[HISTÓRIA EM SÉRIES] Review | Black Sails 2×06: “XIV”

BKS2_206_030714_5713.jpg

“A promessa de algo difícil de definir e impossível de entregar.”

– Charles Vane

Nada melhor do que um acordo para terminar a luta entre dois piratas, aliás, muitos acordos foram feitos nesse episódio de Black Sails, acordos baseados na fé de que tudo vai melhorar e acordos falsos baseados na autopreservação.

Não poderíamos deixar de falar de Flint e Vane. As duas forças opostas na série que são capazes de criar times de ambos os lados por partes dos telespectadores. Os dois saem na mão e por momentos fica difícil saber quem está ganhando, mas é Eleanor que surge para trazer “trégua” entre os dois capitães, uma trégua para se decidir o futuro de Nassau.

Flint está disposto a fazer um acordo com Vane desde que este concorde em devolver Abigal Ashe para que então Flint possa usar de influência com Peter Ashe e assegurar um futuro de paz para os piratas de Nassau. Vane não está disposto em abrir mão de Abigail, porém é Eleanor que toma as rédeas do acordo ao afirmar que Vane aceita entregar a filha de Peter. No entanto Flint é lembrado que mesmo que consiga influenciar Peter Ashe e que este consiga o perdão aos piratas, terá que abrir mão do saque do Urca de Lima, pois entraria em choque com as intenções acordadas. Claro que Flint não pensa em desistir do Urca.

Um dos momentos mais interessantes de se acompanhar nesse episódio é a primeira grande incursão do agora capitão Jack Rackham. Seu plano era abordar um navio e saqueá-lo, mas não contava que outro capitão pirata, Linus Harcourt, também estivesse de olho no mesmo navio. Para um resultado “civilizado”, Linus propõem um acordo com Jack, mas tal acordo em nada favorecia a tripulação de Rackham que sabia que não poderia decepcionar seus homens logo na sua primeira viagem. O resultado não poderia ter sido outro: luta! E para a surpresa de quase todos, Jack Rackham surge vitorioso. Uma excelente maneira de começar sua carreira de capitão pirata.

Sem título

Bem, é o que temos para hoje.

Confesso que fiquei um tanto decepcionado quando mostraram a bandeira do navio de Jack Rackham (imagem acima). Historicamente, a bandeira pirata de Rackham está entre as mais famosas bandeiras já feitas. As bandeiras piratas eram conhecidas como “Jolly Rogers” e a de Jack é está representada na imagem abaixo que não foi a qual apareceu no episódio:

FU4557

Bem, como não foi essa bandeira apresentada, espero que se trate de uma evolução de Jack frente a sua tripulação. Sua jornada para se tornar o pirata que foi na vida real. Sua bandeira pirata pode também acompanhar sua evolução.

Black Sails 2 2015Voltando a Nassau, vemos que as preocupação de Flint pioraram quando Hornigold desafiou tomar a sua tripulação para enfrentar Vane. Billy surge para todos, mas não acusa Flint, para alívio do capitão e John Silver.

Anne Bonny está que ninguém segura. A pirata que se sente traída por Jack, não aguenta tal situação e faz de tudo para conseguir algo para que possa merecer um lugar entre os piratas. Ciente de que um dos homens de Flint está no bordel e que ele possa ter informação sobre o ouro do Urca, Bonny vai até as últimas consequências para ter alguma informação e acaba matando o pirata e a prostituta que o acompanhava. Max promete a desolada Anne que ficará entre ela e Flint caso tenha que enfrentar as duras conseqüências pela morte.

Muitos desafios estão por vindo na reta final dessa temporada: a tensão sobre o comando de Flint aumenta com a insatisfação de Hornigold, como o capitão garantirá o futuro de Nassau junto a Peter Ashe sem abrir mão do saque do Urca de Lima? Até quando Billy ficará ao lado de Flint e o mais importante, qual será a reação de Vane ao saber que foi traído por Eleanor? Bem amigos, continuemos a navegar pelas águas de Black Sails.