[QUADRINHOS] Liga da Justiça: Geoff Johns mostra como poderia ser o final do filme “Homem de Aço”

Se você nos acompanha com frequência, certamente já assistiu o filme Homem de Aço, reboot do Superman nos cinemas dirigido por Zack Snyder. Portanto, o que vou dizer agora provavelmente não é um SPOILER [considere-se avisado(a)]:

A cena que mais controvérsias gerou foi a que mostra a forma como o “herói” derrotou o “vilão” Zod: quebrando o pescoço dele, após este ameaçar incinerar uma família de civis com sua visão de calor.

Ontem saiu nos Estados Unidos a edição 37 da série Liga da Justiça, escrita por Geoff Johns e desenhada por Jason Fabok. Na história a equipe enfrenta o vilão Amazo, que tem o poder de copiar os poderes de todos os membros da Liga, incluindo o Superman, que têm entre seus poderes a visão de calor.

justice-league-37-amazo-com-poderes-do-superman

Veja só a solução proposta por Johns para o mesmo problema enfrentado pela versão live action do herói nos cinemas:

justice-league-37-amazo-sendo-detido-pelo-superman

Era só usar um pouco mais a cabeça Kal-El, ao invés de ficar de mimimi. :/

5 thoughts on “[QUADRINHOS] Liga da Justiça: Geoff Johns mostra como poderia ser o final do filme “Homem de Aço”

  1. Acho que a proposta de “quebra de pescoço” do primeiro filme, foi para justamente mostrar a inexperiência daquele Kal-El. Ele mau sabia o que estava fazendo e por isso sua única solução foi tomar aquela medida desesperada que, com certeza, lhe trará consequências grandes nas continuações.
    Creio que foi mais um “plot” preguiçoso que algo mau feito, como alguns dizem, como quando o Superman matou os 3 kriptonianos da Terra Compacta. Existia mil e uma formas de lidar com a situação, mas isso serviu para gerar “N” ramificações para trabalhar, incluindo o exílio no espaço, encontrando o Mundo Bélico, Brainiac atacando a Terra, Matrix sendo trazida pra Terra “normal”, etc etc…

    Eu gostei do filme HOMEM DE AÇO e o achei muito superior ao espalhafatoso “super amiguinhos” que foi OS VINGADORES.

  2. A morte do Jonathan achei muito bacana, pois conseguiu passar dramaticidade no filme. Sim, ele poderia em super-velocidade salvar seu pai, mas não o fez por conta da crença de que o mundo não está preparado para um “deus” (novamente, vamos ver isso nas sequências), da mesma forma que ele poderia ter salvado seu pai quando este infartou, mas o herói estava ocupado demais ajudando outros e não teve tempo para salvar seu próprio pai.

    Enfim, achei valido e deu uma carga bacana de culpa para ser trabalhada.

  3. Err.. Alguém leu a HQ? O Sups segurou o Amazo e o Batman TENTOU injetar um tréco nele pra ele dormir. Não deu certo. O Amazo lançou visão de calor no Batman e ele voou longe, sendo exposto ao Vírus que estava no ambiente. Isso nunca aconteceria no filme. Como o Sups do filme iria procurar um tranquilizante pra por no Zod? Como o Batman ou a Wonder Woman iam surgir do nada para ajudar a controlar o Zod? Impossível relacionar as duas cenas. São completamente diferentes os contextos e os personagens envolvidos.

Comments are closed.