[HISTÓRIA EM SÉRIES] The Last Kingdom 1×08: Season Finale

“As espadas da Inglaterra estão vindo” – Alfredo

Com um season finale empolgante, The Last Kingdom já deixa saudades. Antes de comentarmos sobre esta temporada, vamos para as referencias históricas deste episódio:

“Os homens de Wessex e além devem se reunir na Pedra de Egbert.” – Alfredo.

A Pedra de Egbert é o local onde o rei Alfredo traçou o destino da Inglaterra ao oferecer resistência aos vikings que haviam invadido Wessex. Foi aí que o rei reuniu seu fyrd (exército) e marchou para Edington (Ethandun).

662d8d565c2576a54d3efda0030477fb

Pedra de Egbert

No entanto há controvérsias sobre o real local onde ocorreu essa assembléia, em um desses supostos locais está a Torre do Rei Alfredo. Especialistas apontam o sitio de Kingston Deverill como o provável local onde ocorreu a reunião do exército de Alfredo.

200563774-001-1680x1050

Torre do Rei Alfredo

A Batalha de Edington.

Depois de sair de seu exílio nos pântanos, Alfredo reuniu seu exército e enfrentou Guthrum em Edington, região de Wiltshire. A batalha, segundo alguns estudiosos, deve ter ocorrido em alguma data entre 6 e 12 de maio de 878.

Alfredo usou como tática uma muralha de escudos (escudos dispostos lado a lado criando uma parede sólida). Lanças eram empurradas através de pequenas aberturas na muralha de escudos. Em uma batalha que durou todo o dia, os homens de Alfredo desgastaram os dinamarqueses que fugiram para Chippenham, onde ficaram presos na sua própria fortaleza. Após um cerco de 14 dias, os vikings pediram paz.

TLK_101_16

Três semanas após a batalha, saxões e dinamarqueses entraram em acordo. Guthrum entregou reféns e aceitou ser batizado convertendo-se assim ao cristianismo, adotou “Athelstan” como nome de batismo. O acordo entre os dois ficou conhecido como “Tratado de Wedmore” segundo consta em “Vida de Alfredo”, de Asser. Alfred não entregou nenhum refém.

A vitória de Alfredo foi decisiva para o futuro da Inglaterra. Após Edington, os vikings se viram desencorajados a fazer novas investidas contra Wessex. Com Alfredo, a ameaça viking foi contida… até 892.

The Last Kingdom – Primeira Temporada

TLK_101_40

A série estreou tendo a sombra da comparação com Vikings, série de grande sucesso do canal History. Provavelmente Vikings tenha influenciado os produtores de The Last Kingdom a investir em um programa do gênero. Aí entra Bernard Cornwell, um dos mais conceituados autores de ficção histórica que no momento escreve uma série literária baseada nos eventos reais que levaram a formação da Inglaterra. Com essa inspiração, saxões e dinamarqueses se enfrentam mais uma vez na telinha,

Se a temática por si só leva a uma comparação lógica com Vikings, The Last Kingdom ainda adiciona mais elementos na balança ao ter personagens com mesmo nome. O lendário Ragnar, personagem principal em Vikings, é coadjuvante em The Last Kindgom que apresenta dois Ragnar, um velho (pai) e outro jovem (filho). Porem a ambientação é o contexto histórico abordado permite duas interpretações de um mesmo personagem seja ela real ou não.

Vale destacar que enquanto Vikings faz uma salada com personagens reais ou não e eventos históricos, The Last Kingdom, baseada nos livros de Bernard Cornwell, segue mais fiel ao que de fato aconteceu.

Evidentemente que The Last Kingdom possui sua cota de personagens ficcionais, como o próprio Uhtred, o personagem principal, mas a costura histórica entre fatos e personagens ficcionais e reais é mais interessante. Deste modo, a série da BBC America é superior a do Canal History para quem busca fidelidade aos eventos reais. Mas é importante lembrar que esta “fidelidade”, ou o didatismo histórico, não é o objetivo de nenhuma das séries, pois ambas fornecem versões de um mesmo passado, mas com o intuito de entretenimento comercial.

A primeira temporada de The Last Kingdom nos joga na Inglaterra no principio de sua formação. As incursões dinamarquesas ameaçaram a paz dos reinos ingleses que caem um a um ao domínio viking restando apenas Wessex, o último reino a ser conquistado.

Nesse contexto encontra-se Uhtred, uma ponte entre dois mundos: o saxão e o dinamarquês. Uhtred tem apenas um objetivo: recuperar suas terras. mas para isso terá que obedecer Alfredo, o novo rei de Wessex, e se submeter a um universo regido pelo cristianismo.

Os oitos episódios desta temporada desenvolveram bem quem é Uhtred e sua personalidade. A adaptação manteve a essência da acidez característica do personagem, assim como sua impulsividade e a língua ferina. Apesar de uma relação mais amigável com o padre Beocca, no livro é o inverso disso, a dinâmica entre os personagens trouxa os conflitos presentes no livro assim como parte de suas trajetórias.

The Last Kingdom teve uma produção primorosa em sua primeira temporada recriando os cenários que assistiram os conflitos entre saxões e dinamarqueses com cenas de perseguições e lutas bastante dinâmicas e empolgantes. As imagens da batalha de Edington elevaram a escala da série fazendo também elevar a expectativa para uma próxima temporada.

Foram oito episódios que, na minha opinião, não dá para escolher um como o mais importante ou mais empolgante. Todos tem sua importância para os arcos de histórias que foram contados. É assim que se faz uma boa série, com personagens interessantes e episódios empolgantes. Até a próxima temporada.

TLK_105_30

FONTE: Egbert’s Stone, The Battle of Edington, King Alfred’s Tower.

One thought on “[HISTÓRIA EM SÉRIES] The Last Kingdom 1×08: Season Finale

Comments are closed.