[HISTÓRIA EM SÉRIES] Review | Vikings 4×11: “The Outsider”

“Por que você voltou?” – Bjorn

vikings_season4_episode11_gallery_14

Depois de praticamente um semestre de pausa, Vikings retorna para a segunda metade da quarta temporada prometendo uma nova dinâmica explorando novos personagens. Ragnar, distante do líder que um dia foi, agora tem que lidar com a ambição dos próprios filhos. E quais são os fatos históricos deste novo episódio? Nos acompanhe por mais uma análise histórica de Vikings.

À primeira vista, Ragnar não é nem a sombra do “lendário” líder que havia se tornado. Com sucessivos fracassos e após seu isolamento, voltar à Kattegat não foi um momento fácil. Porém, apesar da animosidade com os filhos, dessa vez assistimos a volta do “pai pródigo” aos braços da sua prole.

Ragnar tem que voltar à Inglaterra, mas não encontra apoio de Bjorn, que na verdade tem seus planos destinados a outra região. O “Flanco de Ferro” está interessado em fazer incursões pelo Mar Mediterrâneo. Nesse ponto, a série baseia-se nos fatos sobre viagens vikings além das expedições à costa atlântica.

Apesar de escassas informações, sabemos que nórdicos se aventuraram pelo Mar Mediterrâneo. Há registros de 859 sobre expedições vikings na região. Além do mais, se estamos falando do Mar Mediterrâneo, estamos falando de uma das regiões geográficas de grande dinamismo no mundo antigo.

Não é a toa que, na série, Bjorn ostenta possuir um mapa do Império Romano que destaca o Mar Mediterrâneo, já que tal mar era de grande importância para vários povos da região, inclusive os romanos.

O Mar Mediterrâneo pertence ao Oceano Atlântico e situa-se entre a Europa, a Ásia e a África. É considerado o maior mar do mundo, pois possui 2,51 km² de extensão e banha as três importantes penínsulas da Europa: a Ibérica, a Itálica e a Balcânica.

mediterraneo-mapaNa Antiguidade, o Mediterrâneo foi de extrema importância para o desenvolvimento do comércio marítimo. Gregos, romanos, egípcios, cartagineses e fenícios, por exemplo, possuíam diversas rotas comerciais com ligações entre a Europa, a África e o Oriente Médio. Os romanos dominaram o comércio marítimo no Mar Mediterrâneo que, na verdade, por séculos, era chamado por eles como “Mare Nostrum”, que em latim significa “Nosso Mar”.

O episódio deu bastante destaque a Ivar, Sem Ossos, um dos filhos de Ragnar. Historicamente falando, Ivar é um dos supostos filhos de Ragnar com uma de suas esposas, Aslaug. Sua deformação pode ter sido provocada por uma má formação de nascença, uma doença degenerativa ou por extrema magreza. De qualquer forma, o episódio mostrou uma das principais características de Ivar, a força de seus braços. Na série, vimos que Ivar surpreende o irmão no arco e flecha. “Sem Ossos” ficou conhecido também pelas suas poderosas flechas.

vikings_season4_episode11_gallery_2Num episódio “morno”, Vikings retorna dando especial destaque ao relacionamento entre os filhos de Ragnar. Ivar parece ter o protagonismo desse núcleo, deixando até o “veterano” Bjorn de lado. Vimos que os personagens seguiram adiante, para a tristeza de Ragnar, que se vê só na sua próxima empreitada, ao voltar à Inglaterra. Aguardemos agora por novos conflitos, e torçamo para que os “recém-chegados” personagens tragam uma revitalização no dinamismo da série.

One thought on “[HISTÓRIA EM SÉRIES] Review | Vikings 4×11: “The Outsider”

  1. Finalmente alguém que saiba usar os fatos históricos juntamente com a review, tendo em vista que quem produz o show é o HISTORY CHANNEL, se eles continuarem a seguir as histórias/lendas, a série ficará muito morna para quem não vê protagonismo nos filhos de Ragnar(eu sou um destes). Enfim, parabéns, continue o ótimo trabalho!

Comments are closed.