[QUADRINHOS] O Corvo, de James O’Barr (ou “Sobre um balé da morte”)

Para os amantes dos quadrinhos alternativos, tenho uma notícia fantástica: A DarkSide Books lançou a edição definitiva da obra de James O’Barr: O Corvo. A graphic novel que deu origem ao cultuado filme homônimo.

O exemplar de capa dura possui duzentas e setenta e duas páginas de uma história violenta e sublime de um jovem cujo único amor foi ceifado por quatro assassinos brutais.

Eric, salvo, talvez, por alguma força misteriosa que habitava os olhos de um corvo, desperta do vale da morte que é sua cidade e mergulha sem medo no ambiente urbano imundo, deixando um rastro de sangue e dor.

Como alma inocente renascida das trevas, torna-se flagelo dos perversos. Aliás, a própria morte parece lhe ter abençoado com força sobre-humana e resistência às balas que perfuram seu corpo.

Apesar da intensidade e vigor da pena de O’Barr, a narrativa é temperada pela memória dos tempos em que a amada de Eric ainda era viva. Os traços, ora finos e sensuais, ora fantasmagóricos e macios, relevam o contraste do inferno e paraíso que coexistem na mente do protagonista.

As cenas de ação são impecáveis. Ressalto aqui a cena em que Eric invade um bar onde uma porção de bandidos o aguarda.

Como poucos, ouso dizer que O’Barr compôs uma sequência de quadros que estariam entre uma carnificina e uma apresentação de balé profissional.

Entretanto, o autor não se fez valer apenas de trechos recheados de tortura visceral. Cada ato é contornado pela perspectiva poética de Eric, através de citações de poetas como Rimbaud e Fyleman.

Não por acaso, O’Barr foi elogiado por autores como Clive Barker (Hellraiser) e Steve Niles (30 Dias de noite). O texto e a arte são carregados de tensão evidentemente romântica, e certa violência movida pelo combustível do vazio existencial causado pela perda de sua amada.

O’Barr conduz a sucessão de acontecimentos como se regido pelo espírito niilista urbano expresso nas músicas de Joy Division – de quem é fã.

Eu não tenho dúvida de que a DarkSide acertou mais uma vez na escolha para seu acervo de Graphic Novels. O Corvo é uma obra notável, do tipo que deixamos naquele lugar especial da prateleira de livros para reler muitas vezes.


DarkSide Books

Tradução: Érico Assis

Capa dura

26,6 x 17,2 x 2,4 cm

272 páginas

Compre aqui.