[LIVRO] Rastro de Sangue: Jack o Estripador, de Kerri Maniscalco (resenha)

Querida Audrey Rose, sentirei enormemente  sua falta!!

Ah, como me sinto feliz por ter tido a honra de ler, Rastro de Sangue: Jack o Estripador. Eis um livro que não podemos julgar pela capa, ou, no caso, pelo nome… Em meio a tanta desgraça, mortes, sangue e vísceras, temos alguém para nos agarrar. Audrey ao mesmo tempo que é uma doce mulher envolvida em sedas, é forte, sedutora e inteligente.

Após o falecimento de sua mãe, Audrey vive com seu pai Edmund e seu irmão Nathaniel. Mas Audrey tem um gosto atípico para uma donzela inglesa do século XIX: ela  realiza autópsias no laboratório do seu tio Jonathan, e é nesse laboratório que começa toda a aventura.

Enquanto ela ajuda seu tio, um assassino ronda Londres atacando prostitutas. A brutalidade dos crimes chama atenção, ainda mais quando Audrey descobre que as mulheres assassinadas têm relação com sua família. A busca por respostas a faz entrar em uma investigação emocionante. Por sorte ela tem um parceiro, Thomas, que é muito útil em ajuda-lá.

Jack o Estripador foi um assassino real, e a amarração que a autora fez para mesclar toda a brutalidade que realmente aconteceu com os personagens que ela criou é fantástica. A história te prende, e aos poucos ela te dá informações sobre quem pode ser o assassino. Como não me apego aos detalhes, minha cabeça explodiu no final!

Rastro de Sangue: Jack o Estripador é um livro que recomendo de olhos fechados! E é o primeiro livro de uma série que promete ser muito boa. Espero que minha querida Audrey volte nas próximas páginas.

A DarkSide Books, como sempre, arrasando na qualidade dos livros e valorizando as grandes mulheres com a linha Darklove! A minha paixão pela DarkSide está me dando coragem de encarar livros que eu pensaria duas vezes antes de ler!


DarkSide Books

Tradução: Ana Death Duarte

Capa dura

23 x 15,8 x 2,8 cm

354 páginas

Compre aqui