[QUADRINHOS] Guardiões da Galáxia: Rocket Raccoon e Senhor das Estrelas ganham séries solo

guardians-of-the-galaxy-rocket-raccoon-star-lord

Faltando pouco menos de um mês pra estrear Guardiões da Galáxia no cinema, era esperado que a Marvel Comics começasse a investir cada vez mais na mídia onde os personagens surgiram. Dois dos resultados deste investimento foram lançados esta semana: as primeiras edições das séries solo de Rocket Raccoon e do Senhor das Estrelas.

Li ambas, e tenho algumas palavrinhas a dizer sobre elas.

guardians-of-the-galaxy-legendary-star-lord-1-steve-mcniven-coverLegendary Star-Lord #1

Roteiros de Sam Humphries / Desenhos de Paco Medina / Arte-final de Juan Vlasco / Cores de David Curiel

Peter Quill, o Senhor das Estrelas, é o líder dos Guardiões da Galáxia. Filho de um alien com uma terráquea – cuja aparência humana se deve ao fato de seu pai vir de uma raça alienígena convenientemente muito parecida com a nossa – após presenciar a morte de sua mãe pelas mãos de um bando de Badoons – aliens de aparência reptiliana que eram inimigos de seu pai, o Imperador J’Son de Spartax – Peter jurou proteger nossa galáxia inteira de qualquer ameaça.

Uns anos atrás ele reuniu-se com um bando de foras-da-lei e formou os Guardiões da Galáxia. E isto é basicamente o que você precisa saber pra ler esta primeira edição.

Sam Humphries, autor da série, não se aprofunda muito no passado e nas motivações de Peter, que é retratado como um pistoleiro espacial inicialmente visto como um mau-caráter, mas que logo demonstra ter bom coração e alguns princípios.

guardians-of-the-galaxy-legendary-star-lord-1-p4-5

Pra salvar as crianças de um orfanato tomadas como reféns por um bando de badoons (esses caras tem alguma cisma com a família do rapaz), Peter se entrega ao bando, é preso na nave deles, mas logo dá um jeito de fugir, e limpar seu nome diante das crianças do tal orfanato, pra quem os badoons acusaram Peter de ser um oportunista sem coração.

Não há nada de novo aqui. A história é bem convencional, e os desenhos de Paco Medina são apenas corretos, mas não chamam atenção. As cenas de ação são ok, mas ficam longe de empolgar. E as tiradas de humor de Humphries soam forçadas.

Eu diria que é uma primeira edição bem burocrática, que pouco interesse desperta em acompanhar a continuação. Na minha opinião é uma série que vai durar pouco tempo, caso Humphries não esteja guardando algumas idéias melhores para os próximos capítulos, esperança que particularmente não tenho, pois sua passagem por Uncanny X-Force ficou bem longe de ser memorável (resenhei algumas edições aqui).

Nota: 4 de 10

Veja abaixo as capas variantes da edição:

rocket-raccoon-1-skottie-young-coverRocket Raccoon #1

Roteiro e desenhos de Skottie Young / Cores de Jean-François Beulieu

O que falta de personalidade e carisma na série solo de seu companheiro de equipe, Rocket Raccoon oferece nesta primeira edição. Tal feito é devido ao roteiro dinâmico e ao traço cartunesco de Skottie Young, que nos últimos anos vem se destacando tanto por seu trabalho nas adaptações em quadrinhos dos livros de L. Frank Baum, ambientados no mundo d’O Mágico de Oz (cujo primeiro volume, O Maravilhoso Mágico de Oz, foi lançado ano passado pela Panini Comics), quanto na criação de capas variantes para todas as primeiras edições das séries mensais lançadas pela Marvel nos últimos anos.

Esta primeira edição pode até não ser um poço de criatividade. A história não tem nada de mais. O que a salva é o protagonista, cuja aparência peculiar já chama atenção, e ganha muito com o desenho estilizado de Young. Tudo tem a aparência de um desenho animado, e ao mesmo tempo consegue ser detalhista como um Sergio Aragonés, espalhando pelo cenário e no background dos quadrinhos tiradas de humor que só um leitor atento consegue captar.

rocket-raccoon-1-p-11-fragment

Ajudam a tornar tudo mais vibrante as belas cores de Jean-François Beulieu, que já está bem entrosado com Young, por ter colorido sua arte na série Oz.

Não é uma HQ que vai revolucionar a indústria, nem uma leitura indispensável. Mas vale uma conferida pela execução bem feita e descontraída.

Nota: 8 de 10

Veja abaixo as capas variantes da edição:

One thought on “[QUADRINHOS] Guardiões da Galáxia: Rocket Raccoon e Senhor das Estrelas ganham séries solo

Comments are closed.