[QUADRINHOS] As Melhores Capas de Quadrinhos de 2013 – Parte 2

Best-Covers-Part-Two-top

(texto original de  Andrew Wheeler, traduzido e adaptado por Rodrigo F. S. Souza)

Uma excelente arte de capa requer um conjunto especial de talentos; um dom para composição, escolha de cores atraentes e contrastes que chamem a atenção, e capacidade de transmitir o clima da história numa simples imagem.

Esta semana destacamos os trabalhos de Rafael Albuquerque (Homem Animal), Jenny Frison (Revival), Ibrahim Moustafa (High Crimes), e Jock (Wolverine).

Perdeu a parte 1? Clique aqui para conferi-la.

RAFAEL ALBUQUERQUE em VAMPIRO AMERICANO (Vertigo), HOMEM ANIMAL (DC) e B.P.R.D (Dark Horse)

Arte arrojada é a marca registrada de qualquer capa de Rafael Albuquerque, e cores quentes se sobressaem com frequência, como vocês podem notar nas três capas abaixo. Ainda assim o clima destas três peças não poderia ser mais diferente. De um melancólico pôr-do-sol vampiro a um presságio de horror através de um impactante momento de fúria super-heróica, Albuquerque pôde transmitir tudo isto.

JENNY FRISON em RED SONJA (Dynamite) HACK/SLASH e REVIVAL (Image)

Sempre chama a atenção uma capa estrelada por uma mulher seminua usando um biquini-armadura andando pela neve. Jenny Frison encarou este absurdo de frente, cobrindo Red Sonja com um manto fino e exibindo-nos cada curva da heroína. Há alma e vigor nas mulheres de Frison que destacam suas capas, algo tão evidente em seu trabalho em Hack/Slash e Revival, quanto nas deliciosas maravilhas que vem fazendo em Red Sonja.

IBRAHIM MOUSTAFA em HIGH CRIMES (Monkeybrain)

A primeira edição de High Crimes, de Christopher Sebela e Ibrahim Moustafa, é um ótimo exemplo de como estabelecer o tom com uma imagem marcante sem poluir o quadro. Sabemos que a história se passa numa montanha (localizada no Nepal, se você conhece as bandeiras), e mesmo sem o título sabemos que é uma história de crime pela maneira como o corpo e seus pertences estão dispostos. Aí está toda a premissa. As capas seguintes têm menos trabalho a fazer, e por isto apresentam imagens mais icônicas. A capa da edição 3, com o sangue de uma mão revelando uma montanha através da névoa, é uma das melhores do ano.

JOCK em NOVOS VINGADORES e WOLVERINE (Marvel)

Jock garantiu seu lugar como um dos melhores artistas de capa da indústria com a arte que fez para Detective Comics #880 (veja aqui). Ele não perdeu o pique desde então. Suas capas para Novos Vingadores foram algumas das mais consistentes e atraentes imagens nas prateleiras este ano, mas é em Wolverine MAX que ele está realmente mostrando seu alcance, da inteligente capa de Wolverine MAX #4 à elegante capa da edição 5.

Fonte: http://comicsalliance.com/