma mudança. Nos anos seguintes ela teve vários novos visuais, normalmente envolvendo alguma jaqueta de couro, e especialmente calças longas. Estas mudanças quase sempre duraram pouco, pois seus fãs são muito apegados a seu visual clássico para abandoná-lo.

Todos os principais uniformes usados pela Mulher-Maravilha

Todos os principais uniformes usados pela Mulher-Maravilha

HOMEM DE FERRO

iron-man-original-golden

Quando Tony Stark montou sua primeira armadura de Homem de Ferro isto foi feito numa caverna, sob coação e com recursos limitados. A armadura era quase monstruosa, desajeitada, pesada, e meio grotesca. As pessoas tinham dificuldade de reconhecê-lo como um herói, o que ele logo deduziu que era devido à aparência de sua armadura, que ele pintou de dourado, esperando que uma cor mais brilhante que a cinza original inspirasse mais confiança naqueles que tentava ajudar. A pintura funcionou, mas a armadura em si ainda era desajeitada e pesada. Bem cedo em sua carreira o Homem de Ferro fez a segunda mudança em seu visual. Desta vez ele evitou uma armadura robusta e robótica, preferindo algo mais simplificado e high-tech desenhado por Steve Ditko. A armadura era lustrosa, preservando o dourado do visual anterior, mas com acréscimo do vermelho. Semelhante a um carro, a armadura era equipada com os mais variados aparatos que Tony inventava, e era constantemente atualizada com novas armas e apetrechos.

50 armaduras usadas pelo Homem de Ferro desde sua primeira aparição.

50 armaduras usadas pelo Homem de Ferro desde sua primeira aparição.

Embora tenha passado por uma ou outra alteração, por muito tempo ela permaneceu inalterada até os anos 80, quando circunstâncias forçaram Tony a começar a desenvolver novas armaduras, uma prática que continuou até hoje. Quase todas foram baseadas, em algum sentido, no design de Ditko, mas todas reforçaram a ideia de que o visual do Homem de Ferro está em constante evolução.

FERA

beast-evolution

Sendo parte dos X-Men originais, o Fera passou por uma reformulação visual quando Neal Adams assumiu a arte da série no final dos anos 60, mas, em geral, seus uniformes eram similares aos originais. Foi somente quando esta equipe se desfez, e o Fera começou suas aventuras solo, que as maiores mudanças começaram a acontecer, alterando sua aparência, e definindo para sempre seu visual mais conhecido.

Usando um soro especial que ele desenvolveu para disfarçar sua aparência, o Fera participou de uma série de aventuras que giravam em torno de seu novo trabalho civil como cientista. Quando falhou em reverter os efeitos do soro, ele ficou preso à forma peluda e animalesca que este lhe deu. Eventos posteriores explicaram que este visual era na verdade resultado de uma mutação latente que levou o Fera a assumir formas físicas cada vez mais ferais, resultando primeiro na forma leonina criada por Frank Quitely, e mais recentemente na forma mais simiesca elaborada por Stuart Immonen em All-New X-Men.

Outras faces do Fera (passe o mouse sobre as figuras para mais informações sobre cada uma delas):

HOMEM-ARANHA

Desenhado pelo artista Steve Ditko, o uniforme do Homem-Aranha é amplamente reconhecido como um dos mais inovadores e populares até hoje. O fato de ter permanecido praticamente inalterado por mais de 50 anos, descontando breves períodos em que ele usou outros uniformes, é sinal da força e reconhecimento do design, que foi criado pelo próprio Peter Parker quando adolescente.

Ao longo dos anos ele sofreu pequenas mudanças, com alguns artistas desenhando teias sob seus braços e outros deixando elas de fora; ou o azul de seu uniforme alternando do quase preto para um tom mais claro e amigável. Mas sua maior mudança ocorreu no final dos anos 80, quando, após seu uniforme normal ser destruído num mundo alienígena, o Homem-Aranha confeccionar um uniforme totalmente preto criado por uma máquina estranha.

Esta mudança visual foi acompanhada por uma mudança em seus poderes e comportamento. O Homem-Aranha não precisava mais confiar em seus lançadores de teia mecânicos para se balançar pela cidade. No lugar dele seu estranho e orgânico uniforme produzia sua própria teia. Com o passar do tempo o Homem-Aranha tornou-se mais mal humorado e violento, culminando na revelação de que, enquanto ele dormia, o uniforme tornava-se senciente, e pilotava seu corpo inconsciente para combater o crime com brutalidade.

Ao descobrir que o uniforme era uma forma de vida alienígena que estava tentando unir-se a ele permanentemente, o herói o abandonou onde eventualmente um rival de Peter o encontrou – o fracassado repórter Eddie Brock – resultando na criação de Venom, um dos maiores inimigos do Homem-Aranha. Embora ele tenha voltado ao seu uniforme original, ele confeccionou uma versão do uniforme negro várias vezes desde então, geralmente em períodos sombrios que refletiam na paleta de cores do uniforme.

50 uniformes usado pelo Homem-Aranha e algumas de suas versões de universos alternativos.

50 uniformes usado pelo Homem-Aranha e algumas de suas versões de universos alternativos.

SUPERMAN

Diferente de muitas mudanças desta lista, a maior mudança sofrida pelo Superman foi também acompanhada de uma alteração fundamental de seus poderes e do personagem. Décadas depois de ter uma das mais reconhecidas aparências dos quadrinhos, mesmo que não completamente estática, o Superman sofreu uma nova e estranha reformulação que incluiu não apenas a perda de seus poderes icônicos, mas também o advento de novas habilidades, e a construção de um traje especialmente desenhado para ajudá-lo a controlá-los. O novo visual, embora radicalmente diferente e tendo seu próprio apelo, não foi bem recebido pelos fãs do Superman, por ser um desvio muito grande do Superman que todos conheciam.

Evolução-SupermanAo perder seus poderes depois de um longo período de escuridão que os enfraqueceu, o Superman desenvolveu poderes baseados em eletricidade, resultando na necessidade de um traje especial de contenção para evitar que sua energia dispersasse. Esta mudança também trouxe outras alterações, incluindo a perda dos poderes quando ele se transformava em Clark Kent. O Superman não voava mais, ele se teleportava. E no lugar de ricochetearem em seu peito, as balas passavam através de sua forma intangível.

Mais adiante este conceito foi expandido ainda mais quando ele foi separado em dois seres independentes; a versão elétrica azul mais famosa, e uma versão vermelha do mesmo conceito. Claro que estas mudanças não podiam durar para sempre. Os fãs se revoltaram praticamente desde o início, e eram pequenas as chances da DC não retornar seu personagem mais icônico a seu visual definitivo, que inspirou incontáveis fãs por mais de 60 anos.

man_of_steel___man_of_ages_by_bongzberry-d5s7d0p

Todos os visuais usados pelo Superman desde sua criação até os dias atuais.

Fontes: Newsarama e Comics Alliance.

3 thoughts on “[TOP 10] Super-Heróis Que Sofreram Mudanças Radicais No Visual

Comments are closed.