[HISTÓRIA EM SÉRIES] Vikings |A “ressurreição” de Ragnar

[ATENÇÃO! PAREDE DE SPOILERS] – vai que você ainda não terminou de ver a terceira temporada.

BM30P8

Hastein ataca o bispo de Luna

O aviso de SPOILER foi dado já que o fato que aqui comentaremos trata-se de um ponto de virada no último episódio da terceira temporada de Vikings. Se você já assistiu, então sinta-se convidado a ver a relação dos fatos reais com a ficção da série.

Agora quando se fala de fatos reais, esse fatos não são assim tão reais, levando e consideração que muita coisa que sabe sobre os grandes personagens da história viking está envolto de mistérios e mitos, mas que estão servindo de base para a maneira como Michael Hirst tem contado a trajetória nos nórdicos na telinha.

No último episódio da terceira temporada, vemos Ragnar fingir a própria morte para conseguir infiltrar seus homens na cidade de Paris. “Ressuscitado”, Ragnar toma a cidade e finalmente consegue saqueá-la. O interessante é que essa trama toda não foi uma criação original do Hirst, pois provavelmente ele se baseou nas lendas sobre o líder viking Hastein que invadiu a cidade de Luna.

Hastein foi um líder viking que viveu no final do século 9 e segundo as Crônicas Anglo-Saxônicas era um filho de Ragnar Lothbrok. Seu nome aparece listado pela primeira vez durante o ataque viking ao Império Franco em 843.

Em uma de suas aventuras, ao lado de Björn, também um dos filhos de Ragnar, Hastein confundindo a cidade de Luna com Roma, planejou um ataque a cidade italiana. Existem duas versões sobre a tática que Hastein usou para invadir a cidade: na primeira, o líder viking e seus homens chegaram as portas de Luna alegando aos guardas que estava morrendo e queria se converter ao cristianismo. Uma vez dentro da igreja, Hastein saltou da maca onde era carregado e saqueou a cidade; a segunda versão conta que Hastein fingiu sua morte, porém antes deixou claro suas intenções de ser convertido ao cristianismo, dessa maneira, seu corpo foi levado para dentro da cidade junto com cinquenta de seus homens que levavam espadas escondidas em suas vestes. No altar, Hastein pula para fora do caixão degolando os sacerdotes cristãos e iniciando o saque a cidade.

Independente de qual versão seja usada, a veracidade da invasão de Hastein a cidade de Luna é bastante debatida pelos historiadores. Porém enquanto os especialistas procuram pistas para responder as perguntas da história, a ficção vai propondo respostas. No caso de Vikings, Michael Hirst vai aproveitando os “mitos reais” para construir sua própria mitologia sobre os nórdicos.