[TOP] Filmes Com Nomes Estranhos

Não é tão raro que presenciemos a desgraça da vida de alguém que, tendo uma mãe muito pouco zelosa, acabe por receber um nome caprichado, estilo: Paula Tejano, Penina, Bucetildes ou Um Dois Três de Oliveira Quatro.

Mas também na sétima arte nos deparamos com filmes de nomes um tanto esquisitos, por vezes tão patéticos que é difícil dar credibilidade a eles.

Vamos à listinha creep…

Não se esqueça de deixar seu comentário lá embaixo!

Aniki-Bóbó (1942)

filmes-com-nomes-estranhos-anikibobo

Esse é um filme lusitano dirigido por Manoel de Oliveira. Aniki Bóbó foi tirado de um verso infantil. Até pesquisei, mas não encontrei o tal verso!

O filme ilustra as aventuras e os amores de rapazes de baixa condição social da Cidade do Porto. É uma invocação da infância pelo olho da câmara, que recua à década de quarenta, em plena Segunda Grande Guerra e no auge do regime fascista de Oliveira Salazar. Por outras palavras, Aniki Bóbó realça a paixão de um tímido rapaz por uma rapariga da sua escola, paixão que o fará ultrapassar os limites ensinados pelo mundo adulto (ao roubar uma boneca e viver com a culpa do seu gesto). E o nome continua sem sentido.

Sssssss (1973)

filmes-com-nomes-estranhos-sssssss

Esse filme é, na minha opinião, o mais absurdo da lista. Não consigo imaginar alguém que recomende esse filme sem cuspir na cara do amiguinho.

Filme de terror americano, aqui no Brasil chamado de O Homem Cobra. Se o título em português não é estranho, o mesmo não pode ser dito sobre “Sssssss”!

Nesse filme, um cientista louco (Martin) contrata um novo auxiliar (Benedict) que se envolve com sua filha (Menzies). O rapaz acaba se tornando cobaia involuntária do biruta, que o transforma num horrendo réptil humano. O filme foi campeão de audiência no Brasil, pelo SBT, em seu primeiro ano de existência. Apesar de bastante envelhecido, ainda impressiona pela excelente maquiagem do veterano John Chambers. O que mais diverte, porém, são as nada plausíveis teorias científicas. No elenco, dois astros de telesséries de ficção científica do final dos anos 1970. Benedict, que virou o capitão Starbuck de Battlestar Galactica (a versão de 1978) e Menzies, que foi uma das garotinhas Von Trapp, de A Noviça Rebelde (1965) e ainda estrelou Fuga do Século 23 (Logan’s Run, 1976). O esquisito título original alude ao sibilar das serpentes.

A História de O (1975)

filmes-com-nomes-estranhos-Historia-de-O

Pornô soft na linha de Emmanuelle, A História de O conta a história de uma mulher chamada… “O”. Vem cá, alguém já conheceu uma mulher chamada O?

A conclusão que chego ao saber que esse filme é um soft porn é que “O” é, na verdade, uma onomatopeia (if you know what I mean).

A história é a seguinte: “O” é uma mulher livre e independente, que é levada por seu amante René a um castelo situado em Roissy, perto de Paris, onde ela se torna uma escrava de René e outros homens. Após esse período em Roissy, é entregue ao Sr. Stefan, que compartilha os direitos de tê-la como escrava com René. Aos poucos René se afasta e ela vai sendo apenas do Sr. Stefan, que agora a submeterá aos cuidados de Marie em sua casa. “O” é marcada a ferro quente com as iniciais de seu novo mestre, Sr. Stefan, e é submetida, por sua própria vontade e consentimento, a uma variedade de práticas sexuais sadomasoquistas.

Koyaanisqatsi (1982)

filmes-com-nomes-estranhos-Koyaanisqatsi

O nome é absolutamente impronunciável… E o enredo é tão louco quanto o filme: Koyaanisqatsi, também conhecido como Koyaanisqatsi: Life Out of Balance, é um filme documentário de 1982 dirigido por Godfrey Reggio com música de Philip Glass e cinematografia de Ron Fricke.

O filme consiste primariamente de imagens de arquivos em câmera lenta e em time-lapse, mostrando cidades e muitas paisagens naturais dos Estados Unidos. Com o visual de poema sinfônico, o filme não contém nenhum diálogo ou narração; seu tom é estabelecido pela justaposição de imagens e música. Reggio explica a falta de diálogo dizendo, “Não é por falta de amor à linguagem que estes filmes não têm palavras. É porque, do meu ponto de vista, nossa linguagem está em um estado de vasta humilhação. Não descreve mais o mundo em que vivemos”. Na língua hopi, Koyaanisqatsi significa “vida maluca, vida em turbilhão, vida fora de equilíbrio, vida se desintegrando, um estado de vida que pede uma outra maneira de se viver”.

O filme é o primeiro da trilogia Qatsi: foi seguido por Powaqqatsi (1988) e Naqoyqatsi (2002). A trilogia mostra diferentes aspectos das relações entre humanos, natureza e tecnologia. Koyaanisqatsi é o mais conhecido dos três e é considerado um filme cult.

Daunbailó (1986)

filmes-com-nomes-estranhos-daunbailo

Por que diabos os produtores colocam um um nome desses num filme?

Esse pelo menos dá pra pronunciar com algum esforço. Não que isso ajude o nome do filme, é claro.

Down by Law, como também é chamado, é uma comédia norte-americana lançada em 1986, escrita e dirigida por Jim Jarmusch e estrelada por Tom Waits, John Lurie e Roberto Benigni.

Zack e Jack são alvo de ciladas, sendo condenados por crimes que não cometeram e vão parar na cadeia. Posteriormente, chega à cela o italiano Roberto, que fala muito mal o inglês, mas é um camarada engraçado e de bem com vida. Além de garantir momentos de alegria aos colegas presos, Roberto é o único que sabe como escapar daquela prisão no meio do nada no estado da Louisiana.

O Mahabharata (1988)

filmes-com-nomes-estranhos-mahabharata

O filme é baseado no livro O Mahabharata, um livro épico indiano, considerado o maior texto em uma única obra. É um texto sagrado importante para o hinduísmo. Mas, para nós, ocidentais, este nome parece mais de uma firma de dedetização!

Historicamente, o Maabárata, conhecido também como Maabarata, Mahabarata, Mahabharata e Maha-Bharata, é um dos dois maiores épicos clássicos da Índia, juntamente com o Ramáiana. Sua autoria é atribuída a Krishna Dvapayana Vyasa. O texto é monumental, com mais de 74.000 versos em sânscrito, e mais de 1,8 milhões de palavras; se o Harivamsa for incluído como sendo anexo e parte da obra, chega-se a um total de 90.000 versos, compondo o maior volume de texto numa única obra humana.

O Favor, o Relógio e o Peixe Muito Grande (1991)

filmes-com-nomes-estranhos-o-favor-o-relogio-o-peixe-muito-grande

Alguns filmes querem ter o título maior que o argumento, além de citar várias coisas neste título. Empate técnico com O Cozinheiro, o Ladrão, sua Mulher e o Amante, outro nome grande e esquisito.

No maior estilo nonsense, respeitando o nome que lhe foi atribuído, o filme fala de um fotógrafo de cenas religiosas que busca um modelo para posar como Cristo na cruz. Se mete com uma bela e louca atriz que o envolve em confusões. Consegue seu modelo, um pianista desempregado, que leva demasiadamente a sério o papel, passando a crer que é o próprio Jesus.

One thought on “[TOP] Filmes Com Nomes Estranhos

Comments are closed.