[GAMES] PLAYSTATION NOW: os videogames acabaram. Uma nova era nasce.

psnow16kue

Era abril de 1972. Estava chovendo. Quer dizer, em algum lugar do mundo estava chovendo, onde exatamente não importa. O que importa é que em abril de 1972 a Magnavox colocou nas prateleiras das lojas o projeto no qual Ralph Baer (que deve ter sido chamado de Ralph Bear na escola e Ralph Beer na faculdade até dizer chega) trabalhou por três anos: o Magnavox Odyssey. Era uma idéia simples e elegante, mas infinitamente genial: e se existisse um aparelho que você pudesse ligar a sua televisão e jogar os mesmos jogos do fliperama no conforto do seu lar e sem gastar fichas. Genial, não?

E assim o primeiro videogame de todos os tempos foi posto a venda e o mundo nunca mais foi o mesmo depois daquilo.

Era novembro de 2013. Quarenta e um anos e meio depois e ainda estava chovendo. Não a mesma chuva, quero dizer, isso seria estranho, mas isso realmente não importa. O que importa é que em 15 de novembro de 2013 a Sony colocou nas prateleiras o projeto no qual sua equipe de centenas das melhores mentes do mundo havia desenvolvido pelos ultimos seis anos: O Playstation 4. O PS4 foi o ultimo dos consoles desta geração a ser posto a venda nas lojas, com direitos a filas homéricas e toda fanfarra que merece.

E assim o último videogame de todos os tempos foi posto a venda e o mundo nunca mais será o mesmo depois disso.
Porque a era dos videogames terminou.

1967CES_05

 

CURIOSIDADE: A Consumer Eletro Show em 1967 e…

Dish-Network-ces-2014

… e a mesma CES em 2014. Espera, o que?.

Todos sabiam, naturalmente, que com o advento da internet e a popularização da banda larga que o fim seria inevitavel. Os videogames eventualmente morreriam como hardwares fisicos, cedo ou tarde não haveria mais aquela caixa retangular (no formato de X, o que diabos voces estavam bebendo Microsoft?!?) ocupando espaço na estante da sua sala. Claro, os jogos continuarão existindo. As pessoas continuarão jogando enquanto houverem tempo disponivel demais e habilidade social de pegar em peitos de menos, isso nunca vai mudar. Mas os videogames, os aparelhos mesmo, essa é um capitulo da humanidade que terminou hoje.

Porque hoje? Porque hoje, 07 de janeiro de 2014 na CES a Sony anunciou o Playstation Now, a coisa mais incrivelmente foda e ao mesmo tempo triste que já aconteceu na história dos videojogos nos ultimos 40 anos. E o que é o PS NOW? Bom, vamos lá…

Imagine que você possa acessar toda coleção de jogos do Playstation 1, PS2, PS3, (e futuramente PS4), PS Vita e jogos sociais da sua tima Gumercinda através de qualquer tablet, smartphone ou mesmo apenas com televisões da linha Bravia. Isso mesmo, jogue todos os jogos do mundo no conforto de onde você tiver vontade sem precisar de um videogame através de streaming.

O que significa que você não vai mais comprar jogos de midia fisica e sim comprar os direitos de joga-lo ou então alugar um passe para jogar o jogo temporariamente (digamos que você compre um passe que permita você stremear The Last of Us por seis meses, por exemplo). Não é a coisa mais absurda do mundo, a plataforma de vendas de jogos de computador mais bem sucedida do mundo, o Steam, já funciona assim. Não será absolutamente em nada diferente jogar Angry Birds no seu tablet ou então o novissimo capitulo de Assassins Creed. Ou apenas na sua SmarTV (naturalmente a linha Bravia da Sony já esta alinhada ao projeto, mas é uma questão de tempo até virar padrão).

netflix-machine1

Então o que é o PS NOW? É simplesmente um Netflix para jogos.
Fantastico? Completamente.
Maravilhoso? Sem sombra de dúvida;
Necessário? Urgentemente.

Mas por outro lado significa que não teremos um Playstation 5 ou um XBOX Hadouken (ou qualquer nome aleatório que ele quiserem dar). Pra que? Qual o ponto?
Ok, provavelmente teremos um novo console da Nintendo ainda mas isso é mais porque a nintendo é um adulto obeso autista que vive no seu próprio mundinho de fantasias e ninguém realmente liga para o que a nintendo faz, depois a gente joga o novo Zelda/Mario/Metroid em um emulador qualquer.

O futuro esta aí, o futuro é necessário e inevitavel, mas o futuro é também um pouquinho triste, que vai deixar saudade. Como eu tenho um certo tipo de nostalgia do meu videocassete, do meu toca-discos e das TVs de tubo. Não sei, tinha alguma coisa imponente naqueles monstrengos cheios de botões pra mexer que me encantavam quando era criança. E graças ao anuncio de hoje, logo os videogames se juntarão a eles.

O rei está morto! Longa vida ao rei!

PSN Now