[QUADRINHOS] “QBRADO” de Reno (resenha)

Num mundo onde as pessoas estão cada vez mais apáticas e seus sentimentos mais anestesiados por antidepressivos e calmantes, um gênio da robótica resolve criar uma inteligência artificial capaz de reproduzir as mais complexas emoções humanas. Tal ato é visto como absurdo, e o cientista é forçado a livrar-se da máquina.

[CINEMA] Divertida Mente (crítica)

Neste novo longa de animação da Pixar, acompanhamos o amadurecimento de Reily, de seu nascimento até sua pré-adolescência, com um porém: testemunhamos tudo sob o ponto de vista das cinco emoções que comandam o funcionamento de sua mente numa fase turbulenta e cheia de mudanças em sua vida, que ajudará a definir sua personalidade dali pra frente.