[LIVROS] “Os Miseráveis” de Victor Hugo – Coleção Germinal (resenha)

Sem sobra de dúvidas, falar sobre “Os Miseráveis” é falar de um dos maiores clássicos da literatura mundial. A epopeia criada pelo francês Victor Hugo não é apenas a narrativa do encontro e choque entre os personagens, mas um mergulho na alma humana em seus dilemas morais.

55056_ggAdaptado para diferentes mídias como TV, cinema e teatro, “Os Miseráveis” revela um capítulo significativo da história francesa (o período da Restauração), reflexões sobre a natureza humana e um dos exemplos máximos do movimento romântico literário.

A Editora Seguinte, através da Coleção Germinal (grandes clássicos da literatura mundial para o público infanto-juvenil), oferece uma versão adaptada das mais de mil páginas que compõem o texto integral de “Os Miseráveis”. Se você assistiu a última versão cinematográfica da obra, que é baseada na peça musical de grande sucesso, e ficou seco para ler o material original, mas ainda não encontrou coragem para encarar toda a versão completa, a versão traduzida e adaptada por Silvana Salerno publicada pela Editora Seguinte é tudo o que você procurava.

Certamente qualquer adaptação reducionista de uma obra pode deixar algumas coisas de fora como descrições bem detalhadas dos personagens, lugares e situações. Na versão integral de “Os Miseráveis”, Victor Hugo carrega na retratação de seus personagens e dos seus contextos históricos e sociais que deseja transmitir dentro do romantismo que banha sua obra. Minha preocupação ao ler essa versão da Coleção Germinal era perceber se o livro conseguiu captar a essência daquilo que faz de “Os Miseráveis” uma obra única. Para minha satisfação durante a leitura, o livro consegue ao seu modo.

A obra de Victor Hugo conta a história de Jean Valjean, um ex-presidiário que não encontra seu lugar na sociedade que o hostiliza. Depois de 19 anos preso trabalhando nas galés, Valjean é solto da punição por ter roubado um pão para alimentar sua família e de várias tentativas de fuga. O único ato de bondade que recebeu após ser solto veio do bispo de Digne que o acolheu e o defendeu dando-lhe a prataria que roubara do próprio bispo.

Jean Valjean começa uma nova vida como um empresário bem sucedido adotando um novo nome. Porém o fantasma do seu passado retorna quando o inspetor Javert reconhece o ex-presidiário. A rígida bússola moral de Javert não deixará Valjean em paz. Mesmo quando clama pela misericórdia dos outros, no caso de Fantine e Cosette, Jean Valjean não vence a dureza dos princípios de Javert.

O jogo de gato e rato entre Javert e Jean Valjean permeia todo o livro. Quando Valjean foge para Paris com Cosette, todos os seus problemas o perseguem, mas não somente Javert como também os Thénardiers, cuja ganância e desonestidade sempre ameaçam a seguridade de Valjean.

Os antagonistas de “Os Miseráveis” não devem ser percebidos como os “grandes vilões” da história, pois mesmo na inocência do amor entre Marius e Cosette, passando pelos dilemas morais de Jean Valjean e Javert até as tramas dos Thénardiers, os personagens criados por Victor Hugo carregam a humanidade que os faz todos iguais. No entanto, Hugo deixa transparecer seu apoio aos revolucionários por descrever a nobreza, os poderosos e os burgueses de forma irônica enquanto que enaltece o espírito de liberdade e fraternidade dos revolucionários de 1789.

O livro traz ao final uma breve biografia de Victor Hugo como também a análises da obra quanto sua importância na história da literatura e descrições dos eventos e personagens históricos citados em “Os Miseráveis“. A edição também traz ilustrações de Renato Alarcão.

A leitura de “Os Miseráveis” é uma viagem pela natureza humana, pelas reflexões morais dos personagens que também nos faz questionar nossos próprios conceitos de perdão e redenção sem falar do preconceito que também é abordado na obra quando Jean Valjean é estigmatizado por ser um ex-presidiário. O mundo não é nada bonito em “Os Miseráveis”, mas existe amor, esperança e redenção. Não perca essa oportunidade de ter uma noção do que a obra representa. Ler a edição da Coleção Germinal não estraga o prazer de ler a versão integral, acredito que só fará você ler a obra completa logo em seguida.

O livro pode ser comprado nas seguintes livrarias:

nota-4