[QUADRINHOS] Age of Ultron #6 e Wolverine and the X-Men #27 AU

age_ultron_logo02

Age of Ultron deu mais uma pisada de leve no freio em seu 6º capítulo, mas não o bastante para perder o interesse do leitor pela saga, que trouxe mais um fato desencadeador de grandes mudanças para o seu desenrolar. Além disto, saiu mais um tie-in, desta vez estrelado por Wolverine e a Mulher Invisível vivendo loucas aventuras no passado do Universo Marvel.

As análises abaixo contém SPOILERS

Age of Ultron 006-000Age of Ultron #6

Roteiro de Brian Michael Bendis
Desenhos de Brandon Peterson e Carlos Pacheco
Arte-final de Roger Martinez
Cores de Jose Villarrubia e Paul Mounts

A história avança pouco neste número relativamente “calmo” da saga, mas reserva sua dose de boas sacadas para o leitor.

De cara chama atenção a mudança de desenhista. Sai Bryan Hitch e entra a dupla Carlos Pacheco e Brandon Peterson. Não dá pra saber exatamente de quem foi a idéia de deixar cada um encarregado de um dos dois segmentos principais que correm paralelos ao longo da edição, mas o responsável merece algumas moedinhas de ouro pela inspiração, pois caiu como uma luva para a estrutura do roteiro igualmente esperto de Brian Bendis.

Age of Ultron 006-005

Carlos Pacheco desenha todas as cenas que acontecem no passado do Universo Marvel, para onde foram Wolverine e a Mulher Invisível, a fim de tentarem convencer Hank Pym que será vacilo demais da parte dele sequer cogitar a possibilidade de criar uma inteligência artificial. Desenhista competente que é, Pacheco usa um traço mais convencional que o costumeiro, e técnicas de sombreamento com poucas hachuras e uma dose moderada de sombras chapadas, deixando espaço para o colorista Jose Villarrubia completar a mágica que dá às cenas do passado um climão nostálgico. Suas cores parecem levemente desbotadas, lembrando fotos antigas. E reparem nas cores dos balões de fala das versões mais jovens de personagens como Nick Fury e Hank Pym, que parecem amarelados pelo tempo, como as páginas de uma HQ mais antiga. Brilhante!

Age of Ultron 006-013

Na outra metade da história, ambientada no futuro, Brandon Peterson faz o que pode para emular o estilo de Bryan Hitch, a fim de suavizar a transição entre o seu traço e o dele. Apesar de não apresentar o mesmo nível de realismo dos desenhos de Hitch, ele é tão competente quanto seu antecessor na hora de desenhar cenários detalhados, além de continuar usando quadrinhos sem sarjetas (a “moldura” de cada quadrinho, pra quem não sabe), uma das marcas registradas de Hitch. E Paul Mounts, colorista das cinco primeiras edições, evita uma quebra muito gritante da “continuidade” da arte entre os números anteriores e o atual.

Do roteiro de Bendis, vale destacar a situação divertida envolvendo Nick Fury no passado logo nas primeiras páginas, e, claro, toda a sequência que mostra o surgimento do gérmen da idéia que originará Ultron. Em mais um de seus ótimos insights, o autor detalha o raciocínio lógico/científico de Hank Pym. É um retcon bem feito, que esclarece pontos não explorados nas histórias antigas dos Vingadores sem contradizê-las.

Age of Ultron 006-010

E as páginas finais, alternando entre as cenas do passado e do futuro, mostram quanto domínio Bendis tem sobre sua narrativa, usando esta concatenação para aumentar a tensão que precede a cena mais impactante da história, um game changer digno de deixar qualquer leitor muito curioso pra saber o que as próximas edições reservam aos nossos heróis.

Wolverine and the X-Men27AU-000Wolverine and the X-Men #27 AU

Roteiro de Matt Kindt
Desenhos de Paco Medina
Arte-final de Juan Vlasco
Cores de David Curiel e Rachelle Rosenberg

A história desta edição cobre a elipse de tempo entre a partida de Wolverine e a Mulher Invisível da Terra Selvagem até a chegada da dupla em Nova York, vistas em Age of Ultron #6.

A idéia de Matt Kindt em fazer os dois heróis narrarem a história é boa pra explorar um pouco mais suas motivações, e suas impressões sobre a experiência peculiar de revisitar o passado. Fora isto, o autor trabalha bem a dinâmica entre ambos, com um Wolverine todo impulsivo sendo lembrado a todo momento pela Mulher Invisível das consequências que cada um de seus atos no passado terão sobre o futuro/presente.

Wolverine and the X-Men27AU-002

A graça deste tie-in está em descobrir o quê dupla encontra ao invadir uma base secreta da S.H.I.E.L.D. É neste ponto que entra a melhor idéia da edição: a sala de monitoramento de atividades super-heróicas. É um fiapo de trama que poderia render mais histórias, mas que aqui serve ao propósito de homenagear o passado da editora através de recortes de cenas de fases clássicas dos Vingadores e do Quarteto Fantástico.

Wolverine and the X-Men27AU-006e

Outra trama que poderia gerar maiores ramificações na série Wolverine and the X-Men é o que ocorre entre Logan e um alien. Não ficou muito claro o que o autor quis sugerir com aquilo, mas parece ter alguma relação com a origem de um dos estudantes da Escola Jean Grey, recentemente morto na série escrita por Jason Aaron.

Não chega a ser uma leitura essencial para a compreensão da saga, como vem ocorrendo com a maioria dos tie-ins, mas complementa o que é visto na trama principal, como, por exemplo, ao explicar exatamente como o Wolverine e a Mulher-Invisível descobriram a localização exata de Hank Pym no passado.

Age of Ultron volta daqui a duas semanas, com o lançamento da edição 7.