[LIVRO] “Exorcismo”, de Thomas B. Allen (resenha)

exorcismo-darkside-banner-interno

“Sed Líbera Nos a Malo, Amen”

A prática de expulsar demônios de pessoas possuídas é um ritual comum em muitas religiões e culturas ao redor do mundo no decorrer de nossa história. Exorcismos geram um grande fascínio nas pessoas, sejam crentes ou céticas, ao abordar fenômenos que fogem da nossa compreensão. Tais rituais já deram origem a diversas obras ficcionais, tendo como expoente o filme “O Exorcista”, de 1974, baseado na obra homônima escrita por William Peter Blatty. Se a ficção assombrou (e assombra) gerações de espectadores, a história real que baseou os relatos do filme é mais aterrorizante ainda, e pode ser conferida numa ótima análise jornalística no livro “Exorcismo”, de Thomas B. Allen, publicado no Brasil pela DarkSide Books.

Em “Exorcismo”, Thomas B. Allen descreve o caso de um exorcismo realizado em 1949, em Maryland, nos Estados Unidos. Os nomes das pessoas envolvidas permanecem em segredo, com exceção das autoridades religiosas responsáveis pelo ritual. Através de pseudônimos, somos apresentados à história de Robbie Mannheim, que aos 14 anos foi possuído por um demônio. O livro, dividido em 14 capítulos, analisa a história de terror vivida pela família Mannheim, que contou com a ajuda de padres jesuítas para expulsar o demônio que havia possuído o pequeno Robbie. A edição do livro publicada aqui no Brasil ainda traz o diário do padre William S. Bowdern, que havia realizado o exorcismo.

IMG_0020

A princípio, a leitura nos traz informações do caso de Robbie semelhantes a representações já abordadas em filmes ou séries de tv, como o tabuleiro Ouija, usado para invocar espíritos. Os primeiros fenômenos começam a ocorrer ao redor de Robbie após o garoto brincar com um tabuleiro desses. À medida que as manifestações foram investigadas por autoridades religiosas, primeiro um pastor luterano, e logo após por padres católicos, o que pareceu acontecer com Robbie desafia o conhecimento lógico dessas pessoas. O que poderia ser um poltergeist, passou a ser um caso real de possessão demoníaca.

À luz da ciência, os fenômenos de possessão possuem explicações lógicas. Allen toma cuidado em sua análise ao abordar a escassa literatura sobre o tema, e também conta com o suporte da psiquiatria moderna para dar ao seu leitor condições de interpretar os fenômenos relatados no livro. Em diversos momentos, a obra cita trechos do ritual católico de exorcismo, apesar da prática estar relegada ao desuso publicamente pela instituição religiosa com o passar das décadas, mas, mesmo assim, sugere o passo a passo que o exorcista deve obedecer, como explorar todos os meios para uma explicação cientifica dos fatos analisados, até que se possa afirmar que se trate de fato de uma possessão demoníaca.

No caso de Robbie, um exorcismo foi recomendado, e coube aos padres jesuítas do Saint Louis University realizarem o ritual.

O que aconteceu com Robbie Mannhiem é bem mais assustador do que qualquer ficção sobre o tema. Allen coloca em suas páginas um terror tão diabólico e cruel que cresce a cada capitulo. Desde o primeiro ritual realizado até o último, as ações de Robbie aumentam em número de fenômenos inexplicáveis ao horror no qual foi infligido. Os sintomas que surgiram na criança são de arrepiar. Ler os relatos de Robbie comportando-se imoralmente, dizendo palavrões e blasfêmias durante suas piores crises, e acompanhar a reação das pessoas presentes, firmes em sua fé, nos traz um sentimento instintivo de questionar a realidade e/ou a normalidade..

Aliado à narrativa, Allen também traz informações sobre outros casos de possessão através da história, comparando os eventos com o vivenciado por Robbie. Expulsar demônios vai além dos rituais cristãos, como bem pontuado pelo autor. O livro é um prato cheio para o leitor interessado pelo tema, que terá ao seu dispor análises e fatos documentados sobre rituais de exorcismos.

IMG_0021

Ao final, a edição publicada pela DarkSide Books traz o diário escrito pelo padre William Bowdern, onde relata praticamente todas as sessões de exorcismos realizadas em Robbie. Trata-se dos fatos já analisados por Allen, de forma que não traz nada de novo ao já relatado, mas serve como um documento sobre o caso, visto a escassa literatura séria sobre exorcismos.

A DarkSide Books acertou mais uma vez ao dispor para os leitores brasileiros mais uma excelente obra num esmerado trabalho gráfico. Entre seus vários livros de ficção de terror no seu catálogo, ter um título de não-ficção com uma análise séria só enriquece a diversidade do tema. Independente de suas crenças, o livro “Exorcismo” trata de questões de nossa natureza, da nossa crença em algo superior a nós, de forças antagônicas digladiando-se por eras, capazes de levar o terror a uma criança.

Em tempo: o livro de Thomas B. Allen deu origem ao filme “Possessed” (“Possuído Pelo Demônio“, aqui no Brasil) estrelado por Timothy Dalton. Confira o trailer abaixo:


nota-5


exorcismo-darkside-capa-finalDarkSide Books

Capa dura

23 x 15,4 x 2,2 cm

254 páginas

Onde comprar: Amazon | SubmarinoSaraiva

2 thoughts on “[LIVRO] “Exorcismo”, de Thomas B. Allen (resenha)

Comments are closed.