[TÁ NO CATARSE] Tê Rex, de Marcel Ibaldo e Marcelli Ibaldo

Algum tempo atrás, tive meu primeiro contato com Tê Rex, e aqui apresentei esta série de tirinhas maravilhosas sobre os dramas da vida diária de uma filhote de tiranossauro que, por sinal, é nerd. Acompanhei cada edição – mais cômica que a anterior – por meio do blog da Tê, e hoje tenho a felicidade de constatar que o projeto está crescendo.

Com o anseio de reunir as tirinhas em um livro, Marcel Ibaldo lançou campanha no Catarse (plataforma de financiamento coletivo), e conta com seu apoio para concretizar este projeto.

Para aqueles que ainda não conhecem, Tê Rex é uma série de tiras bem humoradas sobre uma tiranossaura nerd às voltas com os dilemas do colecionismo, discordâncias em relação ao contexto à sua volta, e as dificuldades do que é estar crescendo sendo a “esquisita” que sempre está lendo.

Com roteiro de Marcel Ibaldo e a arte de sua filha, de dez anos, Marcelli, Tê Rex revisita o nerdismo desde eras imemoriais, em que os dinossauros ainda transitavam pelo planeta, e em que encontrar uma HQ não amassada na banca era um dos grandes desafios diários de sobrevivência.

Segundo o próprio Marcel, a ideia desta série surgiu em meados de 2015: “é dessa época o esboço mais antigo de personagens, pelo simples fato de que a Marcelli (com apenas 7 anos) era fascinada por dinossauros e vivia desenhando eles. Isso aliado ao fato de que ela já se arriscava em produzir quadrinhos despretensiosamente, me motivou a sugerir: “E SE A GENTE CRIASSE UMA HQ SOBRE DINOSSAUROS COM DESENHOS TEUS?”. Nem preciso dizer que ela aceitou.”

Como tudo leva tempo a ser aperfeiçoado, não foi diferente com Tê: “Levou um tempo pra que a gente conhecesse a Teresa Rex, ou Tê, pra facilitar, mas assim que a gente ficou amigo dela tudo ficou mais fácil. A personalidade dessa filhote de tiranossauro, nerd até os ossos, nos cativou e em pouco tempo já tínhamos uma quantidade considerável de tiras prontas.” Relatou Marcel.

Pouco tempo depois a Gibiteria Diagonal de Porto Alegre os convidou pra publicar uma série de tirinhas em marca-páginas, que foram lançados na Comic Con RS em 2017, e daí pra frente a série só cresceu, e menos de um ano depois da estreia já estavam a caminho de cem tiras realizadas (publicadas semanalmente no Blog, Instagram e Facebook).

Com tudo isso fica inevitável não aspirar por mais. E o estalo de lançar o livro ecoou.

Não deixe de conferir as aventuras mirabolantes de Tê, pois tenho certeza que – assim como eu – você irá se identificar. Não deixe de conferir, também, a campanha no Catarse. Lá você encontrará todas as informações de como apoiar o projeto, e de todas as recompensas bacanas que foram preparadas com muito carinho.