[SÉRIES] Game of Thrones S04E02- YESSSSS!!!

game-of-thrones-4a-temporada-s04-e02-promo-e-fotos-750x400

E chegamos, logo no segundo episódio da quarta temporada, a um dos momentos mais aguardados da série. Quem já tinha lido os livros (como eu), ao ver na sinopse do episódio que ele mostraria o casamento de Joffrey e Margaery, mal pôde se conter de expectativa… mas claro, antes de falar sobre o assunto, vamos liberar os SPOILERS!

3D9dy

Spoiler GIGANTE de Game of Thrones neste post

OK, vamos falar logo de uma vez o que todo mundo tá pensando… SE FUDEU, SEU CUZÃO!!! HAHAHAHAHA!!! Perdeu, preibói! Após uma cena maravilhosamente cruel na qual Joffrey mostra novamente, para dissipar de uma vez por todas quaisquer dúvidas que porventura ainda existissem, que é o maior BABACA que a mente doentia de George Martin pôde conceber (e olha que o cara é perturbado), ofendendo até as últimas consequências praticamente todo mundo que ele pôde de uma vez com o showzinho dos anões – veja as reações de Loras Tyrell e Sansa Stark, pra não dizer nada de Tyrion – os desejos (não tão) secretos de milhões de fãs se concretizam em uma morte horrenda e agonizante. (E sim, ele morreu mesmo. Não vai sarar no próximo episódio nem nada. Pode ficar sossegado.) A morte em si é incrivelmente perturbadora, e só depois de sofrermos muito na mão desse facínora que dá pra sentir qualquer coisa além de horror ao ver a cena… qualquer coisa como, sei lá, uma enorme alegria e vontade de sair pulando pelas ruas e gritando “TOMA ESSA, FEDAPUTA!!”

Gostou da torta, excomunguento?

Gostou da torta, excomunguento?

Pronto. Agora que já processamos essa catarse, podemos passar ao ponto seguinte da nossa análise, que…

Ah, foda-se! JOFFREY MORREU! UAHAHAHAHAHAHAHA!!!

ENFIM. Tem vários fatores a serem considerados nesse cenário. Um deles é que Cersei também faz questão de mostrar definitivamente que é BICHO RUIM ao mandar os pobres passarem fome só de sacanagem. Ela acabou de sair de uma crise de ciuminho da Brienne, quem ela acha que teve um caso com Jaime (o mesmo que ela desprezou fodamente por causa de circunstâncias completamente fora do controle dele, vale ressaltar), e precisava fazer alguma ruindade pra espairecer, ou pelo menos foi o que pareceu. Oberyn Martell marcou presença para lembrar-nos de que ele tá lá, é fodão, passa o rodo geral e odeia Lannisters mais do que tudo (e de que Myrcella, filha de Cersei, está em Dorne, sua terra natal, um detalhe que eu duvido que você lembrava). Temos agora a coroa na cabeça do irmãozinho caçula de Joffrey e os Tyrell rondando por aí. O cavaleiro bêbado/bobo da corte que Sansa salvou no início da segunda temporada (e que deu as caras no episódio passado, só pra você não fazer cara de “hã?!” quando ele aparecesse agora) tirou Sansa do recinto na última hora antes que sobrasse pra ela, mas o coitado do Tyrion deu bobeira e foi preso como suposto responsável pela morte do rei. Tipo, nós sabemos que não foi ele (ele tem raiva de Joffrey, e com bons motivos, mas não é do tipo que envenenaria o próprio sobrinho), mas vamos ver no que vai dar…

De resto, até temos algumas coisas interessantes, mesmo que percam importância perto do final ÉPICO do episódio. Melisandre e companhia ilimitada mostram que levam a sério essa bagaça de fanatismo religioso – Stannis pode não estar com uma cara muito feliz em relação a essa coisa toda de queimar seu cunhado, mas ele faz mesmo assim, deixando todo mundo borrado de medo do que esses malucos vão fazer daí pra frente. Ramsay Snow (filho do Lorde Bolton) mostra a eficácia de sua lavagem cerebral em Theon Greyjoy, e deixa claro também que faz o próprio Joffrey parecer um santo. Se bem que ele pelo menos tem carisma. E agora o “segredo” de que os garotos Starks estão vivos é de conhecimento de seus inimigos… está aberta a temporada de caça!

Brandon Stark em uma típica sexta à noite

Brandon Stark em uma típica sexta à noite

Por falar nisso, temos uma cena breve mas poderosa com Bran, que começa caçando e devorando um animalzinho na pele de seu lobo, demonstrando que já está bem à vontade com esse negócio de warg (que é como se chama essa coisa de entrar nos animais). Aí ele toca na árvore sagrada, e tem uma porrada de visões do passado, presente e futuro… o que é isso? Isso é, meus amigos, uma coisa FODA que era pra aparecer só no quinto livro (lembre que esta temporada era pra refletir basicamente a segunda metade do terceiro livro). Ele está adentrando rapidamente nos mistérios de seus poderes psíquicos, e do “corvo de três olhos”, que ele agora sabe onde encontrar, bem longe ao norte da Muralha. Muita gente que lê a obra original não gosta das partes do Bran, mas eu devo dizer que ele e a Arya são responsáveis pelos trechos que eu mais gostei. Aguardo ansiosamente pelo desenvolvimento do arco dele, mesmo que esteja adiantado pra caramba em relação aos livros…

Curta nossa página no [Facebook] e nos siga no [Twitter] para mais bugigangas do universo Nerd Geek!