[QUADRINHOS] Primeiros lançamentos de 2019 da Nemo já estão em pré-venda

Para alguns o ano só começa depois do Carnaval, mas pra quem é leitor de quadrinhos, como eu, já está de olho nas pré-vendas pra saber em quais lançamentos irá investir parte do salário. Entre as editoras que já divulgaram o que publicará nos próximos meses está a Nemo.

Confira a seguir os quadrinhos da Nemo que já estão em pré-venda, e serão lançados entre março e abril:

Conheça David Boring: um vigia de 19 anos com uma personalidade obsessiva e atormentada. Quando ele conhece a garota dos seus sonhos, as coisas começam a ir pro brejo – o que parecia bom demais para ser verdade, aparentemente, era mesmo. E no caso de David Boring, a verdade é que, nas circunstâncias certas (neste caso, uma orgia desenfreada de vingança, humilhação e assassinato), a natureza primitiva de cada um sempre acaba vindo à tona

“Boring descobre o amor por meio de uma garota misteriosa chamada Wanda; depois a perde e de alguma forma consegue encontrá-la novamente. Ele é baleado na cabeça (duas vezes) e acaba isolado em uma ilha com sua família repugnante. Enquanto isso, talvez o mundo esteja prestes a acabar para sempre. A propósito, já mencionei como esse quadrinho é tremendamente divertido?”
Time

Tradução: Jim Anotsu | 19 x 1,5 x 25 cm | 144 páginas | Brochura

Lançamento: 20/03

Pré-venda aqui.

Intrusos é uma vitrine estonteante das possibilidades do formato graphic novel e uma exploração carregada de ironia sobre perda, ambição criativa, identidade e dinâmicas familiares. Com esse trabalho, Adrian Tomine reafirma seu lugar não apenas como um dos criadores de quadrinhos mais significativos da contemporaneidade, mas também como uma das maiores vozes da literatura norte-americana moderna. Seu dom para capturar emoção e intelecto fica evidente aqui: o peso do amor e sua falta, o orgulho e o desapontamento da família, a ansiedade e a esperança de estar vivo no século XXI.

Amber Sweet” mostra o impacto desastroso de uma confusão de identidade num mundo hiperconectado. “Breve histórico da arte conhecida como ‘Hortescultura’” detalha, em tirinhas curtas, a invenção e destruição de uma nova forma de arte vital; “Tradução do japonêsˮ é uma demonstração exuberante e a cores da arte de contar histórias por meio de imagens estáticas; “Triunfo e tragédiaˮ foca na relação com os filhos, mortalidade e comédia stand-up. Em seis histórias interconectadas e sombriamente divertidas, Tomine forma um retrato tocante da vida contemporânea.

Adrian Tomine é um mestre dos pequenos gestos, sinalizando habilmente as emoções, seja por meio de mudanças sutis de expressões ou escritas com letras garrafais em cenários ilustrados e coloridos.

Tradução:  Érico Assis | 17 x 1,2 x 24 cm | 128 páginas | Brochura

Lançamento: 20/03

Pré-venda aqui.

Vencedor do prêmio Eisner de Melhor história em quadrinhos baseada em fatos reais

O congressista John Lewis, ícone americano e uma das figuras centrais do Movimento pelos Direitos Civis, continua sua premiada trilogia de graphic novels com o co-autor Andrew Aydin e o artista Nate Powell. Agora, o Livro 2 de A Marcha traz à vida a história do movimento para uma nova geração.

Após o sucesso do protesto de Nashville, John Lewis está mais decidido que nunca a mudar o mundo por meio da não violência – mas ao embarcar em um ônibus rumo ao coração feroz do Sul dos Estados Unidos, ele e seus companheiros, os Viajantes da Liberdade, são testados como nunca antes. Enfrentando agressões, brutalidade policial, prisões, incêndios criminosos e até mesmo assassinato, os jovens ativistas arriscam a vida enquanto conflitos internacionais ameaçam destruí-los.

Mas sua coragem vai chamar a atenção de aliados poderosos, desde Martin Luther King Jr. até o procurador-geral Robert F. Kennedy. E uma vez que Lewis é eleito presidente do Comitê Coordenador Estudantil Não-Violento, o jovem de 23 anos alcançará os holofotes, se tornando um dos “Grandes Seis” líderes do Movimento pelos Direitos Civis e uma figura-chave na marcante Marcha sobre Washington por Trabalho e pela Liberdade em 1963.

Tradução:  Érico Assis | 17 x 1,2 x 24 cm | 192 páginas | Brochura

Lançamento: 20/04

Pré-venda aqui.

Tudo começa no ano 1900, com o choro de um recém-nascido, e termina cem páginas depois, no ano 2000, com os últimos suspiros de um homem de 100 anos. A criança e o velho são, ambos, Julio, e O dia de Julio, de Gilbert Hernandez (originalmente serializado em Love and Rockets Vol. 2, mas nunca completado até agora), é sua última graphic novel uma obra-prima narrativa elíptica e emocional que traça uma vida – de fato, um século em uma vida humana – em uma série de vinhetas cuidadosamente trabalhadas, sempre surpreendentes e cativantes.

Há esperança e alegria, há perseguição e luto, há guerra (muita guerra – trata-se, afinal, do século XX), há amor, há corações partidos. Esta é uma história singular e autônoma que contribui para sedimentar a posição de Hernandez como um dos mais importantes e originais cartunistas deste século, ou de qualquer outro.

Tradução: Jim Anotsu | 17 x 1 x 24 cm | 112 páginas | Brochura

Lançamento: 20/04

Pré-venda aqui.