[HISTÓRIA EM SÉRIES] Review | Black Sails 3×01: “XIX”

“Mas eu digo que oferecer perdão àquilo que se teme é um ato de covardia.” – Flint

Os piratas de Black Sails estão de volta e devem se manter unidos para não perderem seus status. Os inimigos estão por toda parte e a coroa real britânica está disposta a dar um fim nessa escória do mar.

Com a expectativa criada com a chegada do Barba Negra a série, a cena que inaugura a nova temporada não poderia ter sido melhor. De maneira bem calma, mas com um tom ameaçador crescendo à medida que vai falando e a valentia dos seus ameaçadores diminuindo, Teach surge mostrando que pode ser a grande força antagonista dessa temporada. Rey Stevenson se mostrou a escolha certa para o papel.

12507565_538501419646224_4554094745977866568_n

Flint continua construindo sua trajetória de terror. O pirata ainda sofre com a perda de Miranda e John Silver passa a desconfiar da liderança de Flint. Max está em insegura com a proteção do ouro no forte que Jack prometeu reconstruir. Também nesse episódio Vane se encontra com Jack e protagonizaram um dos momentos que há muito tempo não se via na série.

Um dos melhores momentos do episódio foi a tentativa de Hornigold em capturar Flint. A ação é a tensão estavam no tom. As desavenças agora estão bem pessoais para os dois capitães e o “jogo de gato e rato” promete.

12552972_544492935713739_6298253596942424061_nNassau é um ponto de convergência. A ausência de Eleanor deixou os piratas felizes, mas Scott não está certo se Max irá controlar por muito tempo a situação. Barba Negra chega a Nassau que está prestes a receber Woodes Rogers, o próximo governador da Ilha da Nova Providencia. Parece que agora Nassau não tem como escapar das consequências das ações dos piratas no final da segunda temporada, o terceiro ano começa empolgante e com potencial de ser explosivo.

Referencias históricas:

“Segundo, ela disse que meu nome era Drummond, mas quando comecei esse negócio, era chamado de Teach.” – Teach

Edward Teach, esse era um nome de um dos piratas mais notórias da história, o Barba Negra. Mas como sugere o episódio, Drummond, segundo fonte histórica, era seu sobrenome, porém essa informação não tem respaldo pelos estudiosos do tema, apesar de ser ciente que os envolvidos na pirataria mudavam seu sobrenome de família.

391px-Edward_Teach_Commonly_Call'd_Black_Beard_(bw)

Barba Negra numa gravura de 1736.

No episódio, Teach chega a Ilha da Nova Providencia e é interessante dizer que foi nesse local que o pirata começou sua trajetória. Com o fim da guerra de sucessão espanhola (1701-1714), boa parte dos corsários envolvidos na guerra acabaram se tornando piratas. Provavelmente em 1716, Teach entrou para a tripulação do capitão Benjamin Hornigold, já famoso naquela época. Pouco tempo depois,Hornigold confiou a Teach o comando de uma chalupa (uma embarcação de pequeno porte). Posteriormente, Teach estava no comando do navio Revenge.

Em 1717, Hornigold perdeu o comando da sua tripulação, não se sabe se Teach esteve envolvido com isso. Hornigold se aposentou quando aceitou o perdão real concedido por Woodes Rogers em 1718. Teach continuou na pirataria.

Em 5 de dezembro de 1717, Teach abordou a chalupa mercantil Margaret mantendo o capitão Henry Bostock e a tripulação cativos por oito horas. Quando foi solto, o capitão descreveu Teach como  “homem alto de uma barba muito negra e muito longa”. Pela primeira vez Teach é relatado como Barba Negra. Outras descrições mencionam sua espessa barba negra que por vezes tinha fitas coloridas amarradas. Charles Johnson, autor do livro “Uma História Geral dos Roubos e Crimes de Piratas Famosos”, descreve Barba Negra “pendendo em coldres como bolsas a tiracolo [sic], colocava pavios acesos sob seu chapéu que apareciam de cada lado do seu rosto, e seus olhos pareciam naturalmente ferozes e selvagens, tornando-o uma figura que a imaginação não podia deixar mais feroz e infernal”.

“Meu nome é Woodes Rogers, e serei seu próximo governador da Ilha de Nova Providencia.” – Woodes Rogers.

Woodes Rogers não foi somente o ” próximo governador da Ilha de Nova Providencia”, mas sim o primeiro Governador Real das Bahamas e tinha como objetivo se livrar das ameaças espanholas e combater os piratas.

Woodes Rogers é conhecido como o famoso capitão que resgatou o marinheiro Alexander Selkirk, cuja situação pode ter inspirado a obra Robinson Crusoe de Daniel Defoe.