[QUADRINHOS] DarkSide relançará Black Hole, de Charles Burns

Lançada originalmente em 2006 nos Estados Unidos, e no ano seguinte pela editora Conrad, Black Hole, considerada a obra-prima de Charles Burns, está há quase 10 anos fora das prateleiras. Graças à DarkSide Books isto mudará em breve.

Saiba mais sobre este aguardado lançamento do selo DarkSide Graphic Novel, que já está em pré-venda:

Black Hole

por Charles Burns

Terror existencialista
em preto e branco

Vencedor do Eisner Award de Melhor Álbum de 2006 e de nada menos que nove Harvey Awards e outros dois Ignatz Awards, além do prêmio Les Essentiels d’Angoulême (2007), Black Hole é a mais importante graphic novel de Charles Burns. Publicada de forma seriada durante uma década, foi reunida em 2005 para aclamação mundial e reforçou o lugar do artista como o mestre dos quadrinhos independentes de horror. Agora, orgulhosamente inaugura a publicação de clássicos dos quadrinhos pela DarkSide® Graphic Novel.

O obstinado terror existencialista da obra de Burns é composto apenas pelo trabalho em pincel, de alto contraste em preto e branco, que presta homenagem ao horror sutil dos primeiro filmes do gênero, e desde cedo se tornou um dos estilos mais reconhecidos de toda a arte sequencial contemporânea, instantaneamente familiar assim que é visto em alguma antologia ou na capa de revistas como New Yorker e The Believer.

Black Hole se passa nos arredores de Seattle, extremo noroeste dos Estados Unidos, em meados da década de 1970, quando uma praga inominável e traiçoeira se alastra entre os adolescentes locais através do contato sexual e parece não poupar ninguém. Ela se manifesta de maneira diferente em cada um dos infectados — enquanto alguns apresentam apenas manchas na pele, algo sutil e fácil de ocultar, outros se transformam em grotescas aberrações, vagas lembranças do que foram um dia. E uma vez que você foi contaminado, não há mais volta. Para estes seres monstruosos, não há alternativa além do auto-exílio em acampamentos precários, na floresta que circunda a região.

Conforme vamos nos familiarizando com os diversos protagonistas da história — garotos e garotas que foram infectados, outros que não foram e aqueles que estão prestes a ser —, o clima de horror, delírio e insanidade toma conta dos adolescentes. Black Hole apresenta um retrato soberbo e inquietante da alienação dos tempos colegiais, repleto de selvageria e crueldade e hormônios à flor da pele, que dialogam com a angústia, o tédio e as necessidades mais profundas de nossa própria aceitação que dominam essa época da vida.

Hipnótico e aterrador, a graphic novel que consagrou Charles Burns transcende seu gênero ao explorar com habilidade um momento cultural específico americano, quando não era mais bacana ser hippie, e David Bowie ainda era um pouco estranho para estes jovens, a liberdade sexual começava a se transformar em um pesadelo e a vida adulta cobrava o seu preço pelos traumas reais da infância — traumas da perda e da sensação de absurdo existencial.

Isso sem falar de chifres brotando, rabos aparecendo, fendas se abrindo e alterando sua epiderme para sempre…


Charles Burns nasceu em 1955 em Washington, D.C., e cresceu em Seattle durante os anos 1970. Sua obra começou a aparecer e a se destacar na revista Raw, de Art Spiegelman, em meados dos anos 1980, seguida por uma variedade de quadrinhos e projetos, de colaborações para revistas de HQs como Métal Hurlant, Frigidaire, El Víbora e Schwermetall, à capas para os álbuns de Iggy Pop e para publicações como Esquire, New Yorker, New York Times Magazine, Time e The Believer. Black Hole foi publicado originalmente de forma seriada em doze edições pela Kitchen Sink Press e pela Fantagraphics entre 1993 e 2004, e reunida em volume único pela Pantheon em 2005, para aclamação mundial. Em 2007, Burns contribui para antologia animada de horror Peur(s) du noir (Medo(s) do escuro), ao lado de nomes como Lorenzo Mattotti e Richard McGuire. Deu início a uma nova série em 2010, com X’ed Out, seguida por The Hive (2012) e Sugar Skull (2014), reunidas em Last Look em 2016 e ainda inédita no Brasil. Saiba mais em facebook.com/CharlesBurnsComix/.


“Uma das graphic novels mais impressionantes já publicadas.”
— TIME —

Black Hole é a obra-prima de Burns.”
— THE NEW YORK TIMES BOOK REVIEW —

“A obra de Charles Burns apresenta uma perspectiva horripilante eestranhamente cômica, a qual ele coloca em prática com uma clareza fria e
implacável. […] É como se o artista… como se ele não fosse totalmente… humano!”
— ROBERT CRUMB —

“Burns é uma figura central em uma geração de artistas que absorveu
a pop art e a cultura pop como parte integral de suas obras da mesma
maneira que qualquer tradição clássica.”
— SPIN —

“Ao mesmo tempo grotesco e atraente, o imaginário de Burns foi abraçado com
entusiasmo pela contracultura, pela mídia tradicional e pelo implacável mundo
de arte sem comprometer sua estética surpreendentemente singular.”
— JUXTAPOZ —


Ficha Técnica
Título | Black Hole
Autor | Charles Burns
Tradutor | Daniel Pellizzari
Editora | DarkSide®
Edição | 1a
Idioma | Português
Especificações | 368 páginas, capa dura
Dimensões | 16 x 23 cm
ISBN | 978-85-9454-051-5

darksidebooks.com | facebook.com/darksidebooks | vc@darksidebooks.com

PRÉ-VENDA AQUI