[LITERATURA] Agatha Christie: Obras notáveis da autora

url

Mundialmente conhecida como “Duquesa da Morte” e “Rainha do Crime”,  Agatha Christie faria aniversário no último dia 15. A autora faleceu em 1976, mas até hoje é influente no que diz respeito a romances policiais. É claro que tudo começou com Poe em “Os Assassinatos da Rua Morgue“, mas junto com Sir. Arthur Conan Doyle, ela ajudou a consolidar e difundir o gênero pelo mundo.

A escritora publicou seu primeiro livro – O Misterioso Caso de Styles – em 1920. No total, suas obras venderam mais de 4 bilhões de cópias em todo o mundo, fazendo dela a maior escritora de romances policiais de todos os tempos e a terceira autora mais publicada, ficando atrás apenas de Shakespeare e da Bíblia.

Seus personagens carismáticos ajudaram, e muito.

hercule_poirot_by_vkupila-d4phipn

Hercule Poirot

 

O belga Hercule Poirot é seu próprio Sherlock Holmes e figura na maioria de seus romances. Poirot é um personagem extremamente extravagante, nada modesto, e está sempre se gabando da forma como usa as suas “células cinzentas”. Possui um grande e belo bigode que é o que melhor o identifica, e tem sempre uma aparência elegante e impecável.

 

miss-marple

Miss Marple

 

Outra conhecida dos fãs é Miss Marple é uma senhora solteirona que vive em um vilarejo e atua como detetive amadora. Ela desvenda os mais intrincados mistérios, baseando-se apenas em seu profundo conhecimento da natureza humana. Junto com Poirot, é uma das mais famosas e amadas personagens de Christie.

 

Parker Pyne

Parker Pyne

 

Empregado aposentado do governo, Parker Pyne se define como “o detetive do coração”. De fato, seu interesse é pela felicidade alheia, tanto que nos anúncios que coloca nos jornais, ele pergunta: Você é feliz? Se não for, procure Mr. Parker Pyne, no nº. 17 da Rua Richmond.

 

 

Ariadne Oliver

Ariadne Oliver

 

Ariadne Oliver é uma autora de romances de mistério e sempre procura ajudar o detetive belga Hercule Poirot nas histórias em que aparece. No entanto, sua “intuição feminina” quase sempre leva a conclusões errôneas. Assim, ela funciona mais como alívio cômico do que, propriamente, como elemento útil das investigações. Entre suas características marcantes está sua adoração por maçãs e seu cabelo “rebelde”. Sua primeira aparição, no entanto, não foi em um livro de Hercule Poirot. Foi no livro “Parker Pyne Investiga” onde auxilia o detetive Parker Pyne em um de seus casos.

 

Claro que seu talento não se limita somente ao gênero que  a consagrou, Agatha ainda criou peças de teatro, livros de poesia entre outros. Ao todo ela escreveu:

66 romances policiais
15 coletâneas de contos no Brasil (cerca de 160 contos no total)
7 romances sob o pseudônimo de Mary Westmacott
2 livros autobiográficos
3 livros de poesias
5 trabalhos produzidos em co-autoria
17 peças para teatro
5 peças para rádio
1 peça para televisão
Além de mais de 50 de suas obras adaptadas para o cinema!

Como de costume, iremos indicar algumas obras essenciais pra quem quer conhecer melhor a autora. É claro que com tantas publicações, a tarefa é difícil, além de controversa, mas aqui vai:

O Inimigo Secreto

O Inimigo Secreto

Cansados da rotina, dois jovens decidem fundar uma empresa nada convencional, especializada em investigações, a Jovens Aventureiros Ltda. O primeiro caso era um desafio que intrigava a Scotland Yard: o desaparecimento da americana Jane Finn, levando com ela documentos secretos que poderiam comprometer o governo inglês. Mas Thomas Beresford e Prudence Cowley – ou simplesmente Tommy e Tuppence não são os únicos interessados em descobrir o paradeiro desses papéis. A mesma busca é empreendida por um homem misterioso e perigoso, conhecido como Sr. Brown, um mestre na arte do disfarce, que pode aparecer do nada e desaparecer em seguida sem deixar qualquer rastro.

 

Assassinato no Expresso Oriente

Assassinato no Expresso Oriente 2

 

Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve para o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Uma americano é encontrado morto em sua cabine, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime.

 

 

Assassinato no Campo de Golfe

Assassinato no Campo de Golfe 2

 Uma carta de um desconhecido, com um pedido de socorro, leva o detetive belga Hercule Poirot e seu ajudante Hastings à França, em busca de respostas para uma série de perguntas. Qual seria a relação entre os dois assassinatos cometidos com um intervalo de mais de 20 anos? Qual a ligação entre a mulher de um misterioso milionário e sua amante? Qual a conexão entre um fio de cabelo, uma espátula ensangüentada, um cano de chumbo e um campo de golfe? Após desvendar o misterioso caso de Styles, Poirot embarca nesta segunda aventura repleta de suspense, lindas jovens e amores frustrados, e ainda precisa enfrentar seu melhor amigo, apaixonado pela mulher que pode ser uma perigosa assassina.

 

O Assassinato de Roger Ackroyd

O Assassinato de Roger Ackroyd 2Esse é o meu preferido pessoal. No enredo, três mortes estranhas em sequência despertam grande curiosidade na moradora de uma pequena vila inglesa. Ela tem então por vizinho um visitante, chamado Hércule Poirot. Essas três mortes envolvem respectivamente um assassinato, um suicídio e um segundo assassinato. O primeiro corpo é do marido de uma mulher que, depois, se suicida. Seu suicídio é seguido pela morte de um terceiro homem, que se descobre ser amante dela. A mulher, por sua vez, estava sendo chantageada em função de ter matado o marido para ficar com o amante. O assassino de seu amante talvez seja, então, o chantagista, que estava para ser descoberto, ou talvez não seja. Só três pessoas podem descobrir a verdade: a senhora inglesa, o detetive belga e o leitor brasileiro

 

 

Os Crimes ABC

Os Crimes ABC 2

O livro narra uma estranha série de assassinatos de pessoas cujos nomes começam com letras que coincidem com as letras iniciais das localidades onde moram. Por exemplo, Carmichael Clarke, da vila de Churston. Além disso, o assassino avisa o local dos crimes nas cartas que ele manda para Poirot assinadas de “ABC” e deixa ao lado de cada corpo o guia ferroviário ABC. Aparentemente, as mortes são aleatórias, pois nada parece indicar que exista ligação entre as vítimas. Porém, Poirot, com a ajuda de seus amigos, mostra que não é bem assim.

 

 

 

Um Corpo na Biblioteca

Um Corpo na Biblioteca 2

Um cadáver de uma jovem desconhecida é encontrado na biblioteca do coronel Arthur Bantry, aparentemente estrangulada. Pouco depois descobre-se de quem se trata, é Ruby Keene, dançarina de um hotel de Danemouth, e é no hotel que se passa toda a história e a investigação, Miss Marple, Dolly Bantry(esposa do Coronel Bantry), Inspetor Harper, Coronel Melchett e Inspetor Slack, farão em grupo, ou individualmente, todas as investigações possíveis para se chegar à verdade, e é então que ocorre um segundo assassinato.

 

 

 

Convite para um homicídio

Convite para um homicídio

Certa manhã, no jornal local Gazette, um estranho anúncio pode ser lido: “Convida-se para um homicídio, a ter lugar sexta-feira, 29 de outubro, em Little Paddocks, às 18h30m. Espera-se a presença de todos os amigos da família; não haverá outra convocação.”Nenhum dos moradores da casa entende o que está acontecendo e muitos amigos da família resolvem aparecer na hora marcada, imaginando que lá haverá uma festa temática ou algo desse tipo. Exatamente no horário marcado no anúncio, todas as luzes de Little Paddocks se apagam e um homicídio por pouco não acontece.O mistério é investigado pela polícia, com a ajuda da simpática Miss Marple, que desconfia de tudo e de todos.

 

Assassinato na Casa do Pastor

Assassinato na Casa do Pastor 2

St. Mary Mead. Um pacato vilarejo onde há quinze anos não ocorre um homicídio e onde as pessoas discutem a vida alheia tomando chá. Quando um sangrento crime acontece em plena casa do pastor, o alvoroço é grande. O arrogante inspetor Slack é escalado para investigar o caso. O mistério também intriga uma discreta moradora que gosta de jardinagem e de observar pássaros de binóculo, mas cujo principal hobby é o estudo do comportamento humano: Miss Marple. A estreia da sagaz velhinha, o aparecimento de personagens inusitados e a engenhosidade da trama fazem deste romance de 1930 um dos clássicos de Agatha Christie.

 

Morte no Nilo

A Morte no Nilo2A parte principal deste romance desenvolve-se a bordo de um barco, que navega pelas águas do Nilo, em cujas margens se levantam ruínas milenares, restos de uma civilização dedicada ao culto dos mortos; e lá nesse ambiente fúnebre, uma deslumbrante garota, que tinha tudo, – juventude, beleza, riqueza e felicidade — perde tudo, num repente, ao ser assassinada na sua cabine. O assassinato foi cuidadosamente planejado, para que seja impossível descobrir o assassino, quem teve a má sorte de que Hercule Poirot estivesse de férias no Egito, e pudesse investigar seu crime com uma maior atenção da que se tinha empregado em cometê-los. Para aumentar a intriga e o suspense, sabemos que entre os passageiros do Karnack, se encontra um famoso assassino profissional, que é perseguido pelo Coronel Race, amigo de Poirot e sagaz agente do Serviço Secreto inglês.

 É claro que essa é apenas a humilde opinião desse que vos fala, a obra da autora apresenta inúmeros outros clássicos tão bons quanto e que valem a leitura!