[INICIATIVA NGF] O jogo do Aranha que fazia você querer soltar teias em cima de prédios sobre uma cidade coberta por um gás tóxico

iniciativa-ngf-homem-aranha

Texto de Gustavo Almeida

Os heróis dos quadrinhos estão em toda parte, filmes, camisetas, brinquedos, meias, filmes eróticos e é claro no mundo dos videogames. Muitos dos jogos lançados com a presença de heróis são apenas para tirar uma casquinha de seu sucesso, utilizando mecânicas genéricas, com uma produção de baixo orçamento com apenas a adição de um personagem famoso para que os desenvolvedores caguem dinheiro com o mesmo.

Mas existem algumas exceções nesse meio em que os produtores se importam em fazer com que o jogador “se sinta” o personagem que está na capa do jogo, respeitando o universo criado nos quadrinhos, e que faz valer a pena você gastar seu suado dinheirinho. E esse é um deles.

Spider-Man (Estúdio: Activision, Desenvolvedora: Neversoft, Plataformas: Playstation, Nintendo 64, PC e DC, Ano: 2000)

O jogo começa com Doctor Octopus em uma feira de ciências fazendo uma palestra falando sobre sua mais nova invenção, que segundo ele traria grandes benefícios à humanidade, até que ele é interrompido por um Homem-Aranha impostor (sabemos disso, pois Peter Parker é um dos espectadores da palestra), que rouba a invenção e a usa para cobrir a cidade com um gás tóxico, fazendo com que todos de Nova York ficassem contra o Homem Aranha verdadeiro. A missão do jogador no papel do herói é achar o impostor e salvar a cidade, dentre outros contratempos que vão aparecendo diante do jogo.

spider-man-game-2000Você não apenas joga…. você vive o personagem”

O Aranha é um dos personagens de quadrinhos que mais apareceu em jogos desde a época do Atari, mas foi nesse jogo que sentimos pela primeira vez a sensação de “ser” o Aranha. Podemos nos movimentar livremente entre prédios, socar bandidos e fazer escudos de teias, tudo isso enquanto salvamos reféns em perigo, impedimos uma explosão, ou até fugimos da polícia, tudo como nos quadrinhos.

Participam do jogo vários personagens do universo aranha, como o Venom, Gata Negra o já citado Doctor Octopus, entre outros, todos eles dublados pelos atores que participaram da série animada exibida em meados de noventa, e todas as vozes combinam com os personagens, dando destaque para Rino Romano, que faz a voz do Homem-Aranha tagarela, que não para de falar o jogo inteiro, fazendo piadas a cada acontecimento da história. Além de trazer vários outros personagens do Universo Marvel, que fazem uma pontinha ao longo da aventura, como Capitão América, Tocha Humana, Justiceiro entre outros.

Com uma jogabilidade simples e uma variedade grande de cenários, o game consegue captar todo o clima dos quadrinhos e desenhos, e transportar isso para os videogames, servindo de molde para praticamente todos os outros jogos do personagem nos anos seguintes, e não sendo apenas um jogo licenciado, e sim uma homenagem a mais de três décadas de quadrinhos do herói.

Durante o game não podemos pular dos prédios em direção ao chão, forçando o herói a ficar sempre no teto dos prédios, pois, como dito anteriormente, a cidade está coberta com um gás tóxico, sendo esse o único ponto negativo, pois tira uma parte da liberdade de ser o Aranha que o jogo se propõe a trazer, apesar de que isso pode ter sido uma alternativa que os produtores tiveram para poder “recriar Nova York”, já que os consoles da época não tinham a capacidade de processar uma cidade inteira com perfeição, como nos jogos atuais. Apesar disso o game é considerado um dos melhores jogos do herói (segundo alguns o melhor), e um dos melhores derivados de quadrinhos em geral.

2 thoughts on “[INICIATIVA NGF] O jogo do Aranha que fazia você querer soltar teias em cima de prédios sobre uma cidade coberta por um gás tóxico

  1. Realmente, esse jogo marcou época.. e a minha infância! O fato de você não poder ir para o chão foi uma sacada muito boa dos desenvolvedores devido às limitações dos consoles na época (lembremos que ainda não tínhamos nem o GTA III todo em 3D, apenas o I e II em visão isométrica).

    Ótima escolha para a iniciativa NGF Gustavo. Parabéns!

    • Obrigado João!
      zerava esse jogo pelo menos uma vez por mês, realmente os jogos em 3d estavam engatinhando na época e o Gta 2 era muito bom também.Ambos marcarão época.

      Abraço!

Comments are closed.