[QUADRINHOS] Você conhece a Social Comics?

social_comics_feat

Imagine uma plataforma nos moldes do Netflix só que para amantes dos quadrinhos, e já terá uma boa noção do que é a Social Comics: mistura de rede social com gibiteca digital onde, por uma mensalidade bem convidativa, você ganha o direito a ler todo o acervo disponível, que inclui muitas HQs nacionais que merecem sua atenção.

Criei minha conta na Social Comics há exatas duas semanas, e devo admitir que usufruí bem pouco do período de testes, não por falta de vontade, mas de tempo mesmo. Independente disto, o pouco uso que fiz do serviço foi o bastante pra eu constatar que trata-se de um ótimo custo-benefício.

A utilização do sistema é bem simples e intuitiva, como deve ser em serviços voltados para um público amplo que usa diferentes dispositivos de leitura, que vão desde PCs e notebooks até tablets e celulares. Não posso dizer pelos outros, mas a leitura em PC e notebook é bem agradável, e a qualidade das páginas das HQs disponíveis é a necessária para apreciarmos suas artes.

Em destaque abaixo alguns print screens que tirei do leitor da Social Comics:

social comics test drive lendo beladona 001

Página de “Beladona” sem zoom, exibida em PC.

social comics test drive lendo beladona 002

Página de “Beladona” com zoom, exibida em PC.

social comics test drive lendo beladona 003

Barra de miniaturas para facilitar a navegação pela HQ.

Página de informações sobre a HQ aberta.

Página de informações sobre a HQ aberta.

Talvez com o intuito de equiparar-se à mundialmente conhecida plataforma de exibição de filmes e séries, a Social Comics também tem uma mensalidade fixa de R$19,90 o que, devo salientar, é um valor bem em conta.

Atente que estou falando de um que catálogo em fase de crescimento, que engloba quadrinhos nacionais, muitos deles já fora do catálogo das editoras que os publicou originalmente, além de algumas obras que foram publicadas de maneira independente, e que por este motivo são difíceis de encontrarmos à venda em qualquer banca, comic shop ou livraria.

Veja abaixo uma amostra do catálogo atual:

Como se não fosse bom o bastante, a Social Comics também fechou parceria com a norte-americana Valiant, uma editora cujos títulos são pouco conhecidos por aqui, mas vêm recebendo ótimas críticas nos Estados Unidos desde que passou por uma completa reformulação editorial há alguns anos atrás. A editora HQM chegou a publicar as primeiras edições dessa fase recente da Valiant, mas infelizmente interrompeu as publicações devido ao baixo número de vendas. Eis outro motivo para investir na Social Comics!

Outra forma de buscar uma HQ no acervo da Social Comics.

Outra forma de buscar uma HQ no acervo da Social Comics.

Não posso falar por você, mas conheço pessoas que “torcem o nariz” para HQs digitais. Particularmente as encaro como versões para “test drive”, que uso para decidir o que comprarei em formato impresso. E acho importante salientar um fato: sua vontade de ler e colecionar HQs pode ser infinita, mas o espaço físico para armazenar sua coleção em casa normalmente não é. Eis outra vantagem das HQs em formato digital: elas ocupam pouco espaço físico.

Mas não estou aqui pra professar novas tendências, nem defender fervorosamente um formato que ainda está em fase de desenvolvimento. E no que diz respeito à Social Comics, posso dizer, com propriedade  – posto que já li muitos quadrinhos em formato digital na última década – que ela está no rumo certo, e já começou com um ótimo diferencial: valorizar a produção nacional, abrindo espaço pra vários autores do Brasil levarem seus trabalhos até um público que, por questões de logística de distribuição de obras impressas, dificilmente os leria de outra forma. Só por isto é uma iniciativa que merece nossa atenção e nosso “rico dinheirinho.”

Encerro lembrando vocês que, hoje em dia, não conseguimos mais achar encadernados em formato econômico pelos R$19,90 mensais cobrados pela Social Comics. Mas, se ainda ficou em dúvida se vale ou não a pena, crie uma conta, e usufrua gratuitamente do serviço por duas semanas. Talvez ao final delas você mude de ideia.