[GERE CULTURA] A evolução dos sites de financiamento coletivo

evolucao do financiamento coletivo

O mercado de crowdfunding – ou financiamento coletivo – está em constante evolução. Hoje em dia, há mais de 1.250 plataformas de crowdfunding no mundo, sendo mais de 20 ativas no Brasil. E, para se destacar, elas precisam inovar a fim de atrair um público cada vez mais conectado e exigente.

Por isso, o modelo de economia coletiva deve ficar ainda mais popular. Em um país em que se torna cada vez mais difícil conseguir investidores, o crowdfunding aparece como uma alternativa simples e sem burocracia de realizar seus sonhos. O potencial de crescimento do crowdfunding no Brasil é enorme – essa forma de angariar recursos representa entre 0,3% e 0,03%. Embora não haja uma pesquisa exata sobre a fatia de mercado, existe um consenso de que sua utilização ainda é baixa, principalmente se considerarmos a adesão da população às redes sociais. Afinal, o Brasil está no top 3 do Facebook, top 2 do Instagram e top 10 do Twitter.

Mesmo ainda sendo uma novidade, poucos empreendedores que embarcaram na onda do financiamento coletivo no Brasil conseguem fazer plataformas com diferenciais visionários e que transmitam a confiança necessária para quem investe e para quem está captando recursos para a realização de seus sonhos. Temos também a necessidade de profissionalizar o setor em nosso país. Com essa profissionalização, a tendência é aumentar o número de atletas, artistas e startups que buscam o crowdfunding para conseguir verba de maneira rápida e segura. Outro benefício: reunir grupos de pessoas, incluindo empresas, com interesses e projetos em comum.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o crowdfunding já é visto como um importante centro de inovação, lançando diariamente novos produtos, artes e serviços, em campanhas que chegam a coletar US$ 14 milhões em 60 dias com o financiamento (ou pré-venda). Isso chama a atenção do mercado, de investidores anjos e até mesmo de novos consumidores para as empresas bem sucedidas em crowdfunding. Outro exemplo: no ano passado, na Europa, a startup que arrecadou fundos mais rápido o fez via financiamento coletivo.

Diferenciais brasileiros

evolucao do financiamento coletivo brasil

Os brasileiros são muito generosos por natureza, mas poucos já tinham o hábito de colaborar e investir em projetos novos. Então, os fundadores de plataformas sentiram a necessidade de criar um local para criar uma cultura de contribuição que ainda não existia.

Todas as plataformas brasileiras seguem o modelo tradicional de financiamento coletivo, porém, se esforçam para oferecer diferenciais e adaptações que tragam melhores resultados.

Os irmãos sócios fundadores da plataforma Kickante, Candice e Diogo Pascoal, estudaram o mercado brasileiro e os sites de financiamento coletivo já existentes a fim de oferecerem diferenciais como a “Campanha Flexível”. Diferente do modelo de campanha tradicional, a “Campanha Tudo ou Nada” – em que os fundos são devolvidos aos contribuidores se a meta não for alcançada -, essa flexibilidade permite que o criador da campanha leve o valor que arrecadar, independente de atingir a meta ou não.

Outro diferencial pensado para o público brasileiro, foi a inclusão da opção de parcelar o pagamento das contribuições campanhas em até seis vezes – sendo que o criador da campanha recebe o todo valor à vista. Como é sabido, parcelamento é um hábito do mercado brasileiro, não sendo utilizado no exterior. Este é um grande diferencial para as plataformas de crowdfunding, já que foi constatado um aumento no valor da contribuição mediante esta opção. Se você pode parcelar a contribuição em 3x de R$ 50, provavelmente, optará por fazê-la e receber a recompensa que mais o agrade.

O passo mais importante para o funcionamento do crowdfunding no nosso país é otimizar a capacidade do brasileiro de se solidarizar e acreditar em projetos. O Brasil está em evidência na plataforma americana Kickstarter, sendo um dos países que mais tem contribuído para as suas campanhas.

As plataformas de crowdfunding são uma ferramenta de empreendedorismo, realizações e promoção criativa e empresarial. Uma ferramenta que tem muito a ampliar e contribuir não só para o fortalecimento da economia, mas para a melhoria de problemas sociais brasileiros.


Matéria feita pela equipe da Kickante.