[QUADRINHOS] Age of Ultron #2

Age-of-Ultron-02-pg-000

O que chama atenção nesta segunda edição de Age of Ultron é quão pouco verborrágica ela é quando comparada à maioria dos trabalhos de Brian Michael Bendis, tão conhecido por seus diálogos bem articulados e pouco econômicos. É uma decisão sábia a do escritor, que deixa por conta de Bryan Hitch todo o trabalho de enriquecer e expandir o cenário apresentado no Livro Um da saga.

Este segundo capítulo é mais “silencioso” que o anterior, e um pouco mais lento, o que não quer dizer que ele seja maçante, longe disto. Enquanto a primeira parte apresentou a situação geral de Nova York, nesta a trama começa em São Francisco, tão devastada quanto a Grande Maçã, e igualmente patrulhada por réplicas voadoras de Ultron, que não dão descanso aos poucos sobreviventes, exterminando quem se recusa a submeter-se ao seu domínio nas ruas da cidade.

Age-of-Ultron-02-pg-008

É neste outro pedaço do país dominado por Ultron que descobrimos o destino de outros dois heróis. O Cavaleiro da Lua aparece salvando a vida da Viúva Negra, agindo como um atirador de elite, o que faz pensar se Marc Spector, alter ego do herói, adicionou mais personalidades à sua lista, que já conta com alguns Vingadores, como Wolverine, Capitão América e Homem de Ferro, conforme foi revelado na série mensal que Bendis escreveu do personagem. Já a Viúva é quem carrega a marca física mais profunda de seu confronto com as forças de dominação de Ultron, e com ela um pouco mais de amargura.

age_ultron_2_05e

Num mundo em que sobreviver tornou-se o principal objetivo, o heroísmo é sufocado pelas necessidades mais básicas. Assim, não é de surpreender que a dupla de “heróis” não hesita na hora de matar um homem, que leva o maior jeito de ser um cidadão comum amedrontado, apenas para roubarem sua arma e qualquer alimento que carrega consigo. Esta sequência reforça quão dominados pela desesperança estão aqueles que têm o mínimo de chance de reverter a situação.

Outro ponto curioso é o esconderijo que a Viúva e o Cavaleiro estão usando: uma antiga base de Nick Fury, usada pelo ex-agente da S.H.I.E.L.D. na época da saga Invasão Secreta (falei rapidamente sobre ela em meu texto sobre Vingadores vs X-Men), que permanece indetectável por Ultron, já que sua existência não consta em nenhum arquivo da agência, graças à mania de Fury omitir seus segredos da papelada oficial. Fica subentendido na conversa do casal que ambos estavam numa missão secreta  quando o mundo foi dominado por Ultron, talvez uma referência à versão pré-Marvel Now dos Vingadores Secretos, equipe da qual ambos foram integrantes, e uma dica de que, cronologicamente, o ataque de Ultron pode ter ocorrido antes do início da fase atual do Universo Marvel (algo que foi especulado antes da saga começar).

Age-of-Ultron-02-pg-013

A outra metade desta edição é toda centrada no depoimento do Homem-Aranha, que revela sua versão dos eventos, incluindo detalhes sobre o dia em que Nova York foi atacada por Ultron, ao mesmo tempo em que teve boa parte de seus prédios esmagada pela imensa fortaleza vista no capítulo anterior e na recapitulação que abre esta edição. A cena por si mesma é impressionante pela forma excepcional que Hitch a desenhou, retratando de maneira assombrosa a pequenez do herói diante da proporção da ameaça que já havia se espalhado por sua cidade. Graças ao bom senso de Bendis, que novamente confiou na capacidade de seu colega em montar toda a sequência sem a necessidade de nenhum texto, a arte fala por si mesma.

Age-of-Ultron-02-pg-014

Todos os heróis, até o momento, parecem concordar em um ponto: Ultron atacou sem aviso, da noite para o dia, e em pouco tempo estabeleceu um domínio quase completo sobre o país, e possivelmente o mundo. A situação é tão sufocante e desesperadora que ninguém sequer teve coragem de entrar no espaço aéreo, a fim de tentar descobrir como anda o resto do mundo, devido ao risco que correria de ser capturado pelas patrulhas de sentinelas aéreos, que se tornaram uma constante.

E ao contrário do que eu havia suposto na edição anterior, os Vingadores não sabiam que Ultron estava “comprando” heróis de vilões em troca de deixá-los em paz. Isto acaba sendo o necessário para revitalizar a determinação do Capitão América, que sai da fossa com um novo plano em mente. Com isto o Livro Três, que sairá daqui a duas semanas, promete ter um pouco mais de ação e, quem sabe, mais algumas respostas a respeito de quando e de que forma Ultron deu início ao seu plano de dominação global.