[LIVRO] A Bela e A Adormecida: “Você não precisa ser salvo por um príncipe” (resenha)

a bela e a adormecida neil gaiman feat“Você não precisa ser salvo por um príncipe”

Neil Gaiman, sobre A Bela e a Adormecida.

a bela e a adormecida neil gaiman header

O livro A Bela e a Adormecida, escrito pelo mais que genial escritor Neil Gaiman e magistralmente ilustrado por Chris Riddell – que a bem da verdade, merece um livro só com ilustrações contadas por ele – nada mais é do que um misto interessantíssimo entre A Bela Adormecida e Branca de Neve. Mas, meu caros leitores, vamos por partes.

Gaiman, como sempre, mantém seu tom sombrio, porém, sem retirar do livro (que seja como for, é um conto de fadas) todo o encantamento que apenas as fantasias podem nos trazer. Ressalto que essa fusão ficou magnificamente demonstrada pelas ilustrações, através das misturas de muitas flores e muitas caveiras ao longo da página deste sonho em forma de conto.

Muito embora a linguagem seja sucinta, Gaiman se faz entender nos íntimos detalhes, pelo uso de palavras bem escolhidas e de potencial imersivo inacreditável.

Tudo começa com três anões mineradores que desejam presentear a Rainha prestes a casar.

a bela e a adormecida neil gaiman resenha 4

No entanto, ao chegarem ao reinado – distante, sempre distante – os homenzinhos avisam à Rainha sobre a maldição do sono que, sem piedade alguma, sem poupar animais ou pessoas, velhos ou jovens, tomava conta de toda a região, e provinha de uma antiga maldição lançada por uma bruxa a uma princesa indefesa.

Sendo a rainha imune à maldição do sono (por quê?) e estando acompanhada de seus fiéis escudeiros, ou melhor dizendo, anões, a Bela Rainha adia seu casamento e parte numa jornada em busca da solução para aquela terrível maldição.

a-bela-e-a-adormecida_21Lutando contra a maldição do sono e todas as terríveis mazelas deixadas pelo abandono das almas interrompidas pelo sono sem fim – mas viventes, caro leitor – os três anões e a princesa seguiram em direção ao reino abandonado e ao castelo cercado por terríveis ervas daninhas e árvores tão espinhosas quanto gládios afiados.

a bela e a adormecida neil gaiman resenha 2

Neste ponto temos detalhes importantes acerca dos contos misturados para gerar este filho chamado A Bela e a Adormecida. Gaiman ultrapassa a história da Branca de Neve sem jamais deixar claro quem é ela, e usa elementos essenciais deste conhecido conto infantil. Pense bem: Os anões não dormem porque são seres não humanos, encantados. Mas, por que a Bela Rainha não dorme? (releia A Branca de Neve e os Sete Anões 15 vezes até entender… ou compre logo este livro fantástico)

Entregar o que ocorre daí para adiante seria acabar com boa parte da graça de ter essa obra-prima nas mãos, mas não há como não ficar perdido na ambientação criada por Gaiman e Ridell.

a bela e a adormecida neil gaiman resenha 1

Ao fim da jornada, opa!, desta humilde resenha, posto que toda resenha será demasiado humilde perto de uma obra de Neil Gaiman. O que temos é o heroico desfecho de uma Rainha que, seguindo o movimento das novas princesas e heroínas, e indo contra a ideia do herói tradicional, segue vitoriosa seu caminho.

Temos nesse livro pequenas dicas, piadas, easter eggs no texto e nos riquíssimos desenhos.

A Bela e a Adormecida é muito mais que um livro: é um evento artístico que se destaca no mundo da literatura.


nota-5


a bela e a adormecida neil gaiman roccoRocco

Capa dura com sobrecapa semitransparente

27 x 20 cm

72 páginas

Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino