[HISTÓRIA EM SÉRIES] Review | 37 Days

5._Boardwalk_empire

Em 2014, ano em que o início da Primeira Guerra Mundial completou 100 anos, não foi estranho encontrar programas e documentários sobre o tema pelas TVs do mundo inteiro. Entre os programas destinados a TV, vale destacar a minissérie produzida pela BBC que narra os bastidores diplomáticos das nações europeias dias antes de entraram em conflito, 37 Days.

Dividida em três partes, 37 Days, minissérie escrita por Mark Hayhurst, nos leva desde o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando até o soar dos sinos do Big Ben anunciando a entrada da Inglaterra na Primeira Guerra Mundial, fatos separados por 37 dias.

O enredo é narrado por dois funcionários jovens que trabalham no Ministério das Relações Exteriores de seus respectivos governos, Inglaterra e Alemanha. No entanto, ficam relegados ao segundo plano, pois 37 Days centra-se nos personagens que tem o poder de começar ou anular o conflito que surge no horizonte. Acompanhamos Sir Edward Grey, Ministro do Exterior inglês, que busca de todas as formas estabelecer um diálogo amigável entre a Alemanha, Áustria, França e Rússia, mas por outro lado temos o imperador alemão, Wilhelm que busca a todo custo que a Áustria aja firmemente e não deixei impune o crime que acredita ser obra do governo sérvio.

Programme Name: 37 Days - TX: n/a - Episode: WW I (No. n/a) - Picture Shows: Key players in the cabinet  Prime Minister Asquith (TIM PIGOTT-SMITH), Sir Edward Grey (IAN McDIARMID), Lord Morley (BILL PATERSON), David Lloyd George (MARK LEWIS JONES), John Burns (KEN CRANHAM), Winston Churchill (NICHOLAS ASBURY) - (C) Hardy Pictures - Photographer: Steffan Hill

A minissérie não procura esmiuçar o aspecto particular dos personagens e dessa forma não cria tramas paralelas ao que se desenvolve em primeiro plano, mas não pense que por isso os elementos humanos em destaque se tornam superficiais, pois 37 Days possui excelente diálogos mostrando o conflito de interesses que estavam em disputa, se atem aos fatos históricos e quebra com o maniqueísmo que geralmente se encontra em ficções históricas.

Durante os três episódios de 37 Days, temos um vislumbre de como, pouco a pouco, a tensão entre as nações europeias aumentavam no campo diplomático. A minissérie, em torno dos diálogos travados entre os diplomatas das diferentes nações, cria um contexto de pré-guerra, onde a Grande Guerra já havia começado, pelo menos no embate político que ali se mostra. De todos os lado surgem vozes favoráveis e que condenam o inicio do conflito. No entanto, hoje sabemos o resultado daqueles 37 dias: entre 1914 e 1918, ocorreu a Primeira Guerra Mundial.

37_days_dvd_large_im

Não posso deixar de destacar o elenco responsável também pela qualidade da minissérie, entre eles: Ian McDiarmid (Sir Edward Grey), Tim Pigott-Smith (primeiro ministro Asquith), Nicholas Asbury (Winston Churchill), Ludger Pistor (chanceler Bethmann-Hollweg, Rainer Sellien (imperador Wilhelm II) e Bernhard Schutz (Gener Moltke).

37 Days está disponível no site de streaming da BBC, mas apenas no Reino Unido. Esperamos que brevemente possa ser encontrado no mercado brasileiro de DVD e/ou Blu-ray, pois este é um produto recomendado em especial para se entender os dias anteriores que marcaram o início da Primeira Guerra Mundial.

Esse texto foi publicado originalmente no blog “História em Séries” no dia 4 de agosto de 2014.