[QUADRINHOS] “Caravaggio – A Morte da Virgem” de Milo Manara (resenha)

caravaggio milo manara editora veneta

O que não falta na história do mundo são gênios que tiveram vidas excêntricas, tão notáveis quanto seus feitos, seja na filosofia, nas ciências ou nas artes. Dito isto, o que torna Caravaggio digno de nossa atenção, além de suas obras? Uma biografia em quadrinhos escrita e desenhada por Milo Manara.

Publicada este ano pela editora Veneta, Caravaggio – A Morte da Virgem é o trabalho mais recente de Manara, muito conhecido por suas HQs eróticas, como a série O Clic e Gullivera. Porém, ele também é bastante respeitado como o artista de algumas ficções históricas em quadrinhos, como a série Bórgia e Verão Índio, que fez em parceria com Hugo Pratt.

Caravaggio segue a vertente mais histórica de Manara. A reconstituição de época é meticulosa. Os cenários impressionam pelo detalhismo com que foram traçados e pintados por Manara, a fim de tornar a Roma do século 16 fervilhante de vida.

caravaggio a morte da virgem mila manara editora veneta resenha 01

Acompanhando a beleza gráfica, a narrativa é intensa. Os acontecimentos seguem num ritmo quase frenético, que mais parece movido pelos surtos criativos de Caravaggio do que pelos fatos históricos retratados pelas pinceladas de Manara. Em sua versão hiper-comprimida do auge da carreira de Caravaggio, tudo parece conspirar para o afloramento da fama do artista barroco. As transições de cena, muitas vezes abruptas, remetem à montagem dos filmes do Federico Fellini – tão italiano quanto Caravaggio e Manara (que fez a arte de Viagem a Tulum, graphic novel escrita por Fellini).

caravaggio a morte da virgem milo manara veneta pagina 40Além de seu talento artístico inquestionável, outra característica de Caravaggio, que Manara fez questão de salientar na graphic novel, é seu senso de justiça, uma das virtudes que torna-o admirável ao leitor, tanto quanto seu talento nato. Outra é o respeito maior com que trata as mulheres, quando comparado à forma de tratamento usada por outros homens de sua época. Enquanto a maioria deles enxergava o sexo oposto como meros objetos de satisfação sexual, Caravaggio nutria uma admiração quase transcendente por elas, ao ponto de enxergar a Virgem Maria ao contemplar a beleza de uma prostituta, que assume uma posição central na gênese de uma de suas obras mais celebradas.

Mas sem dúvida o que mais se destaca na graphic novel é a recriação dos bastidores de várias pinturas de Caravaggio. Manara ofereceu ao leitor uma visão privilegiada e fascinante de seu suposto processo criativo, tornando sua obra um estudo teórico tão pertinente quanto quaisquer outros puramente literários. E há um meio mais apropriado para retratar a vida de um mestre do pincel além da arte sequencial criada por outro mestre do ofício? Em última estância, não foi isto que Caravaggio deixou de legado para a humanidade: uma série de retratos simbólicos, poéticos e teatrais de episódios emblemáticos de seu microcosmos?

caravaggio a morte da virgem mila manara editora veneta resenha 03

Aliás, cabe aqui outro paralelo entre a pintura de Caravaggio e o cinema. Em sua teoria em forma de dramatização em quadrinhos, Manara equipara o artista barroco a um diretor de teatro e de cinema, ao mostrá-lo orientando seus modelos a posarem de forma mais dramática, impondo posições e expressões mais condizentes com a mensagem que ansiava transmitir através de suas obras.

Pelas mãos de Milo Manara ganhamos um retrato inspirado de outro mestre das artes. Em “A Morte da Virgem” temos mais uma prova de seu talento como narrador visual. Seus personagens são visualmente críveis e palpitantes de paixões e aspirações que impulsionam suas vidas rumo a destinos que imortalizaram-nos na história da arte e do mundo. Manara concluiu aqui mais um capítulo de sua obra, garantindo sua imortalidade entre os admiradores da 9ª arte.


caravaggio milo manara editora venetaCaravaggio – A Morte da Virgem
Milo Manara
Nº DE PÁGINAS: 64
FORMATO: 24 x 32 cm (Capa Dura)

Disponível nas seguintes livrarias:


nota-5


Compre abaixo outras obras de Milo Manara: