[LIVRO] “Escuridão total sem estrelas” de Stephen King: 1922 (Conto 1)

escuridao-total-sem-estrelas-stephen-king-suma-de-letras-feat

Primeira história macabramente narrada no livro de contos “Escuridão total sem estrelas” do mestre do terror contemporâneo, Stephen King, 1922 é uma leitura que te prende na cadeira, da primeira à última palavra.Wilfred James é um homem da terra que vive em sua modesta fazenda de 80 acres com seu filho Henry (ou Hank, como voluntariosamente prefere ser chamado) e sua esposa Arlette. Sua vida é tranquila e atarefada. Tudo corre bem até que os conflitos com Arlette, em razão de uma porção de terra, começam a abalar o sossego do casal. Os dias se passam, até que que Wilfred convence Hank, ainda com 14 anos e muito inocente, a ajudá-lo a matar Arlette. Sim, Arlette James é morta por seu próprio filho e por seu marido, e logo após é atirada em um poço desativado, junto com seus pertences e lá é vedada.

escurido total sem estrelas stephen king suma de letras poco

O crime perfeito, ninguém poderia encontrá-la e nunca mais haveria traço, lembrança ou resquício de Arlette, o estorvo na vida de Wilfred e de Henry (Hank) James.

Visto agora como um pobre homem injustiçado e abandonado pela sua mulher, Wilfred viveria em paz em seu pedaço de terra.

Será?

Aos poucos toda a harmonia vai se quebrando e, como uma erva daninha, o desespero começa a se infiltrar na vida de Wilf com fúria sem igual. Todas as coisas começam a desabar em volta da vida dos James e do Homem Conivente.

Tudo que parecia pronto a dar certo dali para diante começa a desmanchar-se a frente de Wilfred e Hank de maneira assustadora, como um cadáver que cede ao impetuoso passar do tempo. Entre pequenos acidentes, grandes acontecimentos, golpes de má sorte e misteriosos ataques noturnos de criaturas invisíveis. Ou seria uma só criatura? A mesma criatura?

escurido total sem estrelas stephen king suma de letras noite escura

Particularmente, eu não classificaria esse conto como tal (short story). Os detalhes e as minúcias que não podem escapar à mente de King são tantos, que é justamente a tinta cor de sangue que pinta o fundo desta maravilhosa e eletrizante história.

Com um clima que lembra muito o do conto “Tell tale Heart” de Edgar Allan Poe, sentimos a inquietação do assassino, que já não conhece a paz e sente-se seguido, visto, vigiado, perturbado. Será mesmo que há uma razão para tanta preocupação? Será que não?

O descontrole e a insanidade chegam a tal ponto, que mesmo você, leitor, se confunde diante das mentiras e da mente conturbada do narrador, perdido nas próprias inverdades transformadas em fatos verídicos pela sua própria memória.

Contundente em cada escolha de palavra, King parece romper uma barreira a mais em “1922“, fazendo o leitor mergulhar fundo em cada cena onde jorra o sangue e espalham-se as vísceras.

Cada corte que expõe a carne, parece ferir a carne de quem viaja pelas linhas da história, contada em tom de fria confissão. Cada grito, gemido, cada fala, cala fundo na mente de quem acompanha o desenrolar dos fatos.

1922 vai além do conceito de “thriller” ou “page turner”. É quase um instrumento de sensibilização, tamanha a efetividade de King ao descrever com minúcias sórdidas cada ato ou fato.

Dá para sentir o cheiro do sangue.



nota-4


escuridao total sem estrelas stephen king suma de letras capa frenteEscuridão total sem estrelas
Stephen King

Suma de Letras
392 páginas
22,8 x 15,6 cm

Onde comprar:


Compre abaixo outros livros de Stephen King: