[SERIES] DOCTOR WHO 10 anos – Peter Capaldi fala sobre o primeiro episódio

doctor who 10 anos

26 de março de 2005 foi um dia muito especial na Inglaterra: era o dia em que foi transmitido o primeiro episódio da nova série de Doctor Who depois de 16 anos longe das telas. Na verdade foi um dia muito importante para a televisão do mundo inteiro, apenas que, ao contrário dos ingleses, nós não fazíamos a menor ideia disso.

Mais de uma geração de britânicos cresceu assistindo as aventuras do Senhor do Tempo dos anos 60 aos anos 80, e não foi com pouca expectativa que a continuação da série foi aguardada. O primeiro episódio teve uma audiência de quase 11 milhões de expectadores, e apenas 4 dias após o episódio ser transmitido, a BBC já havia confirmado um especial de natal, e uma segunda temporada.

Desde o final dos anos 90, o roteirista Russel T. Davies trabalhou muito junto a BBC para trazer o ícone de uma geração de volta a televisão. Foi só depois de mais de 5 anos trabalhando nisso que Davies conseguiu alinhar o convencimento da BBC com questões legais, e teve sinal verde para fazer um episódio piloto.

A ideia de Davies era adaptar o Doutor para o século 21, e principalmente tirar todo o excesso de bagagem de uma série que já tinha mais de 40 anos, de forma que qualquer pessoa pudesse começar a assistir sem precisar saber nada da série. Ajudou muito que Davies também aproveitou coisas boas que funcionaram na televisão americana, como Buffy – A Caça Vampiros e Smallville (que em suas primeiras temporadas cumpriu muito bem essa mesma premissa de introduzir um ícone para quem só tinha ouvido falar dele).

Ele escreveu 8 dos 13 episódios da primeira temporada, e entre os autores que foram convidados para escrever estava J.K. Rowling, que recusou devido a já ter outros compromissos profissionais (mas teria sido doido, eu te digo!).

Para interpretar o Doutor, Davies tentou contato com Hugh Grant e Rowan Atkinson, mas o Doutor acabou ficando com Christopher Eccleston. A escolha não poderia ter sido mais “fantástica”!

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=hs5zvzTcqrE]

A mensagem principal do show é agarrar a vida, ela é curta, aproveite-a. O Doutor está sempre dizendo “Isso não é fantástico?”, que é uma das palavras favoritas do Russel. “Olha aquele alien azul, não é fantástico? Ah, ele está tentando me matar. Tudo bem, vamos resolver isso.”  — Christopher Eccleston

O resultado da série foi além dos sonhos mais loucos da BBC, mas porque não deixar ninguém menos que o Doutor em pessoa falar sobre isso? Peter Capaldi, fã de longa da data da série e o atual Doutor, fala sobre o primeiro episódio da nova série, “Rose“:

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=SkpEBYSM3nE]

“Quando o Doutor voltou em 2005, ninguém sabia se aquilo iria funcionar. Mas assim que os créditos passaram e a música tema começou, houveram pêlos da nuca se erguendo e excitação. Você passa pelo episódio e tem esses “primeiros”,  o que foi muito, muito emocionante.

Teve a “primeira” visão da TARDIS e lá estava ela, graças a Deus, uma cabine de polícia azul, exatamente como eu lembrava. Os autores usaram monstros clássicos que permanecem aterrorizantes, o que foi uma ideia absolutamente brilhante.

E então, de repente, temos a Rose, Billie Piper, que trouxe algo completamente novo para Doctor Who. Mas a coisa mais impressionante era o Doutor que apareceu na pessoa de Christopher Eccleston. Então ele faz um discurso sobre a rotação da Terra, de ser capaz de senti-la e eu pensei “Hm, é, esse cara é o Doutor.”

Agora fazem dez anos desde que o Doutor agarrou a mão de Rose Tyler e lhe disse: “Corra!”. E nós nunca mais paramos depois disso.