[JOGO] – Star Wars: Force Unleashed … UNLIMITED PAUAAAAAAAAAAAAA!!!

8a

PRODUTORA: LucasArts
DISTRIBUIDORA: LucasArts (PS2, PS3, XBOX 360, Wii, PC, Ipod Touch, Iphone, N-Gage e Nintendo DS, ufa!)
JOGADORES: 1
ANO: 2008

Nerds, desde que nascem, são amaldiçoados com uma terrivel maldição. Digo, alem da aura de repelir as femeas da espécie. Uma maldição tão terrível que provavelmente veio de uma bruxa má da Disney: nós somos capazes de amor incondicional a certos universos/fraquias/objetos ficticios, mas esse amor só existe na mesma medida em que temos uma compulsão em odiar tudo aquilo que amamos.

8b

Havia um NERD, chamado Nerdroth, que era gostava mais de Star Wars que os outros. Mas ele descobriu os terriveis experimentos que o formaram, e ele começou a odiar as alterações nas reedições lançadas de Star Wars. E então, com o tempo, ele passou a odiar tudo.

Veja Star Wars, por exemplo. Star Wars é um universo fantastico repleto de coisas incriveis que faz com os nerds babem por isso por anos a fio. Mas na mesma medida, os nerds odeiam tudo que é relacionado a Star Wars. Sobretudo os filmes. Sobretudo ainda mais a trilogia nova (episódios 1 a 3), que – olha a revelação bombástica – são BONS FILMES. Oh. Sim, pode me xingar e amaldiçoar, lançar o nome profano de Jar Jar Binks e tudo mais, mas a verdade é que os filmes são bons. São filmes familia (embora bem mais pesados que a trilogia classica) com momentos de alivio comico (que funciona em maior ou menor grau) e momentos de aventura e ação ao estilo Lucas/Spilbergianos. A bruxa má que amaldiçoou os nerds os fizeram esquecer sobre o que Star Wars realmente é, e os fizeram esquecer que a trilogia classica não é muito diferente disso: bons filmes divertidos de se assistir. Nem de perto obras primas do cinema, mas filmes legais de se ver. Assim como a trilogia de ascenção e queda de Anakin Skywalker enquanto ao fundo o Imperador dá um golpe de estado muito bem bolado na galaxia é legal de se assistir. Star Wars não é muito mais do que isso, meus amigos magrões.

8c

Lidem com isso.

Mas não, a maldição dos nerds os obriga a odiar tudo isso. Os obriga a odiar tudo que foi tocado por George Lucas até o ponto em que o tio George entregou os bets e agora o futuro da franquia repousa nas mãos da Disney (que tem por hábito tratar muito bem as suas proprias franquias, só ver o que fizeram com os filmes da Marvel). E não importa o quanto voce argumente, para um nerd tudo que George Lucas fez é chato, feio e bobo.

8d
Vá se entender essa racinha…

Entretanto tem uma coisa nos filmes que realmente me incomoda: a Força. É dito muito a respeito da Força e de fato ela permite coisas fantasticas, como disparar raios pelo cú ou prever o futuro, ou dar salto de 5 metros, ou entender como funciona o sudoku. Todas essas são coisas realmente fantasticas, mas ela é vendida como muito mais do que isso. Em dado momento Darth Vader diz que “destruir um planeta não é nada perto do poder da Força”, embora em nenhum momento seja demonstrado na Força algo tão poderoso quanto desmilinguar um planeta.

E é aí que entra Star Wars: A Força Alemberada. A primeira coisa sobre Alemberar a Força é que voce sente o quão poderosa é realmente a coisa: um jedi no campo de batalha é uma força a ser temida, capaz de aniquilar pelotões inteiros. E a Força é capaz de fazer milagres, como derrubar um Star Destroyer de orbita. Com efeito, uma das fases do jogo requer justamente que voce derrube uma nave de orbita usando apenas a Força. Porque como disse o mestre Yoda em certa altura, tamanho não é relevante para a Força, voce dizer que algo é impossivel é que é relevante.

8e

A Força, motherfucker, você usa? VOCÊ USA A FORÇA, MOTHERFUCKER?

E o jogo, que é um hack’n slash no melhor estilo God of War (matar inimigos para coletar XP e aprimorar ou ganhar novos poderes), mas só que sem muitos puzzles. A coisa é mais sobre causar terror e esmagar seus oponentes usando os “truques” da Força: muito telecinetismo, raios do cu, sabres de luz rodopiando pra todo lado, refletir tiros lasers, saltos quadruplos e toda sorte de truque que voce espera de um jedi/sith. E o jogo é bom, porque os poderes da Força são integrados ao esmagamento de botões de uma forma tão divertida que metade do tempo voce estara gritando UNLIMITED PAUAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!


UNLIMITED PAUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

E grande parte da graça do jogo é que o cenário é quase todo interagivel e destruivel. O que quer dizer que voce pode arrancar pedaços do cenário para jogar nos oponentes, ou jogar oponentes uns nos outros, ou arrebentar janelas e sugar seus inimigos ao vacuo. Ou mesmo pegar uma nave e arremessar na galera, ou correr até um bolinho de inimigos e arremessar nego pra tudo quanto é lado um pulso de Força, inclusive  penhasco abaixo. Essa interação de cenário com seus poderes de Força com esmagamento de botões gera muitos UNLIMITED PAUAAAAAAAAAAA e muita formidabilidade nasce disso. Star Wars: A Força Aliberadis faz muito jus ao seu nome.

Por si só, SWFU já seria um grande jogo. Visitar os locais classicos da franquia, esmagar soldados imperiais, wookies e criaturas verdes esponjosas por si só já seria diversão pura. Mas a Lucasgames teve um belo insight que torna o jogo legen… espere por isso… dário! Legendario ao nível fotos da Scarlet Johansson pelas na web!

8f
(definitivamente esse vai ser o maior catacorno google de todos os tempos)

O jogo tem uma mecanica divertida e é curto o bastante (cerca de 7 a 8 horas de jogo) para voce não enjoar dela. Mas a grande idéia da Lucasgames foi justamente que um jogo legal com uma mecanica legal poderia ter uma história legal. E a história de SWFU é tão legal que não só ganhou premios de história de jogo legal do ano como foi aprovada pelo tio George Lucas como Canon de gemeos  e integrada a saga.

8g

SWFT se tornou Kanon

Alguns anos após o Episódio III, o Império Galático estava a todo vapor, tocando mais terror que suco em pós de 10 centavos.

Era um belo dia de sol no planeta dos Wookies e tudo corria nas conformidades: a maquina de guerra imperial esmagava a resistencia local e Lorde Vader caçava um dos ultimos jedis remanescentes. Após fodanchar com muitos wookies e soldados do imperio que tiveram o azar de estar no caminho do cabeção das trevas, Lorde Vader encontra o jedi e o surra como uma vadia escarlate. Com o que ele não contava, no entanto, é que esse jedi tinha um pimpolho tão afinado com a Força que conseguiu tirar o sabre da mão de Lorde Vader por um isntante. Assim, Darth Vader acolheu o picorrucho como seu aprendiz, e é esse nobre cabeçudinho que atende pela alcunha de Starkiller (ou “O Aprendiz” para os intimos) é a quem controlamos no jogo.

A história tem muitas idas e reviravoltas, traições bem boladas (não gratuitas tipo Piratas do Caribe 3), e escolhas dificeis (não escolhas suas, e sim dos personagens, o jogo só tem opção de escolha na luta final). E no meio da saga do Aprendiz, que faz o caminho inverso de Anakin e passa de Sith a Jedi, é mostrado como surgiu a Aliança Rebelde.

8h

A ALIANÇA REBELDE PRECISA DE VOCÊ!

Uma coisa muito, muito interessante da franquia Star Wars e que normalmente Lucas não é dado o crédito por essa grande sacada, é que o Lado Negro e o Lado da Luz da Força não são sobre bem e mau. O lado negro é sobre se entregar aos seus sentimentos, a furia, ao egoismo, a paixão, enquanto o lado da luz da força é sobre disciplina, sobre altruismo, sobre amor a vida e não ao apego material. Repare por exemplo que na luta entre Qui-gon Jin e Darth Maul, quando estes são separados por escudos lazer, Qui-Gon desliga seu sabre e se ajoelha para meditar, enquanto Darth Maul anda de um lado para o outro e bate no escudo como um animal enjaulado.

Mais classico que isso é quando o Imperador provoca Luke Skywalker para que ele cedesse ao ódio e o matasse por vingança. O lado negro é sobre ceder aos seus sentimentos, ao medo, a raiva, a violencia, e quem faz isso geralmente desce numa espiral de maldade: por mais que voce tente justificar seus atos, quanto mais voce se afunda no lado negro mais monstruoso voce se torna.

8i

Yo, a zona norte do lado negro ta de volta pra dizê…

Mas isso não quer dizer que o lado negro tenha que ser necessariamente mau, apenas é muito improvavel que ele seja usado para o bem. E esse é o grande trunfo da história do jogo. O Aprendiz passa de um pau mandado do Lord Vader a lutar pelo bem, mas ele faz isso usando os poderes do Lado Negro da Força, e a história é construida de forma bastante sólida, de modo que essa passagem é bastante organica e não parece forçada. Muitas internets para os roteiristas da LucasArts

Então no fim é isso: um jogo divertido de se jogar, de muita destruição e macheza, de muito UNLIMITED PAUAAAAAAAAAAA e como complemento do bolo uma história redondinha e relevante para o cenário. Por ser um jogo meio antiguinho os gráficos não são o padrão AAA de hoje, embora isso seja compensado pela destruibilidade do cenário (com efeito, a um bom numero de trofeus/conquistas envolvendo usar o cenario). Adicione a isso a fantastica trilha sonora de John Willians (eletrocutar Stormtroopers ao som do classico Duel of Fates é fantardigo!) e temos uma experiencia que merece várias internets de premio!

Duel of Fates consegue deixar qualquer coisa ÉPICA. Duvida? Então deixe o som no máximo e vá dar aquela SENHORA CAGADA.
Você nunca fez um deposito do Bank of Boston tão ÉPICO!

Troféu joinha e…

8j

UNLIMITED PAUUUUAAAAAAAAAAAAAA!!!