[HISTÓRIA EM SÉRIES] Filhos da Liberdade

rawImage

Tema bastante conhecido do nosso currículo escolar, a Revolução Americana é um assunto bastante explorado em ficções históricas produzidas pelos norte-americanos. É evidente o apreço que eles tem por esse capítulo da sua história, pois foi na luta pela independência que foi cimentada as bases do que hoje é os Estados Unidos. A minissérie em três partes produzida pelo canal History explora um fato que não é mencionado pelos nossos livros de história: os Filhos da Liberdade, uma sociedade secreta formada por colonos que resistia aos abusos tarifários impostos pela coroa britânica.

Para entendermos melhor a origem dessa sociedade secreta é importante falarmos da Guerra Franco-Indígena (1754-1763) travada na América do Norte, onde a coroa britânica teve que arcar com o pagamento dos seus 10 mil oficiais e soldados coloniais. Evidentemente que os gastos na guerra foram grandes e coube então aos colonos também fazerem sua parte. Como? Pagando mais impostos.

Foi a solução encontrada pela coroa britânica para financiar a guerra, no entanto os impostos aprovados pelo parlamento britânico encontraram a resistência dos colonos que se negavam a pagá-los. Alegavam que não deviam pagar por algo que não foram responsabilizados ou por decisões tomadas sem o consentimento de todos. “Nenhuma tributação sem representação” foi o lema da resistência colonial.

Claro que a cora britânica forçou o pagamento das taxações e não estava nem aí se os colonos não tinham alguém para representá-los no Parlamento. A gota d’água foi o Ato do Selo de 1765 que provocou uma avalanche de manifestações públicas e conflitos. O Ato do Selo (ou Lei do Selo) determinava que todos os documentos que circulavam pela colônia tinham que estar devidamente selados e para isso, deveria ser paga uma taxa para que documentos, jornais e livros fossem publicados.

Apesar da visão romântica de que os “Filhos da Liberdade” foram criados para defesa da colônia e formado por nomes ilustres, na verdade, a organização tinha como objetivo resistir aos novos impostos cobrados pela Inglaterra e era formado por qualquer homem pronto a resistir também.

As manifestações se espalharam pelas colônias e em agosto de 1765, o grupo “Filhos da Liberdade” foi fundado em Boston, Massachusetts. Nos meses seguintes, outros grupos foram criados em outras colônias como Nova York, Connecticut, New Hampshire e Rhode Island. Os “Filhos da Liberdade” também se agruparam em Nova Jersey e Maryland.

Em Boston, a violência dos atos do grupo atingia aos cobradores do selo até o vice-governador Thomas Hutchinson que teve a casa quase toda destruída. Alega-se que tal ato do grupo foi para atiçar as camadas mais populares a se rebelarem contra as autoridades.

Em dezembro de 1773, a “Associação dos Filhos da Liberdade de Nova York” declarou que era contrária a imposição da Lei do Chá e que qualquer um que ajudasse os britânicos na coleta dos impostos era “um inimigo para as liberdades na América”. Ação do grupo foi além do que apenas emitir suas opiniões sobre a cobrança de impostos.

Os “Filhos da Liberdade” foram os responsáveis pela “Festa do Chá de Boston” (Boston Tea Party), fato esse que consta nos nossos livros escolares. Idealizada por John Hancock, a “Festa” foi uma ação executada pelos colonos que disfarçados como índios, entraram nos navios da Companhia Britânica das índias Orientais e jogaram ao mar toneladas de chá que preenchiam as embarcações.

“The Destruction of Tea at Boston Harbor”. Litografia de 1773.

Quando a Revolução Americana estourou, os Filhos da Liberdade deram lugar aos grupos formais como os Comitês de Segurança.

Na minissérie, podemos ver que vários nomes famosos da Revolução Americana estavam por trás da criação dos “Filhos da Liberdade”. Conheça alguns desses nomes que também são personagens da série do canal History:

Sam Adams (Ben Barnes)

sonsofliberty_samadams2-E

Samuel Adams (1722-1803), foi cervejeiro e editor de jornal antes de se tornar um dos principais líderes da independência das colônias britânicas. Foi um dos organizadores dos Filhos da Liberdade de Boston e coordenou a resistência no protesto que ficou como conhecido como “Tea Party”(Revolta do Chá).

John Hancock (Rafe Spall)

sonsofliberty_hancock-E

Líder da Revolução Americana, John Hancock (1737-1793) foi um dos signatários da Declaração de Independência em 1776. Natural de Massachusetts, foi criado por um tio rico e acabou herdando seu negócio lucrativo. Quando a coroa britânica começou a impor medidas autorirtárias sobre as colônias, Hancock usou da sua influência e riqueza para ajudar o movimento de independência.

John Adams (Henry Thomas)

sonsofliberty_johnadams-E

John Adams (1735-1826) foi líder da Revolução Americana e serviu o segundo presidente dos Estados Unidos de 1797 a 1801. Era advogado e um patriota opinativo. Crítico da autoridade britânica e dos altos impostos, John atuou como diplomata na Europa, durante a década de 1780, e ajudou nas negociações do Tratado de Paris que oficializava o fim da Guerra Revolucionária.

Paul Revere (Michael Raymond-James)

sonsofliberty_revere-E

Revolucionário americano, Paul Revere foi imortalizado no poema de Henry Wadsworth Lognfellow, “The Midnight Ride of Paul Revere” por anunciar a notícia de uma iminente invasão britânica na cidade de Lexington, Massachusetts, foco de atividade revolucionária.

Joseph Warren (Ryan Eggold)

sonsofliberty_warren2-E

Médico ligado a muitos moradores influentes de Boston, Joseph Warren conhecia Sam Adams e também assistia o General Cage e sua esposa. Foi um dos colabaradores dos Filhos da Liberdade. Sempre a par de informações importantes, forneceu dados estratégicos sobre os britânicos.

Os “Filhos da Liberdade” eram formados por 22 membros segundo alguns estudiosos.

Além desses nomes, outros personagens famosos estão presentes na série, como:

Benjamin Franklin (Dean Norris)

sonsofliberty_franklin-E

Uma das principais figuras da Revolução Americana, Benjamin Franklin (1706-1790) foi um estadista, autor, editor, cientista, inventor e diplomata. Nascido em Boston, Franklin tinha um negócio de impressão e estava ativamente envolvido nos assuntos públicos da cidade. Durante a Revolução Americana, serviu no Segundo Congresso Continental e ajudou a redigir a Declaração de Independência.

General Thomas Gage (Marton Csokas)

sonsofliberty_gage-E

Enviado pelo rei para lidar com a agitação revolucionário em Boston, o general Thomas Cage instruiu seus homens a reprimir qualquer foco de resistência na cidade. Utilizava táticas brutais e foi um dos primeiros comandantes britânicos a comandar tropas nos dias iniciais da Revolução Americana.

George Washington (Jason O’Mara)

sonsofliberty_washington2-E

Comandante-em-chefe do exército continental durante a Guerra Revolucionária Americana (1775-1783), George Washington (1732-1799) serviu dois mandatos como o primeiro presidente dos Estados Unidos. Durante a Revolução Americana, liderou tropas e venceu os britânicos tornando-se um herói nacional. Em 1787, foi eleito presidente da Convenção que preparou a Constituição dos Estados Unidos.

2 thoughts on “[HISTÓRIA EM SÉRIES] Filhos da Liberdade

  1. série confusa,mostra um Benjamin Franklin diferente da sua autobiografia,sendo um beberão e mulherengo,um John Adams calado no congresso, sendo que na biografia de David Mccullough ele era o que mais debatia,definitivamente uma série que não corresponde pelo menos no caráter desses dois líderes.

Comments are closed.