[TOP 10] As Melhores Aberturas Brasileiras de Animes

ARÔ!

Vou ficar devendo a resenha de Gangsta pra vocês. Trago no meio dessa semana. ‘=’

Todo mundo adora listas. Melhores carros, melhores blogs, melhores maneiras de encher linguiça. Eu trago hoje uma lista bem especial: as melhores aberturas (isso quer dizer, músicas) brasileiras de animes. Claro que, para entrar nessa categoria, a música precisa ser acompanhada do vídeo e das imagens da abertura original, além de ser do tamanho exato da opening. Por isso aqui tudo será TV SIZE.

É bem comum alguns “otakus de elite”, pessoas essas que só assistem animes legendados baixados e que menosprezam os desenhos animados, engrandecerem apenas as aberturas originais, em japonês. Algumas são boas mesmo (e logo farei um top 10 delas), mas não devemos nos esquecer das canções que tocaram DE VERDADE os nossos corações. Pois só uma letra brasileira pode falar tão forte e rápido com uma criança. Por isso vamos dar espaço aqui para essas versões que, melhores ou piores que as originais, são bem bonitas e gostosas de ouvir.

Lembrando que essa lista não é pessoal e nem democrática: É A LISTA DEFINITIVA. SE VOCÊ DISCORDA, PODE PEGAR A SENHA E IR PRO FIM DA FILA DO FODA-SE!

10 – Sailor Moon

Eu peguei a segunda versão porque tem uma melodia mais grandiosa e a letra parece melhor, mas na real é quase tudo a mesma coisa.

A Lenda da Luz da Lua“, como é chamada, é uma abertura bem calma e gostosa. Daquelas que, pelo menos pra mim, fazia tempo que não ouvia. Por isso ela carrega consigo muita nostalgia. Mas mesmo com essas qualidades, ela só está aqui para cumprir cota, por isso fica no fim da lista.

Não sei porque não posso ser sincera. :<

9 – Pokémon

AHÁ!!!

Achou que eu ia falar da batida e enjoativa abertura clássica né?

Bem, eu detesto clichês, então a minha abertura favorita de Pokémon é essa, “O Mundo Pokémon“. Ela pertencia à fase da Liga Laranja, que era um filler-não-filler, já que não tinha nenhum mangá original pra ser baseado. Engraçado que uma saga tão boba e menos importante acabou tendo a melhor música.

Outra curiosidade é que essa é a primeira (de infinitas) aberturas cantadas por Nil Bernardes. Você pode ser velho e se perguntar de onde é que lembra dessa voz, e eu te direi que é de Rei do Gado!

Apesar disso, as aberturas mais recentes, todas com a voz dele, são de um chorume indescritível. Por isso a abertura fica em uma posição tão baixa.

8 – Inuyasha

Inuyasha merecia um TOP 10 exclusivo. São tantas músicas boas, sejam elas aberturas e encerramentos, que, se eu fizesse um top 10 SINCERO de encerramentos BR, Inuyasha comandaria metade do ranking.

Enfim, vamos falar de aberturas. Apesar de eu gostar bastante da primeira (Mudar), ela não sobrevive à repetição infinita, enquanto que a segunda abertura (Novo Mundo) tem todo um charme que o faz extremamente gostoso de ouvir.

Toda a magia de uma era antiga, os mistérios de uma joia…

7 – Shaman King

Às vezes acho que Shaman King não foi visto e/ou amado tanto quanto deveria. Mesmo apesar do anime ser completamente diferente do mangá (e, pelo que parece, pra pior), o desenho era um dos melhores que passavam na Fox Kids. O conceito de espíritos era bem maduro para os desenhos da época, tanto que para o Adler de 10 anos era às vezes difícil entender alguns conceitos.

A primeira abertura, como sempre, é muito mais lembrada. Eu até gosto dela, mas a voz que a canta é meio brega. Já a segunda abertura é um esculacho, BR e também em inglês. Gosto muito mais, por exemplo, da frase final da abertura original: “Do you believe in destiny?

Já que aqui ficou: “Nada vaaaai…..impediiiiiir…..QUE O SEU SONHO SE REALIIIIZE!”

6 – Beyblade

VOUTEMOSTRARDOQUÉLACAPAZEVOCÊVAIVERQUÉVELOZDEMAIS

VOCÊVAIPRO

CHÃO

ENTÃO

LEVANTA OUTRA VEZ…..

Porra, esse clichê eu abraço com os quatro membros. Tyson gordo e feio, Kai musculoso e frio, Max sardento e loiro amarelo, Ray superior como sempre. A primeira temporada de Beyblade, tal qual o vinho, só melhora com o tempo.

Curiosidade: Lembram da Dizzy? O “Jarvis” feminino do Kenny? Então, ela não existe no anime original, ela é pura invenção do time de adaptação dos Estados Unidos. Por isso que todas as suas falas ou acontecem sem você ver ela falar, ou acontecem no MESMO ÂNGULO TODA VEZ, que é aquele close nela. Eu não sei o motivo disso, mas na prática, faz do Kenny um menino muito imbecil e que não tem utilidade, sendo que originalmente é ele que sabe tudo de Beyblades e arruma tudo, sem precisar de uma inteligência artificial sem graça.

5 – Yu Yu Hakusho

Vou queimar uma pauta aqui, porque quando eu for fazer a lista das aberturas em japonês, não repetirei nada dessa lista, o que é uma pena já que Smile Bomb, a original que eu conheci primeiro, é FODA PRA CACETE. Mas tudo bem, a versão BR, que eu conheci em shows de bandas de anime em eventos, ainda é muito boa.

Yu Yu Hakusho está fácil na lista dos meus 5 animes favoritos da vida. Eu era maluco pelo Hiei na época, tanto que nomeava todos os personagens que eu criava com seu nome. E a dublagem? Parabéns a todos os envolvidos! Eu acho impraticável assistir esse desenho em japonês.

4 – Sakura Card Captors

Como você explica o sucesso de um anime desse com os garotos? Quer dizer, no Japão é explicável, já que lá magic girls são uma paixão nacional. Mas aqui na Terra de Vera Cruz, com padrões de beleza tão diferentes e tantos outros desenhos diferentes em volta, como explicar que um desenho sobre uma garota fofinha e enfeitada que usa magia pra derrotar cartinhas vai fazer tanto sucesso?

O que eu sei é que Sakura está ACORRENTADA junto às minhas lembranças de infância. Talvez não exista nenhuma outra música NO PLANETA que me transporte tanto para uma época específica, com sentimentos gostosos específicos. 16:00 em casa, na cama, com a TV na minha frente, um dia bonito lá fora e um pequenino menino grudado na tela.

3 – Digimon………..DOIS!

O QUÊ?!?!?!?!?!?

NÃO É A PRIMEIRA ABERTURA TÓXICA COM A ANGÉLICA????? NEM A TERCEIRA ABERTURA MARAVILHOSA MAS QUE EU GUARDEI PARA UMA LISTA MAIS ESPECIAL?????

Pois é. Digimon pra mim deve ser o que a caca de Pokémon deve ser para vocês. Uma febre tão forte e uma paixão tão forte que rompe as barreiras do tempo. Tenho até hoje um cilindro verde-água, onde veio uma roupa do Piu-Piu, recheado de bonecos pequenos de Digimon. O negócio é sério.

E bem, eu realmente nutro sentimentos afetivos e sexuais por Digimon Tamers e sua abertura, mas eu quero falar dela no top de aberturas JAP. O que me abre caminho para falar de uma música TÃO FODA. Essa guitarra no começo me põe pra cima na hora. E olha que eu nem ligo para o video em si, apenas essa música curta e tão bem cantada e rimada já me basta. E sim, odeio a música com a Angélica.

2 – Cavaleiros do Zodíaco

Surpresos que não escolhi a música clássica do Angra? Ou, sei lá, que não escolhi aquela música à lá Balão Mágico?

Bem, vou surpreender vocês ainda mais: eu acho CDZ um anime NOJENTO. Odeio praticamente todas as lutas, a história, muitos personagens, as locações, o cenário, quase tudo. O desenho é feio demais (e isso que no mangá é muito mais), o plot é todo furado e cheio de erros, as lutas são pedaços de comida digerida e processada e os fãs são uma peste bubônica. Mas ainda assim, eu amo essa abertura cantada por Larissa Tassi.

Além de toda a sua beleza que não precisa de descrição, é uma música bem especial pra mim. Cantei-a para minha namorada quando essa ainda não era minha companheira, dentro de um metrô lotado e com ela chorando (de vergonha, vai saber). Foi o dia que nos beijamos pela primeira vez e, bem, eu carrego essa música e aquele dia comigo. Espero que toque no meu casamento. 🙂

1 – Dragon Ball Z

Chegamos no Rei. O anime que assisti todos os episódios pelo menos umas 3 vezes. Aquele que moldou minha personalidade e me impulsionou criativamente em vários caminhos. O desenho que me faz lembrar as COMIDAS QUE EU COMIA NA ÉPOCA quando assistia. Dragon Ball Z.

Sim, eu pulei o Dragon Ball clássico (apesar de ter assistido anos depois e ter me apaixonado da mesma forma) e comecei direto por qui. Por isso algumas coisas nunca entendi, como a Red Ribbon querer vingança, Piccolo e Kami-sama serem ligados e um tal de Tao Pai Pai ser um ciborgue vingativo. Mas isso não diminuiu a minha experiência com essa obra-prima. Aquela história poderosa e cheia de fantasia espacial sempre me cativou bastante.

Sabe esse sonzinho inicial da música? Que parece uma vinhetinha? Então, só ele já inicia todo esse processo de nostalgia, alegria, saudades e amor. Eu gosto bastante do vídeo que aparece, ele tem cenas clássicas que nunca aconteceram no anime e que sempre me confundiram, como aquela geleira derretendo ou a Bulma voando em uma scooter. Por ouryo lado, essa abertura filha da puta também me deu muito spoiler, como apresentar pessoas loiras que eu nunca vi, ou o fato da última cena ser justamente o protagonista se transformando em algo bizarro.

DBZ é vida e você não pode negar isso. Assim como diz a maravilhosa Paola: “acreditem, eu sei reconhecer um bom cozinheiro“. Nesse caso, eu sei reconhecer um bom produto de Dragon Ball, e acreditem, DBS não está incluso nisso.

Menções honrosas

Bem, algumas coisas são deixadas de lado, ou porque não tem espaço na lista, ou porque eu não quis usar duas aberturas do mesmo anime. Mas elas tem seu espacinho de glória aqui embaixo.

Alegre, com boas cenas, e uma música que causou briga entre eu e um amigo de infância, porque sempre discutíamos sobre o que o cantor falava no final, se era “vai mudar” ou “vai brilhar.” Obviamente que eu era quem estava certo.

Daqueles animes que eram tão bacanas e divertidos que você nem tem o que reclamar. Abertura bem legal, que gruda na cabeça.

Sim, eu assisti CDZ inteiro (o que passou na TV, claro). Apesar de tanta reclamação, eu gostava bastante na época, principalmente com essa abertura nova tão maneira. Uma pena que tantas armaduras e conceitos legais, além de personagens bons, foram gastos para um Meteoro de Pégasus resolver todos os problemas.

Odeio todos vocês que detestam Digimon Frontier. Sim, os protagonistas é quem viram os Digimons e isso é meio estranho no começo, mas a partir do momento que tu abre a cabeça, você se acostuma e entende que nessa temporada a pegada é diferente. Sem mais, uma música bem gostosa cantada pelo Nil Bernardes.

Então. Você sabe que um autor é bom e que sua obra é excelente quando você, depois de anos assistindo aquela obra em um estágio mais avançado, resolve voltar para o início e… AINDA É FODA PRA CARALHO!!!

Dragon Ball tem uma pegada bem diferente, muito mais calcada na aventura e nas descobertas, e tudo em um clima único e bem lírico. Não sei explicar, mas tem uma magia própria que faz tudo parecer mais bonito e sincero. E essa abertura é um show de bola com esse GOKU GORDINHO. *W*

Não lembro de CARALHO NENHUM desse desenho, só lembrei que a abertura é muito boa.




2 thoughts on “[TOP 10] As Melhores Aberturas Brasileiras de Animes

  1. Aprendi a ler com os mangás de CDZ. Esse troço foi a minha vida na infância. Tenho todas as edições, os filmes e action figure. Hoje vejo e tenho que reconhecer que é uma obra com MUITOS erros de continuação, mas tu foi muito haterzinho nesse post. A série tem um enorme legado no ocidente que não pode ser negado e no mínimo tem que ser respeitado. Fora o exagero o post ficou excelente e o melhor, nostálgico.

    • O exagero faz parte do meu tipo de escrita, no fundo eu assistia e gostava igual você. Mas acho realmente bem feio, mal escrito e com péssimas lutas

Comments are closed.