[LIVRO] “A Vida dos Elfos” de Muriel Barbery (resenha)

a vida dos elfos muriel barbery companhia das letras feat

“Sabem o que é um sonho? Não é uma quimera gerada por nosso desejo mas um outro caminho pelo qual absorvemos a substância do mundo e temos acesso àquela mesma verdade revelada pelas brumas, escondendo o visível e revelando o invisível.”

Um doce abraço na alma é a melhor descrição que encontro para descrever as palavras e livros de Muriel Barbery. Encantada com a autora e sua capacidade de emocionar e nos enviar para dentro da realidade de seus livros, de forma tão acolhedora, desde ‘A elegância do ouriço’, me senti honrada com a oportunidade de ler sua nova obra ‘A vida dos elfos’ publicada pela Companhia das Letras.

Kiko Farkas e André Kavakama surpreendem com a elegância e simplicidade da capa, que capta a essência do livro. E tornando a experiência completa e incrível do começo ao fim dessa obra. Confesso que é possível e recomendado deixar a ansiedade de lado e “perder” uns bons minutos apreciando a delicadeza de cada flor e seus mínimos detalhes, bem como cada listrinha e pedacinho do piano, antes de mergulhar no universo das páginas.

A princípio as palavras soam um pouco rebuscadas, devido à atmosfera que a autora almeja criar, sendo necessário um pouco mais de paciência com os termos um tanto quanto “arcaicos e desconhecidos”, mas nesse ponto eu recomendo veementemente àqueles que não são grandes fãs de descrição excessiva: Persistam! Valerá a pena!

O livro todo é conduzido como uma valsa, ou aos amantes das artes plásticas, como um quadro, em que a cada capítulo conta e apresenta um pouco mais de cada uma das personagens. Aos poucos, os passos fragmentados ou pedaços do quadro culminam em uma dança/imagem harmoniosa cheia de fantasia e emoção, envolvendo Clara e Maria e o universo incrível que as cerca e une, apesar de estarem tão “distantes” uma da outra.

Confesso que ao longo da leitura me afeiçoei perdidamente por Clara, que ganhou meu coração com seu jeito doce, e junto com ela, fui capaz de criar minhas próprias fotografias mentais, ao som da sua silenciosa música. Maria com seu tato e conexão com a natureza despertará o amor e afeição de muitos também.

Uma leitura extremamente agradável do começo ao fim, repleta de fantasia, lugares lindos e muito bem descritos, de forma tal que você se sente dentro deles. E com aventura e ação na medida certa. E claro, não posso deixar de mencionar que, em muitos momentos, a autora deixa aquele gostinho de quero mais, contando apenas parte dos fatos, o que já aguça toda a vontade de que o segundo volume do livro saia logo, para que a leitura continue e sejam desvendados alguns mistérios que ainda cercam a vida de Clara, Maria, do Maestro e de tantos outros personagens cativantes que são encontrados nessas preciosas páginas.

Nessa resenha você encontrou, ao contrário de uma sinopse, algo diferente, um convite, um doce abraço convidativo à leitura dessa aventura fantástica. Nunca gostei de estragar o mistério com resumos, sempre preferi deixar a folha em branco para que as pessoas preencham com suas próprias impressões. E então… Vem comigo?


nota-5


a vida dos elfos muriel barbery companhia das letrasCompanhia das Letras

Brochura

20,8 x 13,4 cm

288 páginas

Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino