[LIVRO] Meu Amigo Dahmer, de Derf Backderf (resenha).

Assassinos em série estão numa tênue zona fronteiriça entre a sanidade e a loucura. Convivem em sociedade, como pessoas normais, mas são incapazes de estabelecer vínculos afetivos com suas vítimas. Para eles, não há remorso em seus crimes. São pessoas insensíveis com o próximo, não têm piedade, paixão ou altruísmo.

[QUADRINHOS] Três Sombras, de Cyril Pedrosa (resenha)

Algumas histórias, mesmo nos revelando fatos terríveis a despeito da vida, sobre nossa finitude, ou a possibilidade irrevogável da perda de quem amamos, parecem nos elevar a regiões talvez mais familiares do que nossa própria casa. Foi exatamente assim com Três Sombras. Logo na primeira página, eu senti que retornava a um lar feito de…

[LIVRO] Tronos e Ossos – Jornada no Gelo (Resenha)

O ímã, também chamado de magneto, é feito de um material ferromagnético que provoca um campo magnético à sua volta. Durante a minha infância eu aprendi que os lados opostos de um imã se atraem, e sempre aceitei isso como uma resposta padrão. Mas, enquanto lia Tronos e Ossos – Jornada no Gelo, a pergunta…