[QUADRINHOS] Wolverine morre em setembro

Death-of-Wolverine-Charles-Soule-Steve-McNiven-Cover-Fragment

Antes que alguém reclame do spoiler no título da notícia, digo em minha defesa que a Marvel não tem feito muito esforço pra esconder sua intenção de matar o personagem há algum tempo.

Era especulado que isto aconteceria durante a saga Era de Ultron ano passado, mas isto só aconteceu “em parte” (basicamente sua versão da linha temporal da saga pediu pra sua versão do passado matá-lo, mas seu eu mais jovem continuou vivo até os dias de hoje – enfim, contorcionismos de viagens no tempo).

Daí ano passado o Wolverine perdeu seu fator de cura graças a “bactérias da Zona Negativa” (não perguntem), e dessa vez a coisa vai complicar mesmo pro lado dele.

Hoje a Marvel anunciou para 3 de setembro, sem rodeios, a minissérie em 4 edições, Death of Wolverine. A história será escrita por Charles Soule (Monstro do Pântano) e desenhada por Steve McNiven (Guerra Civil).

Comentando sobre a trama, Soule disse que “espera que quando as pessoas terminarem [de lê-la], elas sintam que ele morreu de uma forma apropriada [para o personagem]”, indicando que, pelo para o autor, será um final definitivo para o nosso querido Logan.

MAS, todos sabemos que não será. Vai durar no máximo um ano, e alguém dará um jeito de voltar com o personagem.

O jeito é esperar a história sair pra avaliá-la independente do que virá depois dela, fingindo que é mesmo um ponto final, e esperar que o autor tenha bolado uma conclusão realmente digna, só pra ficarmos putos mais adiante quando alguém bolar uma desculpa mirabolante pra ressuscitá-lo, como fizeram este ano com o Noturno, e como já fizeram no passado com Jean Grey, Colossus, Kitty Pryde e Magneto (esta última imperdoável pra mim, pois Grant Morrison bolou uma ótima história pra morte do personagem, no que a Marvel cagou e bolou uma desculpa feita “nas coxas” pra explicar como ele sobreviveu a UMA DECAPITAÇÃO). Esses mutantes nunca aprendem a morrer de verdade… Vou te falar…

Abaixo a capa da primeira edição, e uma página aleatória, ambas de McNiven: