[QUADRINHOS] Syam, de Marcelo Bruzzesi (resenha)

Quando sua sobrevivência depende da vida de outra pessoa, viver torna-se apavorante. Em um mundo futurista, a humanidade sofre por suas atitudes passadas e doenças graves ameaçam a continuidade da raça humana.

A trama conta a história de Fabian, um matador de aluguel que, levado pelas circunstancias, transita entre vilão e mocinho.

A vida das pessoas nesse novo mundo não é fácil, devido à poluição e atitudes prejudiciais à saúde,. As doenças evoluíram para um estágio fatal, de forma que, logo após o nascimento, os humanos já morreriam. A resolução deste problema veio com a criação do VSS (Vitality Share System) onde dois seres se conectam para uma sobrevivência mutua. Cada qual supriria o outro de suas faltas do organismo, um sistema de compartilhamento de órgãos. Se um viesse a óbito, o outro não sobreviveria por muito tempo. Cada ser humano teria e seria um Syam (quem compartilha órgãos), e é exatamente aí que o trabalho de Fabian começa.

Por questões de segurança de quem estava conectado, cada um viveria sua vida do jeito que lhe apetecesse. Como matador, Fabian sabia que a outra metade de sua vitima, por mais inocente que fosse, morreria. Inevitável. Então por que não usar isso a seu favor? Fabian usa informações privilegiadas para descobrir e matar o Syam de sua vitima, serviço feito.

Mas essa vida de assassino não combina com um chefe de família, e como Fabian só se importa consigo e com sua amada esposa, que está grávida, toma a decisão de acabar com sua vida de mentiras sobre seu verdadeiro trabalho. Mas, para isso, precisa juntar todo dinheiro possível até o nascimento de seu filho.

Uma reviravolta brusca abala as estruturas de Fabian, que deve mostrar do que é capaz. Ao aceitar o próximo serviço, descobre que a vitima está mais ligada à sua família do que ele pensa.

O roteiro de Marcelo Bruzzesi, ágil e bem amarrado, mantem nossa atenção presa do inicio ao fim. Em companhia da arte e das cores de Rui Silveira e Rodrigo Fernandes, um mundo bem detalhado é composto, mesclando de maneira equilibrada o futurista e o contemporâneo. O resultado final foi uma incrível HQ de ficção científica.

A HQ está disponível em versão digital na Social Comics, uma excelente plataforma de leitura online, com muito conteúdo de qualidade.

Deixe uma resposta