[QUADRINHOS] Turma da Mônica Jovem (Em cores): Mônica – Lembranças (Ou A Crise das Infinitas Mônicas)

As lembranças são o maior tesouro que possuímos. Podemos perder tudo: dinheiro, bens materiais, amores, amigos, parentes, mas nossa experiência, nossa vivência, nossas lembranças, ainda estão lá, e ninguém pode tirar isso de você ou de mim. Até mesmos os entes queridos que nos deixaram ganham um sobrevida nas lembranças.

De tempos em tempos polimos algumas memórias para não esquece-las. Coisas como: um natal com a família, o primeiro beijo, uma despedida triste de uma amigo que se mudou da sua cidade, você se cobrindo com seu lençol que te protegia dos perigos do escuro quando você ia dormir, até mesmo bater em dois meninos com um coelho de pelúcia azul. E quando temos problemas e precisamos de respostas para resolver os problemas do dia a dia, é nas lembranças que encontramos as respostas.

As lembranças são boas e ruins, verdadeiras e falsas, são as mãos que cuidadosamente lapidam e moldam quem somos. Então, imagine a possibilidade de perder suas lembranças, perder aquilo que te faz ser você, se tornar uma casca vazia que se olha no espelho e não se reconhece no reflexo. Acho que isso é uma das piores coisas que pode acontecer, e se fosse comigo eu lutaria com cada fibra do meu corpo para impedir isso de acontecer. E com toda a liberdade criativa possível, essa ameaça atinge a líder da turma, uma garota dentuça, que deixou de ser baixinha, que com certeza não é gorducha, e que tem um espaço guardado em nossas lembranças e corações.

Mônica – Lembranças não é uma simples história em quadrinhos, é uma ode à Mônica, aos, agora, mais de cinquenta anos de existência.

Nessa graphic novel vemos Mônica em uma nave no espaço, aprisionada por uma vilã desconhecida em um aparelho que apaga memórias. Assim, Mônica tem que navegar por suas lembranças e lutar para não esquece-las. Cebola, Cascão e Magali também foram capturados e não têm como ajuda-lá.

A única esperança da turma é uma pessoa chamada Agente 5.0, que está perseguindo a vilã e tentando salvar a turma. Mais pra frente o Agente 5.0 se revela a própria Mônica, só que do futuro. Possivelmente 5.0 seja uma brincadeira com os cinquenta anos da personagem na época.

ATENÇÃO: não leia daqui pra baixo se não gosta de SPOILERS!

Clique aqui se não liga para spoilers

No final a vilã é desmascarada e derrotada. Ela é uma personagem menos conhecida que, por uma letra e um acento circunflexo, não estampa seu nome nas revistas. Todos voltam para casa e vemos a 5.0 encontrando sua chefe, talvez uma centenária Mônica, que é responsável por proteger todo o Multiverso onde todas as historias da turma acontecem.

Mônica – Lembranças ainda presta várias homenagens a outras historias marcantes da personagem , desde a turma clássica, a jovem, passando pelas animações, livros e jogos. Algumas das referências são às historias A Estrelinha MágicaA Princesa e o RobôUma Aventura No TempoA Sereia do Rio, Os AzuisMônica é Daltônica?, e até mesmo aos jogo de Master System Turma da Mônica em: O Resgate e de Mega Drive Turma da Mônica na Terra dos Monstros.

[collapse]

Depois ler essa história eu consegui ter um breve entendimento da dimensão da obra do Maurício de Sousa, mas principalmente senti o significado desses personagens na minha formação, desde os gibis na banca, as tirinhas no livro didático de português, os desenhos animados e mesmo não sendo estupendamente relevante na minha vida, é algo que vou guardar junta as minhas mais queridas lembranças.

Compre aqui