[LIVROS] Deuses egípcios, distopia e Mulher-Maravilha entre os próximos livros da Arqueiro.

Entre julho e agosto, a editora Arqueiro oferecerá a seus leitores uma viagem a Themyscira, com uma possível conexão no Egito e, o risco de entrar por uma fenda temporal e cair nos Estados Unidos sob um regime opressor de extrema esquerda. Saiba mais sobre cada um destes pontos turísticos a seguir:

“Se você precisa parar um asteroide, você chama o Superman. Se você deseja resolver um mistério, você chama o Batman. Mas se você quer acabar com uma guerra, você chama a Mulher-Maravilha!”– Gail Simone, roteirista da DC Comics

Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana.

Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.

No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.


FICHA TÉCNICA

LANÇAMENTO: 30/08/2017
TÍTULO ORIGINAL: WONDER WOMAN: WARBRINGER
TRADUÇÃO: MARIANA SERPA
FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 400
PESO: NÃO ESPECIFICADO
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788580417463
EAN: 9788580417463

Pré-venda nas livrarias:

Amazon | Saraiva

“Leitura obrigatória para quem busca fortes emoções e para fãs de mundos alternativos.” – RT Book Reviews

“Fabulosamente narradas, as aventuras cheias de adrenalina só são superadas pelo romance enternecedor.” – The Deseret News

Quem são os deuses que regem os caminhos e descaminhos de Amon e Lily, os corajosos heróis da série Deuses do Egito? Por que esses deuses tramam conquistas e vinganças, envolvendo a humanidade em suas maquinações? E por que deixam nos ombros de alguns jovens mortais a responsabilidade pela salvação do mundo?

Antes que Lily e Amon se encontrassem, antes mesmo que o caos dominasse o cosmos e os deuses precisassem de três irmãos corajosos para combater o mal, muita coisa já estava em jogo. Em O duelo dos imortais, vamos conhecer a história dos quatro irmãos que assistiam, com seus poderes especiais, o grande Amon-Rá no governo da Terra:

Osíris, o generoso deus da agricultura, que ajuda os mortais a crescer e prosperar em seu ambiente natural.

Ísis, a linda deusa da criação, que promove a saúde e o bem-estar.

Néftis, a doce vidente, que mantém o equilíbrio entre os seres vivos e o universo.

E por último Seth, o mais jovem, que cresceu desprovido de poderes e desprezado por todos.

Quando, finalmente, os poderes de Seth se manifestam, que efeito sobre a humanidade terá a perigosa mistura de uma infância marcada pela rejeição, uma intensa paixão não correspondida e o incrível poder de desfazer coisas, pessoas… e até deuses?

Romance, traição e vingança são os fios que tecem esta trama surpreendente, cujos personagens imortais despertam em nós os mais profundos sentimentos.

***

Ao concluir seu feitiço, Ísis sorriu e Osíris pensou que ela nunca lhe parecera tão adorável nem tão radiante.

– Então, está feito? – perguntou ele.

– Quase. Só falta mais uma peça e então estaremos unidos eternamente, ligados de tal maneira que nem mesmo as estrelas serão capazes de nos separar.

– O que devo fazer?

– Precisa aceitar o meu coração no seu e então eu vou revelar o meu nome secreto – explicou ela.

– Você vai fazer a mesma coisa?

Ísis assentiu com os olhos brilhando. O que ela estava pedindo a Osíris invocava a magia mais primordial. Conhecer o nome verdadeiro de alguém era ter poder completo sobre essa pessoa. Exigia um nível inabalável de confiança no outro e era diferente de qualquer outro compromisso nos céus ou abaixo deles.

Osíris não hesitou. Aninhou o amuleto que continha parte do coração dela na mão e o colocou sobre o próprio peito. A luz explodiu da ametista quando ela se afundou em sua pele e desapareceu, enterrando-se nele. Ísis repetiu o processo com o escaravelho de ouro.

Ela estendeu as mãos e Osíris as tomou nas suas, puxando-a para perto. No momento em que o céu escuro começava a clarear, eles sussurraram seu nome secreto um para o outro e o mundo se inclinou em seu eixo.

Os dois eram um só. Eram inseparáveis. Estavam unidos em um laço que duraria toda a eternidade.

Então Osíris a beijou e o mundo em torno deles explodiu.


FICHA TÉCNICA

LANÇAMENTO: 03/07/2017
TÍTULO ORIGINAL: REIGNITED
TRADUÇÃO: ANA BAN
FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 112
PESO: 0.13 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788580417210
EAN: 9788580417210

Pré-venda nas livrarias:

Amazon | Saraiva

Best-seller há mais de 50 anos, com 11 milhões de exemplares vendidos no mundo inteiro, A revolta de Atlas – publicado no Brasil na década de 1980 com o título Quem é John Galt? – desafia algumas das crenças mais arraigadas da sociedade atual. Sua mensagem transformadora conquistou uma legião de leitores e fãs: cada indivíduo é responsável por suas ações e por buscar a liberdade e a felicidade como valores supremos.

Na mitologia grega, o titã Atlas recebe de Zeus o castigo eterno de carregar nos ombros o peso dos céus. Neste clássico romance de Ayn Rand, os pensadores, os inovadores e os indivíduos criativos suportam o peso de um mundo decadente enquanto são explorados por parasitas que não reconhecem o valor do trabalho e da produtividade e que se valem da corrupção, da mediocridade e da burocracia para impedir o progresso individual e da sociedade. Mas até quando eles vão aguentar?

Considerado o livro mais influente nos Estados Unidos depois da Bíblia, segundo a Biblioteca do Congresso americano, A revolta de Atlas é um romance monumental. A história se passa numa época imprecisa, quando as forças políticas de esquerda estão no poder. Último baluarte do que ainda resta do capitalismo num mundo infestado de repúblicas populares, os Estados Unidos estão em decadência e sua economia caminha para o colapso.

Nesse cenário desolador em que a intervenção estatal se sobrepõe a qualquer iniciativa privada de reerguer a economia, os principais líderes da indústria, do empresariado, das ciências e das artes começam a sumir sem deixar pistas. Com medidas arbitrárias e leis manipuladas, o Estado logo se apossa de suas propriedades e invenções, mas não é capaz de manter a lucratividade de seus negócios.

Mas a greve de cérebros motivada por um Estado improdutivo à beira da ruína vai cobrar um preço muito alto. E é o homem – e toda a sociedade – quem irá pagar.

Ayn Rand traça um panorama estarrecedor de uma realidade em que o desaparecimento das mentes criativas põe em xeque toda a existência. Com personagens fascinantes, como o gênio criador que se transforma num playboy irresponsável, o poderoso industrial do aço que não sabe que trabalha para a própria destruição e a mulher de fibra que tenta recuperar uma ferrovia transcontinental, a autora apresenta os princípios de sua filosofia: a defesa da razão, do individualismo, do livre mercado e da liberdade de expressão, bem como os valores segundo os quais o homem deve viver – a racionalidade, a honestidade, a justiça, a independência, a integridade, a produtividade e o orgulho.


FICHA TÉCNICA

LANÇAMENTO: 03/07/2017
TÍTULO ORIGINAL: ATLAS SHRUGGED
TRADUÇÃO: PAULO HENRIQUES BRITTO
FORMATO: 16 X 23 CM
NÚMERO DE PÁGINAS: 1216
PESO: 0.41 KG
ACABAMENTO: BROCHURA
ISBN: 9788580417586
EAN: 9788580417586

Pré-venda nas livrarias:

Amazon | Saraiva