[QUADRINHOS] BLIZZARD TIRA PERSONAGEM DO ARMÁRIO.

Depois de a Rowling ter admitido que Alvo Dumbledore é gay, após Rucka revelar que a Mulher-Maravilha já teve relações com outras amazonas, chegou a vez da Blizzard tirar uma personagem do armário.

Armada com pistolas eletromagnéticas, bombas temporais energéticas e brincadeiras em momentos inconvenientes, Tracer é capaz de se “teleportar” pelo tempo e espaço e rebobinar sua própria linha do tempo, enquanto batalha para corrigir os erros do mundo. Corajosamente também, num universo em que, infelizmente, ainda emanam muitos preconceitos, surge em Reflexos – quadrinho online especial de natal de Overwatch, que pode ser conferido na íntegra aqui – com a namorada.

overwatch-tracer-comic

Definitivamente há heróis LGBT – vários heróis. É uma decisão que tomamos durante seu desenvolvimento, logo no início”, disse Michael Chu, principal roteirista do game que venceu o The Game Awards, considerado o “Oscar dos videogames” este ano.

Particularmente, sou muitíssimo a favor da pluralidade comportamental e sexual ser tratada nesse nível e das políticas de inclusão que artistas e empresas conceituados do universo pop vêm tomando nos últimos anos. Nessa linha, vale a pena também conferir a conduta da D&D em relação à exposição gratuita de corpos e iguais possibilidades de experiência aos gêneros.

E você, caro leitor? Qual a sua opinião? 😉