[QUADRINHOS] Never Die Club, de Marcello Fontana, Thony Silas e Paulo Torino (resenha)

Financiado via Catarse, o projeto Never Die Club, que conta com roteiros de Marcello Fontana, arte de Thony Silas, e cores de Paulo Torino, nos apresenta uma guerra secreta entre um grupo de Imortais, chamados não-oficialmente de Never Die Club, e a ordem que os caça, a Vaucent, que é descendente dos Cavaleiros Templários.

A trama tem três núcleos que se encontram em determinado ponto da história: o romance de Vênus Garden, uma Imortal, com um mortal; uma missão de Tristan e Maputo pelo Never Die Club; e uma investigação de uma detetive e um agente da Vaucent envolvendo um Imortal.

Apesar do argumento ser um tanto batido, o roteiro aproveita muito bem seu potencial, usando de uma narrativa que foca na ambientação do leitor no cenário do quadrinho, mais do que nos personagens da trama. A sensação ao ler NDC é que você está conhecendo as regras do jogo, aprendendo o papel de cada peça e ainda não começou a partida, de fato.

Também destaco o tom cinematográfico de algumas cenas, principalmente nas perseguições, com cenários bem elaborados e uma arte eficiente em retratar o movimento nas cenas. O traço de Thony Silas está muito bom, mas destaco a colorização do Paulo Torino, que está um desbunde visual, dando uma identidade interessante ao quadrinho.

 

Minha única ressalva é quanto ao excesso de locais retratados na história, pra deixar mais claro que a batalha entre o Never Die Club e a Vaucent é em escala global, mas que quase chega a causar uma confusão geográfica.

Além disso, ainda tem uma ótima história curtinha, desenhada pelo Alex Lins, com cores da Laís Bicudo, que só aumenta a vontade de explorar esse universo de NDC, e mais um monte de artes extras.

Never Die Club saiu pelo selo Quadro a Quadro, em capa cartão, lombada quadrada e papel couché com uma impressão de cores ótima. Vale ficar atento ao Catarse, porque o segundo volume da série, em breve, aparecerá por lá!

O volume 1 pode ser adquirido diretamente com seu editor, o Lucas Pimenta (@lucaslpimenta).


Sobre o autor:

Acredita que o lado bom da vida é amargo como uma boa cerveja ou café sem açúcar, coleciona quadrinhos e escreve resenhas sobre a nona arte no Instagram sob a alcunha de @quadrinhonauta!

Deixe uma resposta