[GAMES] SHIGERU MIYAMOTO diz que a Nintendo está voltando pra casa

maxresdefault

Circula na internet e nas revistas especializadas de games um feeling não dito de que as coisas não vão bem no mundo dos games. E como eu estou aqui para dizer coisas que ninguém mais quer dizer, vamos lá então…

Não me entenda errado: os números de vendas do XBOX One são bons, do PS4 são ótimos e todo mundo compra automaticamente aqueles jogos que se espera que sejam comprados apenas porque existem (Call of Duty’s e um dos 8 Assassin’s Creed do ano, e coisas assim). Ainda  sim, ninguém parece realmente feliz e definitivamente eu nunca vi uma geração tão desinteressante como essa.

E se você acha que isso é só opinião minha, saiba que a Forbes (uma das maiores revistas de economia que há) também concorda que é surpreendente o quanto o PS4 está vendendo bem, apesar de ser terminantemente chato.

Basicamente os gamers estão comprando jogos e consoles mais por  hábito e tradição do que por tesão de jogar mesmo (pode parecer estranho, mas praticantes de um hobbie fazem isso – é como continuar assistindo uma série depois que você sabe que ela ficou ruim).

Pesquisa da Bloomberg sobre o quão empolgados os gamers estavam com os consoles denova geração no inicio do ano passado. De lá pra cá a coisa só desce ladeira abaixo

Pesquisa da Bloomberg sobre o quão empolgados os gamers estavam com os consoles de nova geração no inicio do ano passado.
De lá pra cá a coisa só desce ladeira abaixo

Mas se as opções que existem (Sony e Microsoft) são tão pasteurizadas e vazias de tesão, não é como se houvesse uma terceira opção… ou há?

Cada vez mais e mais pessoas estão contemplando a possibilidade de que, afinal, o Wii U/3DS não seja lá tão ruim assim.

Começou com o boom do Mario Kart 8 (que é divertido pra caralho), o Donkey Kong, que também não deve nada aos melhores do SNES, um New Luigi Bros que diverte na boa, um Smash Bros que tem chamado atenção, e quando se vê a Nintendo, não parece mais uma ideia tão ruim assim.

Deus tem misericordia. Weegie não.

Deus tem misericórdia. Weegie não.

Até porque as outras opções da concorrência são outro Call of Duty (ou um clone genérico desse), mais um GTA (ou um clone genérico dele), o decimo quinto Assassin’s Creed (ou o milionésimo clone dele) e eu juro que volto a ouvir Loser Manos se tiver que jogar mais um hack’n slash chapinhadasso de God of War. Enough is enough.

E enquanto eu realmente não fico nada empolgado com uma versão HD dos mesmos jogos de sempre, a Nintendo vai por outro caminho e oferece coisas tipo, sei lá, um jogo de luta de Pokémon ao estilo Tekken. Uat? Mas que ideia mais boba, isso é idiota, isso é… interessante.

Conforme eu já tinha apontado neste post, a Nintendo está armando um line up para 2015 digno de nota ao passo que a Microsoft e a Sony estão conseguindo até brochar tarado com os seus anúncios. E isso é alguma coisa.

10599295_635672909873264_989228568257562344_n

Outra coisa muito interessante de notar é que a Nintendo percebeu que o mercado dos jogos casuais não é mais um futuro brilhante. Primeiro porque jogadores casuais não são grandes investidores, segundo porque a concorrência de quem joga “só pra matar um tempinho” é muito grande: tablets, jogos em flash, emuladores, jogos free to play e todas as outras mídias do mundo.

Miyamoto, seu seduzente!

Miyamoto, seu seduzente!

E não só a Nintendo percebeu que essa combinação de dificuldade nos jogos casuais, e um grande vácuo nos consoles de ponta, é a oportunidade perfeita para entrar de voadora no mercado, como o seu grande homem criativo o homem, a lenda, o mito, Shigeru Miyamoto disse o seguinte:

Existem algumas pessoas que podem querer ver um filme. Eles podem querer ir à Disneylândia. Sua atitude é ‘OK, eu sou um cliente. Me entretenha’. Esse tipo de atitude passiva me parece patética. Eles não sabem o quão interessante pode ser se eles derem um passo à frente e tentarem se desafiar (com games mais complexos).

Nos tempos do Wii e DS, a Nintendo fez de tudo para expandir a comunidade de jogadores. (…) Felizmente, graças à expansão do mercado de smartphones e tablets, essas pessoas jogam o tempo todo. Isso é bom para nós, pois nós não temos que nos preocupar em criar algo relevante para as vidas da população geral.

10375992_635490173224871_8713550597670599058_n

Basicamente a Nintendo está adotando aquela  máxima de “não corra atrás de quem não daria um passo por você,” deixando sua politica do Wii de jogos casuais de lado, e passando a investir em jogos grandes e pesados.

Será que vai dar certo? Honestamente não sei.

O que eu sei é que dificilmente haverá tão cedo outro momento oportuno a isso e subconscientemente eu sempre torço pela Nintendo.

Adicionalmente, o lendário RPG AAA de mundo aberto de Pokémon ou um jogo do Kirby explorando sua fodonice não seria de todo ruim…

10649774_635478963225992_7825956688270907045_n

One thought on “[GAMES] SHIGERU MIYAMOTO diz que a Nintendo está voltando pra casa

  1. NINTENDÓLATRAS FOI TRISTE HEIN

    BTW, muitos dos jogos naquela imagem ali em cima não parecem se encaixar no termo “inovadores”. Ou se quer “interessantes”.

    Hyrule Warriors não seria um clone genérico (porém oficial) de Dinasty Warriors?
    Just Dance 2015 não seria o “Fifa” dos jogos de dança?
    Lego Batman 3…….jogos Lego ainda tem algo de inovador?
    Bayonetta 2 não seria o hack’n slash chupinhado de DMC/GOW?

    SONIC BOOM

    REALLY?

Comments are closed.