[QUADRINHOS] Marvel NOW! – Superior Spider-Man #5

SuperiorSpiderMan_5_TheGroup-000

“Emotional Triggers”

Roteiro de Dan Slott
Desenhos de Giuseppe Comuncoli

Nesta edição o Superior Homem-Aranha eleva seu nível de vigilância sobre Nova York, atingindo um ponto que pode precipitar sua queda, além de tomar uma atitude que corre o risco de manchar a reputação do herói por um bom tempo, se não aos olhos dos nova-iorquinhos, certamente dentro da comunidade super-heróica.

Mais detalhes a seguir, com inevitáveis SPOILERS.

Na edição passada eu já havia apontado para o fato de Octopus-Aranha ter se transformado numa espécie de Big Brother de Nova York, e nesta edição o processo se completa com o acréscimo do programa de reconhecimento facial em sua rede de monitoramento formada por milhões de robôs-aranha. Isto não apenas aumenta ainda mais sua taxa de eficiência de combate, como põe nas mãos do herói uma ferramenta que instiga Otto a ceder ao despotismo latente de sua personalidade. Dan Slott já vinha sugerindo isto nas últimas edições, com Otto Parker inventando a cada novo capítulo uma nova forma de aumentar seu controle sobre os crimes que ocorrem em sua cidade.

sup_spider_5_05b-e

Mas antes de discutir este ponto de virada, é preciso analisar outra subtrama trabalhada por Slott nesta edição: as aulas particulares que Otto começa a ter com Anna Maria Marconi, tutora especialista em física e química, que usa seus conhecimentos em ambas as áreas para preparar pratos perfeitos. Como se não bastasse esta peculiaridade, ela também é anã. Inicialmente Otto não está nem um pouco disposto a ter essas aulas, mas a mulher o fisga pelo estômago com um involtini mais delicioso que aquele que sua mãe fazia. Isto toca num ponto interessante. Apesar de Otto agora ter o físico e a disposição de Peter, ele continua com seus antigos hábitos alimentares, que a longo prazo pode fazer com que ele volte à antiga forma (pra quem não se lembra, antes de adoecer, o Dr. Octopus era gordo). Isto também explica o físico mais parrudo do herói, que chamou minha atenção na última edição, e pode mesmo ser intencional, no lugar de um erro do desenhista, como eu havia cogitado.

sup_spider_5_07d

Mas a maior parte da edição é sobre a caçada ao serial killer Massacre, que no início da história oferece seus serviços para a diretora executiva da rede de fast food que teve seu nome manchado após a carnificina promovida pelo criminoso na edição anterior. A oferta é simples: causar outro banho de sangue usando uma camiseta com a logomarca da rede concorrente. Este detalhe só vai ganhar importância na inquietante conclusão.

Paralelo a isto o Superior Homem-Aranha continua fazendo juz à sua nova “patente”, tomando decisões que Peter Parker sequer cogitava em sua época, como pedir apoio policial antes de chegar à cena de um crime. Outro ponto que reforça a idéia de Otto Parker ser uma versão mais “desenvolta” no uso da tecnologia à sua disposição é o momento em que ele utiliza suas novas lentes para detectar o rastro deixado pela frequência de rádio usada por Massacre, a fim de localizar um dos cativeiros do psicopata. Isto levanta uma questão: quando Peter reassumir o controle sobre seu corpo, ele continuará adotando estes incrementos desenvolvidos por Otto? Não o vejo, por exemplo, continuando a usar a rede de monitoramento, mas algumas das idéias implementadas por Octopus são de uma uma eficiência tão inegável, que seria um retrocesso caso Peter voltasse ao velho uniforme munido apenas de lançadores de teia.

SuperiorSpiderMan_5_TheGroup-015

A sequência de ação final é frenética e muito importante por tudo o que ocorre. Primeiro Peter começa a assumir o controle sobre seu corpo ao fazer Otto salvar um garoto no meio da confusão com Massacre, algo que deixa Otto confuso, pois não era o que havia planejado. Porém, a determinação de Otto em terminar de uma vez por todas com a ameaça representada pelo serial killer supera a vontade da consciência de Peter detê-lo. Este é mais um indício de que, por mais que a presença de Peter persista no cérebro de seu antigo corpo, Otto ainda tem chances maiores de manter o controle sobre ele. O embate interno é intenso, mas o vencedor é novamente Otto. O que ele faz em seguida é daqueles momentos definidores do personagem, o ponto de virada da fase Superior, e o início de seu trecho mais sombrio e imprevisível: ele puxa o gatilho e com ele dispara os conflitos futuros da série.

sup_spider_5_19c-d

O panorama final é o seguinte: de um lado a opinião pública apóia a atitude do herói, incluindo o atual prefeito de Nova York, J. Jonah Jameson, já do outro tem todo uma comunidade de super-heróis que certamente não verão isto com bons olhos. Isto significa que de agora em diante o Homem-Aranha estará por conta própria? Os heróis irão apenas repreendê-lo, ou tentar detê-lo, antes que cometa atos mais extremos? Agora imaginem quando descobrirem sobre a rede de vigilância que ele criou sobre a cidade.

As próximas edições prometem ser, no mínimo, interessantes de acompanhar, como vem sendo a série até aqui.