[LIVROS] “O Trono de Diamante” de David Eddings (resenha)

trono de diamante david eddings editora aleph banner

Após 26 anos de seu primeiro lançamento, chega ao Brasil pelas mãos da editora Aleph mais uma grande obra de fantasia, fazendo a alegria daqueles que, como eu, nunca se cansam do gênero.

Em O Trono de Diamante acompanhamos a jornada de Sparhawk, um cavaleiro da Ordem Pandion, uma das quatro ordens de cavalaria que servem a Igreja, e que parte em uma jornada cheia de intrigas e desafios na busca pela cura de uma terrível doença que acomete a princesa Ehlana, sua soberana e protegida.

Primeiro livro da trilogia Elenium, ele possui um começo bem tolkeniano, já com um mapa bem detalhado do continente de Eosia, onde se passa a trama. O prólogo se destina a contar a lenda da criação de Bhelliom, um artefato mágico em forma de coroa, cujo poder é acessado através do uso de dois anéis, mas que acaba sendo perdida em meio a conflitos e guerras. Impossível não se lembrar de obras como Silmarilion ou a própria história do Um Anel.

Após este ponto, passamos a acompanhar o protagonista, Sparhawk, já no tempo presente, em seu retorno ao lar, após dez anos de exílio em uma terra estrangeira.

O autor, David Eddings, nos apresenta um mundo de baixa fantasia, muito semelhante à nossa própria idade média. Não há no livro elfos, anões ou outras criaturas místicas. Apenas humanos. Todos os seres sobrenaturais citados nos livros aparecem apenas em histórias ou lendas. O mesmo acontece com o uso da magia. Ela existe, mas não é conhecida por muitos, e sua utilização é sutil. Não se vê ninguém soltando bolas de fogo ou qualquer outro efeito mais chamativo.

As similaridades continuam nos povos que habitam os vários reinos onde se passam a trama. Temos os equivalentes a árabes, vikings e demais povos da Europa.

Essas semelhanças prosseguem ainda na parte religiosa. Praticamente todo o continente de Aosia segue uma doutrina religiosa que está sob o comando da Igreja, que reverencia um deus único, sem nome especificado. O centro do poder religioso da Igreja é a cidade independente de Chyrellos, que fica na exata fronteira de cinco reinos, e faz as vezes de Vaticano.

O autor é bem descritivo nas características dos personagens, assim como nos locais que eles se encontram, facilitando bastante a visualização daquilo que é lido. Já as batalhas, entretanto, carecem de maior detalhamento. Por serem todas resolvidas muito en passant, fica a impressão que nenhum dos conflitos narrados no livro trouxeram algum perigo real ao protagonista. Isso faz com que a história pareça meio monótona.

O fato de os personagens estarem o tempo todo em alguma viagem ou jornada, apesar de que todas serem relevantes à trama, traz uma sensação de que a história ficou desbalanceada entre viagens e ação/combate. Mesmo o foco principal da trama estando voltado para a intriga e a busca pela cura da princesa, acredito que o autor poderia ter usado de mais ação durante o livro.

Senti ainda falta de alguma grande reviravolta. A história segue bem linear, mas de nenhuma maneira isso é ruim. Entretanto, a gente fica um pouco mal acostumado depois de ler obras como Game of Thrones.

Apesar destes poucos contratempos citados, O Trono de Diamante é uma ótima obra, com leitura fluída, em um tom leve, bem balanceado com momentos de humor. Lembrando bastante uma gostosa aventura de RPG sem maiores compromissos.

Conforme citado, esta é apenas a primeira obra da trilogia. Portanto, carrega o fardo de nos apresentar personagens, nos situar dentro do cenário. Talvez devido a esses fatores eu tenha achado que faltou um pouco mais de ação.

Ainda assim é leitura obrigatória para fãs de fantasia. E com certeza, assim como eu, aguardarão ansiosos pela continuação da saga. Também espero que a editora Aleph traga para o Brasil os demais livros de David Eddings, que é profícuo na literatura fantástica.

Em tempo, a capa é ilustrada por Marc Simonetti, artista responsável, entre outras coisas, pelos desenhos das capas dos livros d’As Crônicas de Gelo e Fogo.


nota-3


o trono de diamanteO Trono de Diamante
David Eddings

EDITORA ALEPH
2015
BROCHURA
23 x 16 x 2,2 cm
408 páginas

Onde comprar: Amazon | Saraiva | Livraria Cultura